“Aumentar o salário mínimo é criminoso”, diz presidente do Fórum para a Competitividade

RTP / Flickr

O presidente do Fórum para a Competitividade, Pedro Ferraz da Costa

Pedro Ferraz da Costa, presidente do Fórum para a Competitividade, antecipa uma onda de desemprego até ao final do ano, que muitas empresas não conseguirão manter a atividade e que aumentar o salário mínimo “é criminoso”.

“A recuperação vai ser muito lenta nesses setores, que têm hoje grande peso na economia portuguesa. E acho que muitas empresas não conseguirão manter a atividade. Isso desde o pequeno negócio da restauração até hotéis de maior dimensão. Já foi assim neste verão, em que muitos não reabriram, e mesmo os grandes hotéis de Lisboa não têm hóspedes. Portanto, vamos ter nesses setores muitas dificuldades”, disse Ferraz da Costa em entrevista à TSF.

O presidente do Fórum para a Competitividade confessa que não gostou do plano de Costa e Silva, já que não define prioridades e não ajuda Portugal a encaixar-se no projeto de recuperação europeu. “O plano do engenheiro Costa Silva é escrito quase como se não pertencêssemos à União Europeia”, atirou.

Ferraz da Costa criticou também o Governo por não apostar na ligação Lisboa-Porto em alta velocidade, principalmente porque acredita que, em breve, “o transporte rodoviário de longa distância vai ser proibido por razões ambientais”.

Os 15 mil milhões de euros que Portugal vai receber de Bruxelas a fundo perdido não serão milagrosos, entende o economista.

“Esse montante de fundos é mais do dobro do que aquilo a que costumávamos ter acesso através dos diversos mecanismos de apoio da UE – e que têm sido generosos nos últimos 30 anos, mas com os quais não conseguimos mais do que um crescimento anémico e uma situação de dependência em relação ao investimento”, salientou.

O antigo líder da CIP garante que falta uma maior aposta na indústria, devendo o Governo “falar com empresas de maior dimensão e estabelecer contratos-programa de investimento e expansão quer em mercados onde já estejam, ganhando aí atividade, quer em mercados onde não estejam”.

Em relação à ideia do Governo de aumento o salário mínimo nacional no próximo ano, Ferraz da Costa argumenta que “isso neste momento é uma ideia criminosa”.

“Se começamos a tornar mais difícil ainda a subsistência de empregos pouco produtivos, vamos perdê-los e não sei que alternativa há – isso vai cair sobre a Segurança Social”, explicou, admitindo perplexidade por o ministro das Finanças ter vindo com esta ideia.

Ferraz da Costa deixou ainda críticas à gestão da pandemia por parte do Governo, entendendo que o Executivo não deveria ter fechado as escolas.

“Não devíamos ter fechado as escolas, não há praticamente casos referidos em trabalhos médicos sérios que sejam por transmissão de crianças para professores, mas deixou-se criar um clima de pânico e uma vontade enorme de não dar aulas”, disse à TSF.

ZAP //

PARTILHAR

36 COMENTÁRIOS

    • Completamente de acordo!
      Como pode uma família viver com o ordenado mínimo actual?
      Caberia, antes de tudo, perguntar, qual o peso real do aumento dos salários mais baixos em diversos tipos de empresas pois, de momento, a regra é: ordenado mínimo para quase todos, em TODAS as empresas (com contratos temporários de meses; de 1 ano, de 2 anos, consoante os casos). Ora, o factor insegurança já ali está!

  1. Criminoso é o salário que este parasita recebe!!
    Este é o inútil que há uns tempos disse que os portugueses não querem trabalhar e, foi-se ver e ele praticamente nunca trabalhou na vida!
    Quando ele souber o que é trabalhar, que apareça!!
    E, o Fórum para a Competitividade é mais uma associação de mamões que recebe dinheiros PÚBLICOS para defender os grandes grupos económicos.
    Portanto, parasitas a mandar bitaites!…

  2. Criminoso é o ordenado que este sr. (sim com letra pequena) usufrui, que fique ele com o Salário Mínimo Nacional, a ver se não quer que o aumentem. Esta cambada devia era viver como a grande parte das pessoas que TRABALHAM vive, e aprendiam a ser gente.

