Dois anos depois, Austrália reabre fronteiras aos vacinados

Dois anos depois, a Austrália vai reabrir as fronteiras, a partir de 21 de fevereiro, a todos aqueles que estejam vacinados.

O primeiro-ministro Scott Morrison anunciou, esta segunda-feira, que a Austrália vai abrir as fronteiras aos turistas “duplamente vacinados” a partir do dia 21 de fevereiro, quase dois anos depois de as restrições fronteiriças terem entrado em vigor no país.

“Se já recebeu duas doses da vacina, damos-vos novamente as boas-vindas”, afirmou o governante. As únicas exceções são pessoas que tenham uma justificação médica para não serem vacinadas, mas, mesmo assim, terão obrigatoriamente de fazer quarentena num hotel.

As fronteiras australianas estão fechadas desde março de 2020. As regras começaram a ser suavizadas em novembro, altura em que o país passou a permitir a entrada de estudantes e algumas classes de trabalhadores.

O anúncio foi recebido com entusiasmo pelo setor do turismo, um dos mais afetados pela pandemia de covid-19.

“Durante os dois anos que as fronteiras estiveram fechadas a indústria [turística] caiu por terra. Agora podemos focar o nosso esforço coletivo na reconstrução desta indústria que está em ruínas”, disse Peter Shelley, diretor do Australian Tourism Export Council, à Reuters.

Alan Joyce, presidente executivo da Qantas, disse que a reabertura das fronteiras mostra que a Austrália está “finalmente aberta para negócios“. “Esta é uma notícia fantástica para o nosso pessoal e para os nossos clientes”, afirmou o responsável, adiantando que a empresa está a reformular o plano de voos para integrar mais ligações internacionais em breve.

Os casos de covid-19 têm aumentado em todo o mundo devido à variante Ómicron. No entanto, na Austrália, nove em cada dez cidadãos maiores de 16 anos estão vacinados, pelo que a gravidade das infeções e as hospitalizações se mantêm sob controlo.

Na segunda-feira, o país registou 23 mil novos casos, o número mais baixo este ano.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE