Bactéria que “come” carne já matou 2 pessoas. Pode estar em água salgada e no marisco cru

A bactéria da espécie Vibrio vulnificus que provoca uma infecção que “come” a carne humana matou dois idosos nos EUA, nos últimos dias. A situação está a causar alguma preocupação, temendo-se que a bactéria se espalhe cada vez mais devido ao aquecimento global.

Esta bactéria tende a tornar-se cada vez mais comum em diferentes pontos do globo devido ao aquecimento das águas do oceano, de acordo com alguns especialistas. Um estudo recente, divulgado no mês passado, aponta que as alterações climáticas podem ajudar a disseminar a bactéria até latitudes onde não é habitual.

Há várias espécies de bactéria Vibrio que provocam sintomas como diarreia, cólicas, náuseas, vómitos e febre. Mas a vulnificus pode causar infecções sanguíneas graves, levando ao desenvolvimento de fasceíte necrotizante, uma doença que provoca a morte dos tecidos humanos.

Estas bactérias multiplicam-se em águas salgadas ou salobras e o aquecimento dos oceanos, motivado pelas alterações climáticos, cria um “caldo” perfeito para a sua expansão.

Costumavam encontrar-se ao longo da costa do Golfo e na Baía de Chesapeake, o maior estuário dos EUA que se situa entre os Estados de Maryland e da Virgínia e que desemboca no Oceano Atlântico. Mas já está a infectar pessoas na Florida, na zona do Golfo do México.

O Business Insider reporta a morte de um idoso devido a complicações relacionadas com a infecção provocada pela bactéria. O homem terá sido contaminado na Florida, nas águas da Praia Destin, no condado de Okaloosa.

Este idoso, que foi fazer uma visita à filha, apresentava sintomas como febre, arrepios de frio e cólicas quando regressou a casa no Tennessee. Quando a mulher o levou ao hospital, encontraram-lhe “um ponto negro terrivelmente inchado nas costas” que duplicou de tamanho nas horas seguintes, segundo relatos da filha do idoso. Ele acabou por morrer 48 horas depois de ter sido infectado.

Uma rapariga de 12 anos terá sido infectada pela mesma bactéria uma semana antes perto da referida zona da Florida. Neste caso, os médicos conseguiram evitar a amputação da sua perna com uma cirurgia de urgência.

A NBC News reportou também que uma mulher de 77 anos morreu devido à bactéria depois de ter feito um corte na perna, numa queda na água na praia de Coquina, também na Florida, na zona do Golfo do México.

A mulher foi diagnosticada com fasceíte necrotizante e morreu durante a operação de amputação da perna, numa tentativa de lhe salvar a vida, após ter sofrido dois enfartes e uma falha generalizada dos órgãos.

Os médicos alertam que há problemas de saúde que podem agudizar a infecção, nomeadamente doenças de fígado, diabetes e hepatite. Há casos onde a amputação de membros é a única forma de evitar a morte. Nas situações menos graves, pode ser ultrapassada com antibióticos.

A bactéria, que também já foi encontrada na Europa, pode ser contraída depois de entrar em águas contaminadas com uma ferida aberta ou após comer mariscos crus ou mal cozinhados provenientes de águas contaminadas. Fica, assim, o especial cuidado para estas situações.

ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Sim porque a Florida nunca foi um local quente. Mais uma “noticia” usada apenas para promover a conspiração do aquecimento global

  2. Mas se a Terra Entrou numa Era Glaciar, o aquecimento “global” deixa de fazer sentido nesta Noticia…
    So querem criar medo com falta de interpretação. “likes e gostos com tanta falta de conhecimento”
    Parem de especular e deixar as pessoas na incerteza dos FACTOS.

  3. Não saber é humano, não querer saber é ser ignorante, ver preto e dizer que é branco é ser “burro”.
    Homo sapiens desde os primórdios especialista na doutrina especulativa.

  4. A “fasceíte necrotizante” é uma epidemia a nível mundial! Vejam só o Trump, Bolsonaro, Orban, etc. Todos cheios de fasceíte.

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …