Atriz confessou que recrutava mulheres para rede de tráfico sexual. Pode ficar 20 anos presa

Allison Mack, a Chloe Sullivan da série Smallville, confessou, perante o tribunal federal de Brooklyn, Estados Unidos, esta segunda-feira, que recrutava mulheres para um grupo de tráfico sexual.

A atriz, acusada de conspiração de trabalho forçado e de tráfico sexual, teria ligações ao grupo de culto NXIVM, liderado por Keith Rainere – preso desde 27 de março de 2018. Mack seria um dos principais membros da seita e a sua principal função era recrutar mulheres com o argumento de se juntarem a um grupo feminista, admitiu num comunicado divulgado pelo seu representante legal, citado pela BBC.

“Tenho de enfrentar as responsabilidades pela minha conduta“, disse a arguida durante a audição. Allison Mack referiu ainda que foi instruída por Keith Rainere a recolher informações e imagens comprometedoras de mulheres com o objetivo de as obrigar a manter o silêncio sobre a organização. “Eu acreditava que a intenção de Keith Raniere era ajudar as pessoas”.

Para além da atriz, detida no ano passado pelo FBI, estão ainda a ser julgadas seis pessoas alegadamente envolvidas na rede de tráfico sexual. Mack enfrenta até 20 anos de prisão por cada acusação de que é alvo, mas a sentença só será conhecida em setembro.

Em 2015, de acordo com o Diário de Notícias, Raniere formou uma sociedade secreta dentro da organização NXIVM, chamada DOS, acrónimo em latim para “Amo das companheiras obedientes”, no qual era o único homem e o líder, enquanto Mack era “uma das mulheres no primeiro nível da pirâmide, imediatamente depois dele”.

O grupo DOS operava com as categorias de “mestres” e “escravas”, e esperava-se destas últimas que recrutassem novas mulheres, que ficariam na base da pirâmide e das quais se poderiam aproveitar quem estivesse num nível superior.

Mack e os outros “mestres” recrutariam “escravas” dizendo-lhes que se estavam a juntar a uma organização de luta feminista. Para além disso, como condição prévia para juntar-se à seita as mulheres precisavam de entregar determinadas garantias de compromisso, entras as quais informação “altamente prejudicial” sobre amigos e familiares, fotografias de nus e direitos sobre pertences seus.

De acordo com a procuradoria de Nova York, a empresa promovia “workshops” de autoajuda para famosos. Uma vez a frequentar estas aulas, os membros eram obrigados a frequentar aulas adicionais a um preço cada vez mais elevado e a trazer outras pessoas para a organização.

Raniere foi preso a 27 de março no México, para onde fugiu no ano passado depois de o jornal The New York Times revelar histórias de mulheres que tinham conseguido abandonar a seita, que se estima ter angariado cerca de 16 mil pessoas. A história do culto sexual vai agora ser contada numa série documental.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Veneno de tarântula pode ser benéfico no tratamento de dores viscerais

Uma equipa de investigadores australianos identificou dois peptídeos do veneno da tarântula, que podem ajudar a aliviar dores em órgãos do sistema digestivo. Há algum tempo que os cientistas investigam a funcionalidade do veneno em doenças, …

Cientistas propõem reciclar beatas de cigarro para fazer tijolos

Os cientistas afirmam que se apenas 2,5% dos tijolos produzidos em todo o mundo, anualmente, incluíssem 1% de beatas, seria possível reciclar todas as pontas de cigarro a nível global. Um grupo de investigadores da Escola …

Taxa de natalidade desce quase um terço em cidade chinesa

As autoridades chinesas reconheceram oficialmente que a taxa de nascimentos em Xinjiang, cidade situada no noroeste da China, desceu quase um terço em 2018, comparada com o ano anterior. De acordo com a CNN, o governo …

Dynetics revela o módulo lunar do programa Artemis (incluindo o interior)

A empresa norte-americana Dynetics revelou, no dia 15 de setembro, um modelo em escala real do módulo lunar especialmente projetado para levar os astronautas da NASA à Lua já em 2024, como parte do programa …

Polícia de Nova Iorque de origem tibetana acusado de espiar ao serviço da China

Um polícia nova-iorquino originário do Tibete foi acusado de espionagem pelas autoridades norte-americanas por, supostamente, ter recolhido para o Governo chinês informações sobre a comunidade tibetana em Nova Iorque. De acordo com a acusação das autoridades …

Football Leaks. PJ desconhecia acesso das autoridades francesas às provas

O inspetor da PJ, José Amador, revelou, esta terça-feira, que esta polícia não teve conhecimento do acesso das autoridades francesas às provas apreendidas a Rui Pinto durante a sua detenção na Hungria. Na quinta sessão do …

Aldeões ajudam tropas indianas que enfrentam militares chineses nos Himalaias

Cerca de 100 residentes da vila de Chushul atravessam o território indiano de Ladakh para chegar a um pico dos Himalaias conhecido como Black Top, a uma altitude de mais de 4500 metros, levando suprimentos …

Detido na Rússia líder religioso que diz ser a reencarnação de Jesus

O líder religioso, que diz ser a reencarnação de Jesus, foi detido, na Rússia, esta terça-feira, durante uma operação especial. De acordo com as imagens divulgadas pelo jornal The Guardian, vários agentes da polícia, armados e …

Covid-19: Universidade de Coimbra tem novo programa de rastreio aleatório para alunos e docentes

A Universidade de Coimbra (UC) preparou um Plano de Prevenção e Protocolo de Atuação para garantir o regresso às aulas em segurança para alunos, professores, docentes e comunidade. "Tendo em conta a situação pandémica que estamos …

Jogador substituído aos 14 segundos

Substituição insólita foi realizada na primeira divisão da Estónia. Jovem nem tocou na bola. Jogo da 21.ª jornada do campeonato nacional da Estónia, primeira divisão. O FCI Levadia recebe o JK Nõmme Kalju e vence por …