“Onde está o Boris?”. Channel 4 marca ausência de favorito à liderança do Partido Conservador com cadeira vazia

(h) Tim Anderson / EPA

A ausência de Boris Johnson, o favorito para ganhar a eleição interna no partido Conservador para suceder à primeira-ministra britânica, Theresa May, foi este domingo simbolizada por um lugar vazio num debate televisivo com os restantes cinco candidatos.

“Estamos a falar há 25 minutos sobre o Brexit e onde está o Boris?”, questionou o ministro dos Negócios Estrangeiros, Jeremy Hunt, no meio do debate transmitido na estação Channel 4, apontando para o lugar vazio.

Hunt insinuou que Johnson foi aconselhado pelos assessores para não debater com “cinco colegas bastante simpáticos”, questionando a capacidade para dialogar e negociar com os 27 Estados membros da União Europeia para tentar desbloquear o Brexit. “Ele devia estar aqui para responder a essa pergunta”, criticou.

O antigo ministro dos Negócios Estrangeiros justificou-se na sexta-feira, alegando que um debate a seis seria “cacofónico” e prometeu participar no próximo debate televisivo, na terça-feira à noite na BBC.

Boris Johnson, anterior ministro dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido, tem optado por uma estratégia de pouca interação com a imprensa — e os seus oponentes estão a usar isso como vantagem, tendo assinado um comunicado conjunto a comprometer-se com a participação num debate televisivo.

Desde o início da campanha, Johnson só respondeu a seis perguntas de jornalistas — e tem recusado sucessivamente todos os pedidos da imprensa para dar entrevistas.

Boris Johnson foi o vencedor destacado da primeira volta, na quinta-feira, da eleição interna para escolher um novo líder conservador, que será consequentemente nomeado primeiro-ministro, ao angariar 114 votos, mais do que os votos somados dos três rivais mais próximos.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Jeremy Hunt, foi segundo, com 43 votos, o ministro do Ambiente, Michael Gove, terceiro, com 37 votos, e o ex-ministro para o Brexit, Dominic Raab, terceiro, com 27 votos. Na eleição continuam ainda o ministro do Interior, Sajid Javid, e o ministro para o Desenvolvimento Internacional, Rory Stewart.

A segunda volta realiza-se na terça-feira à tarde, sendo eliminados os candidatos com 32 votos ou menos, correspondentes a 10% dos 313 deputados conservadores habilitados a votar. Nos dias seguintes realizam-se uma série de votações com o objetivo de selecionar dois finalistas, os quais serão depois submetidos ao voto dos cerca de 160 mil militantes do partido.

Theresa May mantém-se em funções até à conclusão do processo, esperado para o final de julho, mas deverá apresentar a demissão logo que o sucessor esteja definido.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Começa logo a dar o exemplo habitual dos politicos que é nunca estar presente quando é preciso!
    Só nos faltava agora um trump europeu!!!

RESPONDER

COP25: uma traição ao Acordo de Paris "e às pessoas em todo o mundo"

Organizações não governamentais ambientalistas consideraram que os projetos de resolução que a cimeira do clima da ONU tem para aprovar são "uma traição" do Acordo de Paris e dos milhões de pessoas que sofrem com …

Governo admite novo aumento extra das pensões (com a simpatia das Finanças e de olho na geringonça)

O Governo está a equacionar um novo aumento extraordinário das pensões no âmbito da preparação da proposta de Orçamento do Estado para 2020 (OE2020). A medida agrada a PCP e Bloco de Esquerda e terá …

Na última noite no Porto, Óliver foi sozinho à Ponte D. Luís (e vieram-lhe as lágrimas aos olhos)

O médio espanhol Óliver Torres confessa que a sua saída do Porto foi "emotiva" e que se despediu do clube e da cidade na Ponte D. Luís, de noite e sozinho, com "as lágrimas nos …

Costa e Centeno discutiram no Conselho Europeu (e foi Centeno quem ganhou)

António Costa e Mário Centeno envolveram-se numa "discussão directa" em pleno Conselho Europeu que deixou os restantes membros do Eurogrupo perplexos. Em causa esteve o primeiro orçamento da Zona Euro, com o primeiro-ministro de Portugal …

Sondagem: Livre caiu para metade, Montenegro lidera corrida ao PSD

O PS lidera as intenções de voto com 37,1% e um avanço de 10,2 pontos percentuais sobre o PSD numa sondagem em que o Livre surge com metade da votação alcançada nas legislativas em outubro. Num …

ONU chama a atenção para consumo de tramadol (erradamente considerado menos letal que fentanil)

A crise derivada do consumo excessivo de opóides e as mortes daí decorrentes já levaram empresas norte-americanas que os produzem a receber milhares de ações judiciais. Contudo, a Organização das Nações Unidas (ONU) chama a …

Mais de 50 jornalistas subscrevem abaixo-assinado em defesa de Maria Flor Pedroso

Mais de 50 jornalistas, entre os quais Adelino Gomes, Henrique Monteiro, Anabela Neves e Francisco Sena Santos, subscreveram esta sexta-feira um abaixo-assinado em defesa da jornalista Maria Flor Pedroso, diretora de informação da RTP. "Confrontados com …

O maior sítio arqueológico submerso do mundo mora no México (e está a surpreender os especialistas)

Uma equipa de especialistas está a explorar há cerca de quatro anos o Grande Aquífero Maia, localizado no México, e tem feito descobertas surpreendentes que vão desde numerosos sítios arqueológicos a vestígios de homens primitivos.  Durante …

Passes baixam para 70 e 80 euros para utentes da região Oeste

Os passes nos transportes públicos para Lisboa vão baixar para 70 euros para utentes de Alenquer, Arruda dos Vinhos, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras, e para 80 euros dos restantes concelhos da região. A …

Parar de comer quando se está cheio nem sempre é fácil (e há uma razão para isso)

Com alguns alimentos, parar de comer — mesmo quando se está cheio — nem sempre é fácil. Isto porque algumas destas comidas podem ter sido feitas de forma a que tal aconteça. Nenhum alimento é criado …