Vítima de “perseguição”, autarca de Pedrógão admite processar difamadores

António José / Lusa

O presidente da Câmara Municipal de Pedrogão Grande, Valdemar Alves

O presidente da Câmara de Pedrógão Grande disse nesta quarta-feira que tem sido vítima de uma cabala e perseguição política na sequência do incêndio de 2017 no concelho, e admitiu processar judicialmente os detratores.

Numa conferência de imprensa para abordar o arquivamento de um inquérito a uma alegada fraude na distribuição de donativos aos lesados do incêndio de junho de 2017, Valdemar Alves manifestou-se satisfeito com a decisão do Ministério Público (MP) e disse que todo o “fumo” em volta desta questão é motivado por querelas políticas.

“Isto é a prova de que se trata de uma cabala e de uma perseguição pessoal e política, pelo que estou tranquilo em todas as frentes que os meus ‘amigos’ me têm aberto, mas cá estamos para ir esclarecendo as autoridades judiciais caso a caso”, salientou o Valdemar Alves, reeleito pelo PS em outubro de 2017, após ter cumprido um primeiro mandato pelo PSD.

O MP “esteve cá, levou as listagens de bens, viu as contas bancárias e falou com as pessoas”, disse o presidente do município (distrito de Leiria), confirmando que o processo foi arquivado por inexistência de indícios de crime.

O inquérito arquivado tinha sido aberto na sequência de uma notícia publicada em 28 de julho de 2018, que levantava a suspeita de desvio de donativos, em dinheiro e em bens materiais, efetuados na sequência do incêndio de 17 de junho de 2017, que causou 66 mortos e destruiu centenas de habitações.

O presidente do município de Pedrógão Grande admitiu processar judicialmente os detratores que, através da comunicação social, o tenham difamado a si ou à sua família. “Vou analisar as imagens de declarações proferidas e se ofenderam os meus familiares e amigos é claro que vou processar os difamadores“, referiu aos jornalistas.

Sobre as recentes polémicas relacionadas com a distribuição de bens às vítimas do incêndio de 2017, Valdemar Alves considerou que se inserem na campanha que está montada contra si, pelo que acredita que o seu destino será também o do arquivamento.

“Acredito que está tudo bem e temos visto que estas denúncias todas nas últimas reportagens são falsas e não correspondem à verdade“, sublinhou.

O autarca adiantou que os eletrodomésticos à guarda do município para apetrechamento das casas reconstruídas ao abrigo do programa Revita, e que foram alvo de reportagem televisiva, vão ser instalados em locais da responsabilidade das respetivas instituições.

Referindo que apenas o município de Pedrógão Grande tem estado sob escrutínio, Valdemar Alves questionou por que razão outras instituições, como misericórdias, bombeiros e instituições particulares de solidariedade social, que “receberam dinheiro e bens”, não são também investigadas.

“Houve entidades que receberam donativos em dinheiro dos Estados Unidos, Canadá, França e Alemanha e eu também gostaria de ver isso averiguado, mas só a Câmara de Pedrógão Grande está a pagar as favas porque me candidatei por outro partido”, frisou.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Para clínicas de Terceiro Mundo. Dispositivo movido a energia solar esteriliza equipamentos médicos ao ar livre

As autoclaves são consideradas essenciais para esterilizar equipamentos médicos, mas não estão disponíveis nos países de Terceiro Mundo, onde o acesso à eletricidade é limitado. Um novo dispositivo portátil, movido a energia solar, pode ser …

China pondera novas regras sobre estrangeiros para "proibir o extremismo religioso"

Um projeto-lei publicado esta semana pelo Ministério da Justiça chinês aponta para novas restrições sobre a atuação de fiéis estrangeiros no país, com o intuito de evitar a disseminação do "extremismo religioso" ou do uso …

Regar, cortar e matar insetos. Robô dá conta de todas as tarefas de jardinagem (e até afasta intrusos)

A jardinagem é uma terapia para muitas pessoas, mas também pode ser um incómodo. O robô Yardroid foi projetado para lidar de forma autónoma com essas tarefas, utilizando inteligência artificial. Semelhante a um tanque em miniatura, …

ProToiro vai impugnar IVA das touradas e avança com queixa em Bruxelas

A Federação Portuguesa de Tauromaquia (ProToiro) vai avançar com a impugnação do valor do IVA na tauromaquia e com uma queixa na Comissão Europeia, exigindo que a taxa passe de 23% para 6%. Em comunicado, a …

Braga 3-3 Leicester | Vardy rouba triunfo luso nos descontos

Um "balde de água fria". A recepção do Sporting de Braga ao Leicester não foi parca em emoção e em bom futebol. Os minhotos foram superiores na primeira parte e chegaram ao intervalo em vantagem. Contudo, …

Equipa de Biden escondeu um anúncio de emprego secreto no código-fonte do seu site

O Presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, escondeu um anúncio de emprego no código-fonte do seu site de transição, enquanto inicia o processo de contratação da nova administração para a Casa Branca. De acordo com …

Costa ligou a Lagarde para garantir que vai cumprir compromissos com Novo Banco

O primeiro-ministro ligou, esta quinta-feira, à presidente do Banco Central Europeu (BCE) para assegurar que o Governo cumprirá os compromissos assumidos no quadro da venda do Novo Banco. "Portugal é um Estado de direito que cumpre …

Mário Ferreira acata decisão da CMVM e lança OPA sobre a Media Capital

O empresário anunciou, esta quarta-feira, que vai lançar uma OPA a 69,78% das ações da Media Capital, depois de a CMVM o ter obrigado a realizar esta operação. A Pluris Investments, empresa detida por Mário Ferreira, …

Ford encomenda 12 frigoríficos ultrafrios para distribuir vacinas aos funcionários

Numa altura em que já são conhecidas algumas vacinas no combate à covid-19, a empresa americana antecipa-se e já encomendou 12 frigoríficos ultrafrios para armazenar as injeções e depois distribuí-las aos seus funcionários. Neste sentido, a …

Alemanha vai compensar soldados que sofreram discriminação por serem homossexuais

O Ministério da Defesa da Alemanha anunciou ontem que quer compensar legalmente todos os soldados que, até 2 de Julho de 2000, foram prejudicados devido à sua orientação sexual ou identidade de género. O projeto de …