Avião da TAP andou a “passear” 14 quilos de cocaína pelo mundo

Uma rede de tráfico de droga liderada por um comerciante lisboeta importava cocaína da Venezuela. Três funcionários da Groundforce, que trabalhavam no aeroporto, garantiam o desembarque. Mas houve um contratempo.

A importação da droga era feita com recurso a aviões que faziam o trajeto Caracas-Lisboa. Porém, quando a remessa chegou à capital portuguesa, os funcionários não conseguiram retirar a droga. Assim, a aeronave fez mais três viagens, para São Paulo, Boston e New Jersey, até que os mais de 14 quilos de cocaína fossem retirados.

Oito elementos do grupo foram, de acordo com o Diário de Notícias, condenados a penas de prisão entre os 5 anos e 11 meses e os 12 anos. Ao principal líder, um comerciante do ramo automóvel, o tribunal decretou a perda de quase 800 mil euros, já arrestados em contas bancárias de familiares e em automóveis, a favor do Estado.

No centro da rede estava o comerciante do setor automóvel, de 38 anos, residente em Lisboa. A cocaína era sempre adquirida na Venezuela, transportada em aviões comerciais, e depois vendida na Área Metropolitana de Lisboa ou Espanha. Na atividade ilegal participavam várias pessoas, neste processo foram acusados dez envolvidos na importação e revenda da droga.

Além do líder e seus colaboradores, havia os três funcionários da Groundforce que, a troco de dinheiro, aceitaram fazer o desembarque da cocaína. Por cada operação, estes homens que trabalhavam na Portela recebiam entre 25 mil a 30 mil euros.

Para o esquema funcionar, um homem espanhol de 51 anos fazia a ligação aos sul-americanos. Foi dado como provado que era quem estabelecia os contactos com o fornecedor da cocaína em Caracas e quem se encarregava, na maioria dos casos, de fazer chegar aos venezuelanos o dinheiro.

Em Lisboa este homem tinha uma casa alugada por mil euros por mês, onde o grupo reunia e guardava a droga em alguns períodos. Parte da cocaína era levada para Espanha por este indivíduo.

Mês e meio antes de serem detidos, aconteceu um episódio que levou a rede a perder cerca de cinco milhões de euros, segundo revelou na altura a PJ. De forma fortuita, 51 quilos de cocaína em elevado estado de pureza foram encontrados pelas autoridades no interior de um avião originário de Caracas no dia 23 de novembro de 2016.

A droga estava escondida em dois compartimentos, um técnico e outro no porão, e só foi encontrada quando, inadvertidamente, a porta do compartimento do porão se abriu, revelando os blocos de cocaína. No acórdão do tribunal de Lisboa é revelado que o traficante venezuelano, cuja identidade não foi apurada, exigiu um comprovativo de que a cocaína tinha sido apreendida pela PJ, o que foi possível aos portugueses obter após esta polícia ter emitido um comunicado a dar conta do sucedido.

Apesar do contratempo, uma nova remessa foi preparada para dezembro do mesmo ano. Contudo, os venezuelanos recorreram a um diferente compartimento técnico para colocar o produto, local que causava dificuldades aos funcionários da Groundforce para o retirar.

A 28 de dezembro o avião aterrou na Portela, sem que o produto fosse retirado. O avião da TAP viajou para São Paulo, no Brasil, e regressou a Lisboa, com a cocaína oculta. A aeronave volta a levantar, cumprindo a rota Lisboa-Boston, e quando aterra em Portugal, no dia 30 de dezembro, segue para New Jersey. Os arguidos mantiveram a calma, e esperaram pela oportunidade de retirar a cocaína, o que sucedeu no dia 31.

Parte da cocaína saiu logo e seguia no automóvel de um dos arguidos, quando este foi intercetado pela Equipa de Investigação Criminal da PSP que há meses investigava o grupo. Na busca efetuada a um dos funcionários da Groundforce foram ali encontrados mais oito quilos de cocaína em duas cintas.

