BE responsabiliza “forças da direita” pela entrada da extrema-direita na Europa

European Parliament / Flickr

A eurodeputada Marisa Matias, eleita pelo Bloco de Esquerda

A eurodeputada do Bloco de Esquerda, Marisa Matias, acusou no domingo o CDS-PP de branquear a imagem política do partido espanhol Vox e responsabilizou as forças de direita pela entrada da extrema-direita na Europa.

“Para algumas pessoas, o Vox não constitui uma ameaça. Ainda hoje li as palavras de Nuno Melo que não fez mais do que branquear a imagem política do Vox. Eu não me confundo. Partidos que defendem que se volte a agredir as mulheres sem punição, partidos que defendem uma agenda racista, xenófoba, que defendem os valores do fascismo, esses partidos não podem caber na democracia”, defendeu, citada pelo Sapo.

“Não branqueamos o fascismo. Não branqueamos o fascismo”, sublinhou.

Em entrevista à agência Lusa, o cabeça de lista do CDS-PP às europeias, Nuno Melo, disse também no domingo que o Vox não é um partido de extrema-direita, admitindo até que este venha a integrar a mesma família política europeia que CDS e PSD.

Segundo o eurodeputado e vice-presidente do CDS-PP, “90% do que está no programa do Vox encontra-se no [programa do] PP”, tal como “nos Ciudadanos encontra muito do PSOE e do PP”.

Para a bloquista, que falava no comício do partido no Porto, há apenas uma dimensão correta naquilo que foi dito por Nuno Melo, neste caso, o facto de o Vox ser uma criação do Partido Popular Europeu (PPE) “onde está o PSD e o CDS”.

“Sim, é verdade. O Vox, como a generalidade da extrema direita na União Europeia, infelizmente são criações das forças de direita e até das forças do centro-esquerda, que abriram o espaço à legitimação da agenda da extrema direita quando deixaram criar as narrativas de ameaça quando falamos de emigração, de insegurança quando falamos de refugiados”, afirmou.

E continuou: “Foram forças da social-democracia e do partido popular europeu que abriram as portas à extrema direita quando aplicaram as políticas de austeridade e disseram que não havia alternativa. Sim, ajudaram a criar esse vazio que deu azo ao crescimento da extrema direita”.

A candidata do Bloco de Esquerda ao Parlamento Europeu avisou ainda que se dúvidas houvesse que “não há sociedades imunes a estas forças disfarçadas de democratas, mas portadoras dos fantasmas fascistas”, basta ver o que está a acontecer hoje em Espanha.

“Estas forças que já ocupam espaço em 10 países da União Europeia, seja enquanto governo, seja em coligação, dizia-se que nunca chegariam aqui ao lado, ao estado espanhol, e que dificilmente chegam a Portugal. Veremos de que forma estão a chegar a Espanha e lutaremos para que nunca cheguem a Portugal”, concluiu.

TP, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Que pobreza ! A cassete desta gente é sempre a mesma. No seu discurso tem que estar sempre a direita. A coisa até já sai automaticamente. Até dá para rir. Quando querem falar contra o PS, esta seita associa-lhe sempre a direita para amenizar o seu ataque ao PS. Só que esse discurso já não cola – é um autêntico disparate deste “partidozeco das 4 meninas”: esta Mariza, o pivete Catarina e as filhas do assaltante da Figueira. Quanto a esta notícia, a questão do crescimentos das direitas mais ultras resulta do acentuar de um acerrismo petulante das esquerdas, que se torna preocupante neste momento, aqui e ali.

Responder a Mark Cancelar resposta

Medina recua e diz que "há convergência total" com Governo no combate à pandemia

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, disse hoje que “há convergência total” com o Governo no combate à pandemia de covid-19, recusando que as críticas que fez à atuação das autoridades de saúde …

Parlamento vai debater o teletrabalho por iniciativa do PAN

O PAN considera que "o teletrabalho é uma ferramenta que pode ajudar a conciliar a vida profissional e a vida familiar", ainda que apresente fragilidades como a "invasão da vida pessoal". O PAN agendou para sexta-feira …

PSP também queria prémio semelhante ao dos profissionais de saúde

O Sindicato dos Profissionais de Polícia (SPP) manifestou-se esta quinta-feira “desiludido” com “a falta de respeito” que o Governo demonstra em relação à PSP e a outras forças de segurança que estão na “linha da …

Líderes catalães vão poder sair da prisão aos fins de semana

Uma decisão dos estabelecimentos prisionais faz com que os líderes independentistas catalães possam sair da prisão aos fins de semana, passando para um dos regimes de detenção menos restritivos. Em outubro do ano passado, nove líderes …

Mais oito mortos e 328 infetados. Câmara de Lisboa tem 33 casos "ativos"

Há mais oito mortos e 328 casos positivos em Portugal nas últimas 24 horas. A Câmara de Lisboa regista atualmente 33 casos de infeção por covid-19 “ativos”. Portugal regista, esta quinta-feira, mais oito mortos e 328 …

Limitação dos apoios a sócios-gerentes não é "justa", diz Confederação das empresas

A Confederação das Micro, Pequenas e Médias Empresas não entende a razão para limitar a ajuda a sócios-gerentes ao valor de 1.905 euros, proposta que não consideram justa. Em entrevista à Rádio Observador na quinta-feira, o …

Devolução de manuais. Diretores acusam políticos de "brincar às escolinhas"

Os diretores escolares criticaram hoje o 'timing' da proposta de suspensão de devolução de manuais escolares, acusando os políticos de andar a “brincar às escolinhas” sem perceberem o trabalho que implica reutilizar milhões de livros. O …

Passageiros dos EUA e PALOP têm de apresentar teste negativo de covid-19

O Governo prorrogou várias medidas restritivas do tráfego aéreo com destino e a partir de Portugal, com novas orientações e exceções, num despacho publicado terça-feira em Diário da República. Segundo noticiou o Expresso, um comunicado do …

PGR angolana diz que Isabel dos Santos pode ser ouvida em Portugal

Isabel dos Santos pode ser ouvida em Portugal ou noutro país com acordos judiciários com Angola, no âmbito do processo-crime por alegada má gestão e desvio de fundos da Sonangol, disse à Lusa fonte da …

Autoridades descartam participação da milícia "Escritório do Crime" no caso Marielle Franco

O envolvimento da milícia conhecida como "Escritório do Crime" no homicídio da vereadora e ativista Marielle Franco chegou a ser investigado, mas foi descartado pela polícia brasileira. O delegado brasileiro Daniel Rosa, da cidade do Rio …