Inteligência artificial “identifica” autores dos Manuscritos do Mar Morto

(dr) The Israel Museum

Detalhe do primeiro dos Manuscritos do Mar Morto, encontrado em 1947

Investigadores da Universidade de Groningen, nos Países Baixos, recorreram à inteligência artificial para concluir que os Manuscritos do Mar Morto foram redigidos por vários escribas, o que abre uma “nova janela” para o estudo do mundo antigo.

Descobertos há cerca de setenta anos nas cavernas de Qumran, os Manuscritos do Mar Morto são famosos por incluírem os textos mais antigos da Bíblia Hebraica (Antigo Testamento), assim como vários documentos judaicos até então desconhecidos.

O projeto The Hands that Wrote the Bible (As mãos que escreveram a Bíblia), financiado pelo European Research Council, e cujas conclusões foram esta quarta-feira publicadas na revista científica PLOS ONE, permitiu decifrar a forma como os escribas trabalhavam estes manuscritos.

“É muito emocionante, porque abre uma nova janela para o mundo antigo, que pode revelar conexões muito mais intrincadas entre os escribas que produziram os manuscritos”, disse Mladen Popović, professor de Judaísmo Antigo na Faculdade de Teologia e Religião da Universidade de Groningen, citado num comunicado da universidade sobre a publicação da investigação.

Segundo o investigador, o estudo detetou indícios de um estilo de escrita muito semelhante, compartilhado por dois escribas do Pergaminho de Isaías, o que “sugere um treino ou origem comum” para esta função.

O estudo agora divulgado, que contraria a tese de que os manuscritos seriam trabalho de um único escriba, conclusão com base na caligrafia, envolveu o recurso à inteligência artificial para analisar, através das características biomecânicas, a forma de escrita dos documentos.

A investigação incidiu sobre o Pergaminho do Grande Isaías, que apresenta uma caligrafia uniforme.

“Este pergaminho contém a letra ‘aleph’, ou ‘a’, pelo menos cinco mil vezes. É impossível comparar todas elas apenas a olho. Os computadores são adequados para analisar grandes conjuntos de dados, como os cinco mil “a” do manuscrito. A imagem digital possibilita todos os tipos de cálculos de computador, ao micro nível de caracteres, medindo a curvatura de cada um”, explicou Lambert Schomaker, professor de Ciência da Computação e Inteligência Artificial da Faculdade de Ciências e Engenharia.

Segundo os investigadores, este estudo do Grande Manuscrito de Isaías “abre uma maneira totalmente nova de analisar os textos de Qumran com base em características físicas”, já que permite uma análise de micro nível de cada um dos escribas.

“Agora somos capazes de identificar diferentes escribas. Nunca saberemos seus nomes. Mas depois de setenta anos de estudo, parece que podemos finalmente cumprimentá-los através da sua caligrafia”, salientou Mladen Popović.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Vacinas contra a covid-19 para menores de 16 anos podem ser aprovadas em breve

Vacinas contra a covid-19 para menores de 16 anos podem ser aprovadas em breve. Contudo, os especialistas têm dúvidas em relação à necessidade de vacinar os mais jovens. Atualmente há apenas uma vacina contra a covid-19, …

Netanyahu não conseguiu formar Governo em Israel. Segue-se Lapid

Esta quarta-feira, Reuven Rivlin, Presidente de Israel, chamou Yair Lapid, líder do partido Yesh Atid, para lhe entregar a responsabilidade de formar um Governo que consiga o apoio do Knesset (Parlamento). O partido de Yair Lapid, …

Almofada de prevenção contra a pandemia. Câmara de Lisboa quer pedir 20 milhões à banca

A Câmara Municipal de Lisboa quer contrair um empréstimo de 20 milhões de euros junto do BPI, uma almofada de prevenção para fazer face às despesas correntes emergentes do combate à pandemia de covid-19. O Público …

Resort Zmar

BES, falência e um fundo abutre. Resort Zmar "deve 60 milhões de euros ao Estado"

Os proprietários das casas privadas do empreendimento turístico Zmar, na Zambujeira do Mar, em Odemira, continuam a protestar contra o alojamento de imigrantes por causa da covid-19. Isto numa altura em que se revela que …

Há estranhas rádios-fantasma na Rússia (e exploradores entraram numa delas)

Aos 14 anos, um jovem comprou um rádio de ondas curtas e estava a testá-lo quando encontrou a transmissão errada - uma rádio fantasma. Imagine que é um entusiasta da rádio, sozinho à noite, a trabalhar …

Deputado do Bloco acusado de violência doméstica avança com queixa em tribunal

Catarina Alves, ex-namorada do deputado Luís Monteiro, acusa-o de violência doméstica. O bloquista nega as acusações e diz que vai apresentar queixa no tribunal. Luís Monteiro vai apresentar queixa contra a ex-namorada que o acusou de …

Gestão do Novo Banco vai receber bónus de 3,9 milhões em 2022

A equipa de administração do Novo Banco tem à sua espera um bónus de 3,9 milhões de euros no próximo ano. O banco registou prejuízos de 1.329 milhões de euros no ano passado. O Novo Banco …

Ainda não há planos para vacinar voluntários com AstraZeneca e J&J (nem dados sobre combinação de vacinas)

A vacinação de voluntários com menos de 60 ou 50 anos que aceitem receber as vacinas da AstraZeneca ou da Johnson & Johnson ainda não tem planos ou datas para arrancar. A Comissão de vacinação …

Celebrar ou cancelar Napoleão? 200.º aniversário da morte do imperador desperta debate em França

No 200.º aniversário da morte de Napoleão Bonaparte, o presidente francês Emmanuel Macron optou por fazer o que os seus antecessores evitaram. Ao escolher colocar uma coroa de flores esta quarta-feira no túmulo de Napoleão sob …

Costa começa a namorar a esquerda. Negociações do Orçamento arrancam em julho

O Governo está a preparar-se para arrancar com as reuniões preliminares de negociação do Orçamento do Estado para 2022. O Público avança, esta quinta-feira, que os encontros formais vão ser realizados com os partidos de esquerda …