Áustria vai receber doentes portugueses. Alemanha vai enviar médicos e equipamento para Portugal

Florian Wieser / EPA

O chanceler da Áustria, Sebastian Kurz

O chanceler austríaco, Sebastian Kurz, anunciou este domingo que o seu país vai receber doentes portugueses em cuidados intensivos por covid-19, em sinal de “solidariedade europeia”, refere a agência EFE.

“A pandemia da covid-19 representa enormes desafios para todos os países europeus. É uma exigência de solidariedade europeia ajudar rapidamente e sem burocracia para salvar vidas”, escreveu o governante conservador na sua conta no Twitter.

A medida foi tomada depois de Kurz ter oferecido a ajuda austríaca numa conversa telefónica com o primeiro-ministro português, António Costa.

Kurz não informou quantos pacientes a unidade de cuidados intensivos da Áustria vai receber e a agência de notícias Apa adianta que os dados serão divulgados pelas autoridades de saúde portuguesas.

O chefe de governo austríaco recordou que o seu país já tinha recebido doentes de Itália, França e Montenegro para os ajudar durante os picos da pandemia.

A terceira vaga colocou Portugal no limite das suas capacidades hospitalares e este sábado foram registadas 293 mortes.

Desde o início da pandemia, mais de 12 mil mortes foram contabilizadas em Portugal, 5 mil das quais apenas em janeiro.

A Áustria, por seu lado, encontra-se no seu terceiro confinamento parcial desde o dia 26 de dezembro, com o comércio não essencial encerrado e com restrições nas deslocações.

A medida permitiu reduzir os contágios para cerca de 1.500 diários. Num país de 8,9 milhões de habitantes a incidência acumulada de sete dias é de 107 casos positivos por 100 mil habitantes, o que permitiu libertar muitas camas hospitalares.

As mortes desde o início da pandemia ultrapassam as 7.600.

Exército alemão vai enviar médicos e equipamento

O exército alemão vai enviar profissionais de saúde e equipamentos para Portugal, informou este domingo o Ministério da Defesa do país, citado pela Reuters.

Os detalhes desta operação serão anunciados no início da semana.

A revista Der Spiegel revelou que nos planos do governo alemão está o envio de 27 médicos e paramédicos, com os planos iniciais a apontarem para que esses efetivos permanecessem em Portugal durante três semanas – informações que o Ministério da Defesa não confirmou, remetendo para as explicações que serão dadas nos próximos dias.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.206.873 mortos resultantes de mais de 102 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

20 COMENTÁRIOS

    • Se este iluminado Costa nao fosse tao ingenuo, em permitir alivio nas medidas no Natal, e Ano Novo, com certeza agora a situaçao era melhor, e nao seria preciso pedir ajuda, a qual deixa muito má impressao lá fora.
      Nao percebo ainda, como um Governante nao adivinharia tal, acho que a grande parte dos Portugueses o sabia.
      Tambem nao desculpo tenho esperança que a história o julgue.

      • Ah o malandro do Costa… felizmente, no resto do mundo, está tudo bem… ah, espera…
        Um dia destes, se acordares, vais descobrir que o tal “alívio no Natal” foi decidido na AR com o voto a favor de TODOS os partidos!!

        • Todos serão julgados deviam estar a dormir como habitual ainda agora vi Joacine Moreira a meditar dormindo. Concordo o Costa esqueceu-se que duma maneira geral os Portugueses sâo inconscientes.Olha a minha familia e eu nao festejamos nem Natal nem Ano Novo.

          • Já te disse que não foi o Costa mas sim toda a Assembleia da República (+ Presidente da República)!!
            Se os Portugueses são inconscientes, o que dizer dos Ingleses, dos Belgas, dos Italianos, dos Americanos, dos Espanhóis, dos Checo (os melhores da Europa no início da pandemia) etc, etc – todos com mais mortos por milhão de habitantes do que Portugal?!
            Nem tudo é a preto e branco e há muitas variáveis como as novas estirpes mais contagiosas, etc, etc…
            Boa parte dos aumentos dos contágios nem terá sido propriamente no jantar de Natal ou do Ano Novo, mas em situações à volta disso…

          • Não inventes!!
            Portugal nem sequer está no top 10 do n° de mortos por milhão.
            A ver se é desta que chegas lá:
            statista.com/statistics/1104709/coronavirus-deaths-worldwide-per-million-inhabitants/

  1. O Costa com certeza tem culpa, mas a maior culpa acho que pertence a quem não tem o cuidado necessário, porque às vezes parece que o Costa é o adulto e as pessoas que não querem ter o cuidado necessário são como que crianças. Haja consciência, o Costa não tem culpa de tudo.

  2. ‘e preciso muita paciencia e muita calma daqueles que cumprem com obrigacoes e regras….