  3. Senhor Pedro Ferraz da Costa troco o meu salário pelo seu quer? Depois diga me como é viver com o salario mínimo, o mal deste país é ter pouco empresários dignos do nome Empresários e ter muitos empresários que vivem dos subsidios que os sucessivos governos lhes dão, se lhes cortassem os subsídios acabava esse chusma de “empresários.

  4. Este senhor já passou o prazo de validade há muito. Nada fez, no seu tempo de presidente da CIP, para ajudar as empresas a produzirem e venderem com maior eficácia.

  5. A esquerda continua a pensar que os ordenados aumentam por decreto. E depois há os Costa e Silvas desta vida a definir planos estratégicos quando para haver investimento estrangeiro e nacional o que é necessário é que os impostos baixem, a justiça funcione e seja célere, a burocracia desapareça e a preparação da força de trabalho (formação/educação) seja uma realidade. Discutir planos estratégicos sem os requisitos mais básicos de uma sociedade funcionar é pura demagogia.

    • Deves estar enganado na porta…
      A notícia apresenta a opinião de um parasita (que não sabe o que é trabalhar!), sobre o salário mínimo de quem trabalha!!
      Não sei se esta carraça é de direita ou de esquerda mas, o seu “plano estratégico” é mesmo do melhor: receber um ordenado de luxo sem fazer nenhum e ainda por cima pago, em parte, com dinheiros públicos!
      Com vermes inúteis como este é que o país vai para a frente!..

    • Ora nem mais! 40 anos de delírio marxista-leninista trouxeram-nos até aqui e a loucura continua. Só pára quando conseguirem converter todos em pobres. Já não falta muito. Força camaradas! Os Amanheceres que Cantam eo Homem Novo esperam por nós no Paraíso Socialista, já ali ao virar da esquina. Ou se calhar não…

      • Porra, custou muito decorar isso tudo? deves ter demorado um mês e duvido que tenhas demorado menos do que 3 horas para o escrever aqui. Imigra urso!

  6. Quem sempre “comeu” à mesa do O.E não tem a mínima legitimidade para fazer estas afirmações catastróficas, por um lado, e reviver a necessidade de um comboio de alta velocidade Porto /Lisboa, que sempre combateu.
    Crime, é a pressão intimidatória sobre o que acontecerá às PME se o aumento do salário mínimo for implementado em 2021, no que respeita ao despedimento que gerará.
    Sr. Ferraz da Costa, já o conheço de outras guerras e tudo o que o senhor diz vale zero, apenas gosta de ter os seus minutos de notoriedade, preconizando o caos. A propósito o senhor sabe como são criadas e como funcionam as PME?.

  7. Deves estar enganado na porta!…
    A notícia é apresenta a opinião de um parasita (que não sabe o que é trabalhar!), sobre o salário mínimo de quem trabalha!!!
    Não sei se esta carraça é de direita ou de esquerda, mas, o seu “plano estratégico” é mesmo do melhor: receber um ordenado de luxo sem fazer nenhum e ainda por cima pago, em parte, com dinheiros públicos!
    Com vermes inúteis como este é que o país vai para a frente!..

  8. É tão fácil, afirmar que “é criminoso”, proporcionar um salário mais decente, a quem trabalha, quando se está de barriga cheia !…Se tivesse proposto diminuição de salário dos grandes Patrões, Presidentes de Empresas Publicas, até era capaz de aplaudir !

  9. É pena o covid ñ pegar neste e no outro o engenheiro que o ferraz da Costa falou.com gente desta ñ val apena perder tempo.ele ao menos sabe que é um malandro que não trabalhou e criminoso por receber dinheiro sei la de onde,em princípio dinheiro nosso.e o engenheiro outro a tirar Portugal da União europeia,mas que atitude tao burra essa.

  10. Ferraz é o criminoso e o engenheiro é ajudante de criminoso.ora bem 2 burros faziam mais figura e quando zurram ñ dizem tanta burrice.pena o covid ainda ñ ter limpado o sebo a esse que diz que ñ se deve aumentar o salário mínimo.

