Banif divide Sampaio da Nóvoa e Marisa Matias

@mmatias / Flickr

Marisa Matias e António Sampaio da Nóvoa protagonizaram na RTP o primeiro debate televisivo das Presidenciais 2016

António Sampaio da Nóvoa considerou esta sexta-feira, no primeiro debate televisivo entre candidatos presidenciais, que a solução adotada para o Banif foi “a menos má”, mas Marisa Matias rejeitou-a, afirmando que não teria promulgado o Orçamento retificativo.

No frente a frente, transmitido na RTP, em canal aberto, com a duração de 25 minutos, os dois escusaram-se a antecipar o que farão se o Governo do PS ficar novamente sem o apoio dos partidos que o suportam no parlamento – BE, PCP e PEV – como aconteceu com o Orçamento retificativo, viabilizado com a abstenção do PSD.

No início do debate, questionados sobre o que os distingue, Marisa Matias e Sampaio da Nóvoa não apontaram nada em concreto. Depois, interrogados sobre a solução adotada para o Banif, manifestaram divergências.

“Julgo que esta foi a menos má das soluções”, disse o antigo reitor.

“Eu não concordo que essa solução seja boa”, contrapôs a eurodeputada do Bloco de Esquerda, discordando que se continue a “ir buscar dinheiro aos contribuintes”.

Marisa Matias adiantou que se fosse Presidente “não promulgava” o Orçamento retificativo apresentado na sequência do resgate ao Banif e referiu que na União Europeia têm sido adotadas medidas de resolução diferentes, mas não especificou qual a solução que preconiza.

Para além desta divergência, a eurodeputada do BE demarcou-se do exercício de funções presidenciais de António Ramalho Eanes, que apoia Sampaio da Nóvoa e que este aponta como uma das suas referências.

Marisa Matias quis “deixar claro que não me revejo no modelo preconizado por Ramalho Eanes, que enquanto Presidente independente usou as suas funções para criar um partido político nessa altura”.

O jornalista moderador do debate, José Rodrigues dos Santos, observou nesse ponto que “no seu caso, já tem um partido político”.

O antigo reitor realçou o facto de não ser “um candidato apresentado por um partido”.

Mais à frente, foi Sampaio da Nóvoa quem se referiu ao facto de Marisa Matias ser a candidata do Bloco de Esquerda às presidenciais.

“Uma candidatura apresentada por um partido político, como é o caso da sua candidatura, é totalmente legítima, e não tem nem mais nem menos legitimidade do que a minha”, disse Sampaio da Nóvoa.

Agora, são candidaturas diferentes. Há uma marca de diferença na maneira como esta minha candidatura é apresentada”, considerou o professor universitário.

Sampaio da Nóvoa acrescentou que tem a certeza de que numa segunda volta das eleições presidenciais os dois estarão “juntos em torno de uma candidatura” contra Marcelo Rebelo de Sousa, a quem se referiu como “o candidato de Pedro Passos Coelho e de Paulo Portas”.

Estes dois candidatos da área da esquerda declaram-se a favor da solução de governação atual, assente em acordos entre o PS e os partidos à sua esquerda, e subscreveram totalmente a redação da Constituição da República, considerando desnecessárias quaisquer alterações ao texto em vigor.

Bom Dia

PARTILHAR

RESPONDER

Descobertas rochas brilhantes no lado oculto da Lua

O veículo lunar chinês Yutu-2 encontrou "rochas brilhantes" relativamente jovens durante as suas expedições de exploração no lado oculto da Lua. De acordo com o portal de divulgação científica Our Space (de língua chinesa), citado …

A famosa estrela Betelgeuse está a recuperar o seu brilho

Novas observações revelaram que a famosa estrela Betelgeuse, cujo brilho diminuiu de forma inexplicável desde outubro, está a conseguir reverter este efeito de escurecimento, recuperando o seu brilho.  A estrela, uma super-gigante vermelha pertencente à …

Sardenha vai cobrar entrada em praia invadida por turistas

Sardenha, em Itália, quer limitar a entrada de turistas numa das suas famosas praias, La Pelosa. A praia vai ter lotação limitada e a entrada vai ser paga para maiores de 12 anos. As medidas de …

Se não quer que a Alexa e a Siri ouçam a sua vida privada, basta usar uma "pulseira do silêncio"

Uma equipa de professores de ciência da computação da Universidade de Chicago inventou uma pulseira especial que interfere com todos os microfones próximos, incluindo os dos altifalantes e assistentes inteligentes. As câmaras de segurança e altifalantes …

Algoritmo analisa textos de Edgar Allan Poe e indica que autor pode não ter cometido suicídio

Através de um algoritmo que identifica marcadores linguísticos de depressão e cognição suicida, investigadores norte-americanos que o escritor Edgar Allan Poe pode não ter cometido suicídio. Nesta análise, investigadores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos …

Mudanças climáticas estão a secar um rio que fornece água a milhões de pessoas nos Estados Unidos

As mudanças climáticas reduziram drasticamente o fluxo do rio Colorado, nos Estados Unidos, deixando em risco o abastecimento de cerca de 40 milhões de pessoas e milhões de hectares de terrenos agrícolas. O alerta consta …

Trump vai vender helicópteros militares à Índia no valor de 2,7 mil milhões de euros

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, anunciou na segunda-feira que vai vender helicópteros militares à Índia no valor de 2,7 mil milhões de euros, à chegada à cidade de Ahmedabad, para uma visita …

Vale e Azevedo livre de processo de desvio de fundos do Benfica

O Tribunal Judicial de Lisboa declarou a prescrição do processo em que o antigo presidente do Benfica João Vale e Azevedo era acusado de ter desviado dinheiro do clube. O Tribunal Judicial de Lisboa declarou, na …

O Pentágono acabou de simular uma guerra nuclear com a Rússia

O Pentágono realizou um exercício de treino na semana passada, no qual simulou uma guerra nuclear com a Rússia. Apesar de ser comum passar por conflitos simulados, é incomum divulgá-los.  De acordo com a National Defense …

Novo passaporte britânico é desenhado em França e feito na Polónia

A ministra do Interior britânica, Priti Patel, apresentou no sábado os novos passaportes. Começam a ser emitidos em março e recuperam a cor azul que tinham antes de 1988, quando o Reino Unido se juntou …