    Andam a brincar com coisas serias…consequencias ai esta…

    Ainda vai piorar a questao ‘e estatistica apartir de agora…

    Governo ainda nao entendeu que tem de reunir as pessoas certas para Planear o futuro e controlo da pademia…. tem de envolver muitos profissionais e nao os amigos e alguns iluminados

  3. Temos empresas em Portugal a fabricar máscaras, viseiras, batas, luvas, álcool gel, produtos usados no teste da covid, mobilia hospitalar como camas e até ventiladores. Não percebo porque é que a Alemanha tem de enviar equipamento.
    Temos um sem número de edifícios do Estado, pavilhões gimnodesportivos, instalações militares, pousadas da juventude, hotéis e residenciais. Não percebo porque temos de enviar doentes para a Austria.
    Só para vos dar um exemplo de como isto é uma vergonha, digo-vos que o hospital de Aveiro tem 10 ventiladores, 9 estão ocupados. O concelho de Aveiro tem 78.000 residentes. Não é preciso ter mais do que dois neuronios para chegarmos à conclusão de que para o hospital rebentar pelas costuras não é preciso muito.

  4. E quanto tempo vão demorar os médicos alemães a prestar as provas necessárias para exercer em Portugal?
    Ou não vão prestar provas?

    • Agora, coloque outra questão, igualmente interessante. Portugal, irá, alguma vez, fazer aquilo que os outros países estão a fazer?

  5. Antes de pedir ajuda ao estrangeiro, o governo deveria ter mobilizado a totalidade dos recursos físicos e humanos existentes em Portugal – inclusive médicos e enfermeiros reformados – e deveria ter criado uma categoria de enfermeiros auxiliares para fazer tarefas não clínicas, como fazer camas e lavar os pacientes. Mas parece que proteger as empresas de saúde privadas foi mais importante do que ajudar a resolver a crise pandémica.

    • Como é que se pode falar da falta de profissionais, médicos, por exemplo, quando a nota exigível para admissão às faculdades médicas anda pelos 18/19 valores de média? Obviamente, não temos falta de médicos, tão absurdas são as exigências ao acesso da medicina e à concorrência. Se temos falta, é o preço que é preciso pagar para preservar os privilégios dos inscritos na mercenária Ordem dos Médicos.

      • Não fui para Medicina porque tinha média de Quinze Valores, e sempre foi esse o meu sonho.
        Enfim… Portugal partido.

RESPONDER

Incêndios devastam sul da Europa e obrigam a retirar moradores e turistas

Dezenas de aldeias e hotéis foram este domingo evacuados nas zonas turísticas do sul da Turquia devido a incêndios que começaram há cinco dias e já mataram oito pessoas no país, devastando também regiões da …

Há uma empresa a transformar as cinzas de entes queridos em diamantes

Uma empresa norte-americana transforma cinzas de entes queridos — e animais de estimação — em diamantes, que podem ser colocados em anéis ou colares. Lidar com a morte de um ente querido é sempre uma altura …

Pianista de aeroporto ganhou 60 mil dólares em gorjetas

Tonee "Valentine" Carter, que toca piano num aeroporto norte-americano, ganhou 60 mil dólares (cerca de 50.800 mil euros) depois de um estranho partilhar um vídeo seu a tocar. Tonee "Valentine" Carter, de 66 anos, não é …

Youtubers denunciam campanha de fake news contra vacina da Pfizer

De acordo com a imprensa brasileira, uma agência de marketing terá tentado que influenciadores digitais de todo o mundo partilhassem desinformação sobre as vacinas contra a covid-19. A denúncia foi feita por alguns dos influenciadores …

Na Tailândia, a legalização do aborto enfrenta "resistência espiritual"

Desde fevereiro, qualquer pessoa que procure fazer um aborto na Tailândia consegue fazê-lo legalmente, pelo menos no primeiro trimestre. Ainda assim, muitos médicos e enfermeiros recusam-se a levar a cabo o procedimento. A advogada Supecha Baotip …

Haiti. Viúva do presidente assassinado implica seguranças no crime

Martine Moise, a viúva do presidente haitiano Jovenel Moise — assassinado na sua residência por um comando armado no início de julho — descreveu abertamente o ataque e partilhou as suas suspeitas sobre o crime …

Covid-19. Portugal regista 2.306 novos casos e aumento nos internados

Portugal registou este domingo 2.306 novos casos de infeção por covid-19 e mais oito mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).  Portugal regista este domingo oito mortes atribuídas à covid-19, 2.306 novos casos …

Birmânia. Líder da junta volta a prometer eleições até 2023, seis meses depois do golpe militar

O líder da junta militar birmanesa, no poder desde o golpe de 1 de fevereiro, comprometeu-se novamente a realizar eleições "até agosto de 2023". “Estamos a trabalhar para estabelecer um sistema multipartidário democrático”, disse, este domingo, …

Tóquio2020. Patrícia Mamona conquista medalha de prata no triplo salto (e melhora recorde nacional)

Patrícia Mamona conquistou este domingo a medalha de prata no triplo salto dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, ao conseguir 15,01 metros, novo recorde nacional, arrebatando a segunda medalha por atletas portugueses depois do bronze do judoca …

Trabalhadores da CP e IP iniciam hoje greve ao trabalho extraordinário e feriados

Os trabalhadores da CP - Comboios de Portugal e da Infraestruturas de Portugal (IP) entram este domingo em greve ao trabalho extraordinário e feriados, até 31 de agosto, por aumentos salariais. A greve, convocada pelo Sindicato …