  11. Este … passou a vida a maltratar os trabalhadores pagando ordenados miseráveis pior que no tempo da escravatura aliás os trabalhadores para ele não eram mais que escravos a quem dava uns trocos para comeram alguma coisa para não morrerem e vestirem uns trapos pela mesma razão. Está reta final da vida com a meta à vista… e mesmo assim continua a ser malvado, se acreditas em Deus te garanto que vais para muito longe de Ele foste malvado demais nesta vida não tens qualquer tipo de desculpa vais para aquele sítio que os crentes de todas as religiões acreditam que existe… se conheces os pecados capitais todos eles te assentam como uma luva parece que foram feitos a pensar em ti. Vai de retro …

  12. Finalmente alguém com sanidade mental, depois de toda a diarreia mental de Jerónimos, Catarinas e outras coisas do género, tais como Costas que necessitam de toda esta…, sei lá como chamar, para se manter a afundar este país. É uma tristeza

  13. Este tipo de discurso é muito triste e enviesado. Será melhor recorrer ao crédito de consumo para compensar o baixo poder de compra? O aumento do poder de compra ajuda a economia na medida em que financia diretamente as empresas através da compra dos produtos que estas colocam no mercado. É mais transparente e, em termos de mercado, mais justo. É preferível a qualquer tipo de financiamento através de crédito, quer para empresas quer para consumidores. Outra vantagem: reduz o poder da Banca e dos acionistas na definição dos preços e no funcionamento da economia, poder que, nas últimas décadas tem aumentado exponencialmente, com pouco ou nenhum benefício (antes pelo contrário) para o cidadão comum.

  14. Ao manter os ordenados baixos, as indústrias (que tem accionistas com iates aviões helicópteros e Lamborghinis), não continuam competitivos, mas preguiçosas. Aliás, o dinheiro assim pago nos aumentos, é distribuído por todo país, é gasto e vai aumentar a possibilidade de aumento das vendas de muita empresa com sócios que não tem iates, mas também trabalham. Ricos e super ricos já há muitos no mundo. E aquela riqueza não serve para nada, pois não é gasta em Portugal, nem fica em Portugal.

  15. Se se puser de parte o Direito baseado na Justiça e na Verdade, em que se distingue então, o Estado de um bando de salteadores? (Santo Agostinho)

  16. Muitos triunfariam nas coisas modestas, se não estivessem obcecados por grandes ambições. (Henry Longfellow)

    Não exijam aos outros o que não conseguem fazer, praticar

  17. Pior do que este “NABO” só assim e que deve ser chamado, é quem lhe dá tempo de Antena,ele que comece a receber o ordenado minimo e depois diga se consegue viver.

  18. Criminoso é os empresários portugueses terem lucro à custa de salários de miséria. Se fossem competentes pagavam um salário minimo de 950 euros como faz a Espanha. Enquanto a competitividade do Mercado estiver assente em baixos salários não saíremos do sub-desenvolvimento.

  19. Pedro Ferraz da Costa, PCA da Iberfar, entre outros cargos que não vale a pena mencionar por não terem qualquer utilidade a não ser encher balões – um gajo com visão direcionada para o próprio UMBIGO e habituado a mandar postas de pescada sobre “mundos” que não conhece. Não lhe dêem importância, porque ele não a tem.

  20. Sabe o que é mais engraçado é que quando se tem um povo para sustentar muitos políticos que só fazem e votam nas leis em São beneficiados pouco se importa com quem realmente sustenta um País. O povo .
    Não digo que os empresários tenho que pagar ou perder mais também se o governo realmente quiser ajudar é só baixarem os impostos e reduzir os salários dos políticos, Juíz, diretores e funcionários à qual tem cargo importante e recebem altos valores.

  21. Criminoso é os patrões continuarem a engordar, pessoalmente não sabem sequer o que é uma crise e para isso continuarem a pagar vencimentos escandalosamente baixos para manter a sua própria riqueza(médias e grandes empresas)!
    Criminoso é as empresas receberem ajuda estatal e depois não distribuírem os lucros atingidos com essas ajudas estatais!
    Criminoso é as empresas não distribuírem os ganhos pelos funcionários que sem estes não teriam ganhos nenhuns!

