/

Autoridades em força nas praias por causa do calor. Temperaturas podem chegar aos 37ºC

Paulo Cunha / Lusa

O Jornal de Notícias escreve esta sexta-feira que as autoridades vão estar nos próximos dias em força nas praias por causa do calor. As temperaturas máximas vão oscilar entre os 30ºC, na generalidade do território, e os 37ºC, no interior.

Praticamente todos os meios da Autoridade Marítima Nacional (AMN) vão estar no terreno este fim de semana, incluindo elementos do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN), Polícia Marítima e capitanias, escreve o matutino.

“Vamos fazer aquilo que temos feito sempre que o tempo está mais quente e não está aberta a época balnear, que é pôr o nosso dispositivo praticamente todo no terreno, quer na parte molhada como na parte seca, e fazer ações de sensibilização”, disse ao Jornal de Notícias o comandante Fernando Pereira da Fonseca.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomenda à população que tome medidas de proteção contra o calor, face à previsão de temperaturas elevadas para os próximos dias, que poderão atingir os 37 graus em algumas regiões.

Numa nota publicada esta sexta-feira no seu site, a DGS alerta para o calor previsto para os próximos dias pelo iPMA, que antecipa valores acima de 30 graus na generalidade do território a partir de domingo e, ao mesmo tempo, radiação ultravioleta muito elevada.

A DGS recomenda à população que adote várias medidas para se proteger, principalmente as crianças, idosos, doentes crónicos, grávidas, pessoas com mobilidade reduzida, trabalhadores com atividade no exterior, praticantes de atividade física e pessoas isoladas.

Como medidas de prevenção dos efeitos do calor, a DGS recomenda o aumento da ingestão de água ou sumos de fruta natural, sem açúcar, e evitar o consumo de bebidas alcoólicas, bem como “procurar ambientes frescos e arejados ou climatizados”.

Evitar a exposição direta ao sol, principalmente entre as 11 e as 17 horas, utilizar protetor solar com fator igual ou superior a 30 e renovar a sua aplicação de duas em duas horas e após os banhos na praia ou piscina, são outras medidas recomendadas.

A DGS aconselha igualmente a população a usar “roupa solta, opaca e que cubra a maior parte do corpo”, chapéu de abas largas, óculos de sol e a evitar atividades que exijam grandes esforços físicos, nomeadamente, desportivas e de lazer ao ar livre.

A época balnear só arranca a 6 de junho. Até lá, as praias portuguesas vão estar sem nadadores-salvadores e dispositivos de segurança.

  ZAP // Lusa

 

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.