Austrália exige pedido de desculpa à China após publicação de imagem no Twitter

Lijian Zhao / Twitter

Imagem partilhada por Lijian Zhao, referente ao assassínio de civis afegãos e prisioneiros por soldados australianos

O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, exigiu esta segunda-feira um pedido de desculpas da China por causa de uma publicação na rede social Twitter divulgado por um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês.

“O Governo chinês deveria sentir-se totalmente envergonhado com esta mensagem. Diminui-os aos olhos do mundo”, disse Morrison, referindo-se à imagem publicada pelo funcionário chinês na rede social Twitter, que é censurada na China.

Morrison sublinhou que a publicação “é totalmente escandalosa e não pode ser justificada”, e disse ter pedido ao Twitter para “imediatamente” remover a mensagem que contém “uma imagem falsa”.

A controversa publicação feita pelo porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês Zhao Lijian, que após quatro horas ainda está na rede social, é acompanhada por uma fotografia em que um soldado com uniforme militar e capacete com a bandeira australiana segura uma faca ensanguentada no pescoço de uma criança descalça, cuja imagem está desfocada, que está agarrada a uma ovelha branca.

O chão onde ambos aparecem é coberto pela bandeira australiana, que também cobre vários corpos inertes, e a bandeira afegã, que é composta por peças de um puzzle.

O oficial chinês escreveu que ficou “chocado com o assassínio de civis afegãos e prisioneiros por soldados australianos” e acrescentou: “Condenamos veementemente estes atos e pedimos que prestem contas”.

A publicação de Zhao Lijian segue-se à admissão da Austrália, a 19 de Novembro, de que o seu exército matou 39 civis e prisioneiros afegãos entre 2005 e 2016 durante o seu destacamento para o Afeganistão.

O chefe do Exército australiano, Rick Burr, disse na sexta-feira que 13 soldados foram notificados da sua expulsão, sem detalhar se estão entre os acusados, depois de terem sido investigados os crimes de guerra cometidos pelos militares.

Hu Xijin, o editor do jornal estatal chinês Global Times, defendeu o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, também através do Twitter.

É uma caricatura conhecida que condena a morte brutal de 39 civis afegãos pelas Forças Especiais australianas”, disse Hu.

Por que é que Morrison está zangado com a utilização que o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros faz da caricatura? É ridículo e embaraçoso que ele exija um pedido de desculpas da China”, reagiu.

As relações diplomáticas entre Camberra e Pequim deterioraram-se significativamente devido a várias declarações de responsáveis políticos, tensões comerciais entre as duas nações e medidas políticas promovidas pela Austrália.

Há certamente tensões entre a China e a Austrália, mas esta não é a forma de as enfrentar”, disse Morrison na sua mensagem.

A Austrália vetou as empresas chinesas Huawei e ZTE de concederem concessões para a sua rede de quinta geração (5G) em 2018 por razões de segurança, e exerceu pressão legislativa para evitar interferências políticas estrangeiras, sem se referir diretamente à China.

Na frente comercial, onde o gigante asiático é o principal parceiro comercial da Austrália, Pequim aumentou os direitos de importação sobre vários produtos australianos.

Os dois países também mantêm profundas diferenças ideológicas e discordam em questões como os direitos humanos ou a militarização e a livre navegação no disputado Mar do Sul da China.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Encontradas fibras de poliéster em todo o Oceano Ártico

Investigadores encontraram fibras de poliéster em todo o Oceano Ártico. As evidências sugerem que lavar as nossas roupas está a contribuir para esta contaminação. Há muito tempo que o Ártico provou ser um barómetro da saúde …

Campus universitários nos Estados Unidos podem tornar-se super-propagadores da covid-19

Os campus universitários podem tornar-se super-propagadores do novo coronavírus, que causa a covid-19, para toda a sua área de abrangência, concluiu uma nova investigação levada a cabo nos Estados Unidos. Analisando os 30 campus universitários …

A "máscara mais inteligente do mundo" é recarregável, tem microfone e dá luz

A Razer afirma ter criado a máscara mais inteligente do mundo. O Projeto Hazel é um design com um revestimento externo feito de plástico reciclado à prova de água e é transparente para permitir a …

Novo tratamento permite que pessoas com lesões na espinal medula voltem a mexer mãos e braços

Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington conseguiu ajudar seis participantes com lesões traumáticas da espinal medual a recuperar alguma mobilidade de mãos e braços. Muitas das pessoas que sofrem lesões traumáticas da espinal medula …

Ventiladores comprados à China custaram 1,3 milhões. Autarquias algarvias vão pedir devolução do dinheiro

Os 30 ventiladores comprados à China seriam usados nos hospitais do Algarve, mas os equipamentos não funcionam. Os autarcas vão agora exigir devolução do dinheiro. De acordo com a edição do jornal Público deste domingo, o …

EUA um passo atrás da China. Pequim leva avanço na Guerra Comercial (e as suas exportações estão em alta)

No ano em que a pandemia se expandiu em todo o mundo, muitos países viram-se em mãos com graves problemas financeiros e económicos. No caso da China, a situação foi mais positiva e o país …

Alexei Navalny detido no regresso à Rússia

O líder da oposição russa, Alexei Navalny, foi detido este domingo no aeroporto em Moscovo quando regressava à Rússia. Os serviços prisionais russos (FSIN) detiveram o opositor russo Alexei Navalny, este domingo, à chegada a Moscovo, acusando-o …

Prazo para trocas ou devoluções suspenso durante confinamento

O prazo para efetuar trocas ou devoluções de bens ficará suspenso durante o atual confinamento e as garantias que terminem neste período ou nos 10 dias seguintes serão prorrogadas por 30 dias, segundo diploma publicado …

Desde 2001 que polícias negros alertam para racismo de agentes do Capitólio

Com a invasão do Capitólio, investiga-se o alegado racismo existente na Polícia do Capitólio. Desde 2001 que agentes negros denunciam casos de discriminação racial no departamento. Desde 2001, centenas de agentes policiais negros processaram o departamento …

Um megatsunami devastou uma vila na Gronelândia. Três anos depois, há quem não possa voltar a casa

Em junho de 2017, Nuugaatsiaq, na Gronelândia, foi devastada por um megatsunami, cujas ondas foram desencadeadas por um enorme deslizamento de quase 30 quilómetros através do fiorde. Embora as ondas se tivessem dissipado quando chegaram a …