  22. Eu sou empregada por conta de outrem no sector privado. Ganho o ordenado mínimo, o que para mim não é muito. Realmente aumentar o ordenado mínimo vai criar muitos despedimentos, pois as pequenas/médias empresas não vão ter como pagar. Mas até concordo se o nosso País baixar as rendas, os impostos, o IVA, a luz, a água e principalmente a nossa alimentação. Assim ninguém reclama. Nem nós que recebemos 636€ e nem os patrões que não podem aumentar…

  23. Quando as pessoas só olham para o umbigo resulta nos comentários que se podem ler, ainda não se entendeu que as empresas neste momento andam sem trabalho que deixe aumentar o Ordenado mínimo nacional…
    E somos tão curtos de visão que mesmo que aumentassem ia haver mais impostos para o dinheiro ir para o estado..continuem a querer tudo

  24. Felizmente que a europa não é Portugal , e que a prosperidade do nosso pais é desejada para além das nossas fronteiras . Assim e parafraseando , ” O comissário europeu do Emprego, Nicolas Schmit, defende que a ideia de um salário mínimo europeu é decisiva para uma concorrência justa na Europa, que “não pode” basear-se no “dumping” salarial e nos salários baixos. ” , ou seja , está na altura de por um travão ás bestas que não acrescentam valor nenhum , pela sua limitada ideologia baseada na precariedade e autosuficiencia , á custa dos outros .

  25. Empresas que só subsistem porque pagam salários de miséria são para fechar. Todas. Já. É urgente remover esse cancro e essa mentalidade do tecido empresarial.

Responder a Marco Cancelar resposta

Taxa de desemprego desce em setembro para os 7,9%

A taxa de desemprego recuou em setembro para 7,9%, menos 0,2 pontos do que em agosto e mais 1,4 pontos que no mesmo mês de 2019, segundo dados esta segunda-feira anunciados pelo Instituto Nacional de …

Multinacionais com mais respeito pelos direitos humanos e ambiente? Suíços dizem não

A Suíça rejeitou este domingo, em referendo, uma iniciativa que queria impor obrigações legais mais rígidas às empresas, no que se refere ao respeito pelos direitos humanos e padrões ambientais, segundo projeções adiantadas por instituto …

Brasil. Forças alternativas a Bolsonaro e Lula conquistam metade das capitais estaduais

Na segunda volta das municipais brasileiras, disputadas em 57 dos 5565 municípios do país e envolvendo mais de 38 milhões de eleitores, os políticos apoiados pelo Presidente Jair Bolsonaro e os candidatos do Partido dos …

Surto de gripe aviária no Reino Unido origina o abate de 10 mil perus

Mais de 10 mil perus vão ser abatidos no Reino Unido, devido a um surto de gripe aviária detetado numa quinta na cidade de Yorshire, no norte do país, anunciou este domingo o Governo britânico. Segundo …

Portugal com mais 78 mortos e 3.262 novos casos

Portugal contabiliza esta segunda-feira mais 78 mortos relacionados com a covid-19 e 3.262 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da pandemia, Portugal já registou 4.505 …

Ministra da Saúde timorense ordena apagar referências a uso de preservativos em cartazes

A ministra da Saúde timorense ordenou retirar a recomendação de uso de preservativo em cartazes distribuídos pelo país para marcar o Dia Mundial de Luta contra a SIDA, por oposição “moral” ao que considera ser …

Messi marcou na goleada do Barça e homenageou Maradona

O Barcelona regressou neste domingo às vitórias na Liga espanhola de futebol e subiu ao sétimo lugar da prova, ao golear por 4-0 na recepção ao Osasuna, em jogo da 11.ª jornada, marcado por homenagens …

Austrália exige pedido de desculpa à China após publicação de imagem no Twitter

O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, exigiu esta segunda-feira um pedido de desculpas da China por causa de uma publicação na rede social Twitter divulgado por um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês. "O Governo chinês …

MP analisa donativos de comunidade chinesa às vítimas de Pedrógão

Os donativos de 91 mil euros feitos pela comunidade chinesa em Portugal à Câmara de Pedrógão Grande, visando ajudar as vítimas dos incêndios de 2017, estão a ser analisados e o Ministério Público de Figueiró …

Inflação congela pensões superiores a 658 euros. Só pensões mais baixas vão receber aumento de 10 euros

No próximo ano, as pensões mais baixas deverão receber um aumento extraordinário de 10 euros. As demais pensões ficarão congeladas em 2021. De acordo com o ECO, quando a média do crescimento real do PIB, nos …