Os juízes do Tribunal de Lisboa consideraram provado que a cocaína, em ambas as ocasiões, se destinava ao dois líderes da rede, o comerciante de automóveis e o espanhol. Outros três indivíduos foram dados como colaboradores no transporte e revenda da droga em Portugal, com os três funcionários da Groundforce a serem os responsáveis por tirar a cocaína dos aviões e a fazer sair do aeroporto.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Se fosse um motorista profissional de um Camião ou Autocarro, este estava condenado, e os Pilotos destas Aeronaves ???

  2. Business as usual …
    Cá para mim que estes foram apanhados por que começaram a fazer concorrência “desleal” a outros traficantes maiores sem pedir autorização.
    Se tivessem pagado as luvas todas que tinha de pagar isso não lhes tinha acontecido.

RESPONDER

Família encontrou mais de 2.200 fetos preservados em casa de médico norte-americano

Uma família encontrou mais de 2.200 fetos preservados na casa de um médico norte-americano que morreu no início deste mês. O The Guardian avançou este domingo que uma família encontrou 2.246 fetos preservados em casa de …

Mais plástico e menos peixe. Explorador britânico teme pelo mar português

Farto de ver cada vez mais plástico e menos peixe no oceano, o veterano explorador e documentarista britânico Paul Rose defende que Portugal deve criar mais áreas marinhas protegidas. Paul Rose, que mergulha desde os anos …

Há 10 anos, Banksy pintou chimpanzés no Parlamento inglês. Agora, o quadro vai a leilão

Em 2009, o artista de rua conhecido como Banksy pintou uma enorme tela a óleo do parlamento inglês, mas em vez de deputados os tribunos eram chimpanzés. Banksy pintou o quadro, com quatro metros de comprimento, …

Tempestade em Espanha derrubou palmeira que era Património da Humanidade

A queda de "La Centinela", a árvore mais alta do conjunto que a Unesco classificou como Património da Humanidade desde 2000, está entre os danos materiais causados pela passagem da "gota fria" - um fenómeno …

Dador de esperma teve 12 filhos com autismo (e foi processado)

Danielle Rizzo tem dois filhos autistas, um com seis anos e outro com sete. Ambos foram concebidos com recurso a um dador anónimo. Há três anos, Rizzo descobriu que estes fazem parte de uma "família" …

Em Hollywood, os homens ganham mais 1 milhão de dólares do que as mulheres

Uma equipa de economistas analisou o salário de 246 atores e atrizes e concluiu que as mulheres ganham em média menos 56% do que os homens na indústria cinematográfica, pelos mesmos papéis. A diferença média entre …

"O primeiro passo para salvar o planeta é eleger outro presidente dos EUA"

John Kerry esteve em Lisboa para o encerramento da conferência "O Futuro do Planeta". O ex-secretário de Estado de Barack Obama lembrou que na luta para salvar a Terra, "não estamos a ganhar". John Kerry começou …

Gibraltar dissolve o parlamento e convoca eleições antes da data do Brexit

O chefe do governo de Gibraltar dissolveu esta segunda-feira o parlamento e convocou eleições para 17 de outubro, com o objetivo de preparar este território britânico situado no extremo sul de Espanha para o Brexit, …

Aumento do turismo nos Açores provoca mais acidentes de viação (mas menos graves)

O aumento de viaturas de aluguer que circulam nas estradas açorianas tem levado a um aumento da sinistralidade, ainda que muitos deles não sejam registados. Ainda assim, os acidentes são, no geral, menos graves. Quem o …

Menos plástico e menos jantares. Partidos prometem campanha eleitoral mais sustentável

A sustentabilidade e a proteção do ambiente estão entre as preocupações dos partidos políticos que concorrem às eleições legislativas, com algumas direções a comprometerem-se em diminuir a pegada ecológica e reduzir no plástico, numa campanha …