Ator português José Pimentão entra na série “1899” da Netflix

Instagram

José Pimentão

O ator português José Pimentão integra o elenco da série de ficção “1899”, de Jantje Friese e Baran bo Odar, os mesmos criadores da série “Dark”, da produtora Netflix, foi hoje anunciado.

A plataforma de streaming divulgou hoje a primeira imagem da série, com o elenco, do qual faz parte o ator português José Pimentão, que faz a estreia internacional, numa produção estrangeira que está em rodagem na Alemanha.

Segundo a publicação Hollywood Reporter, “1899” é uma série de ficção, situada na viragem para o século XX, e que acompanha um grupo de imigrantes da Europa que se junta numa viagem de navio, rodeada de mistério, rumo a Nova Iorque.



Com oito episódios e atualmente em produção nos estúdios Babelsberg, perto de Berlim, a série é apresentada como um drama de mistério no qual os atores irão falar na língua nativa.

Além de José Pimentão, o elenco revelado inclui mais de uma dezena de atores de várias nacionalidades, entre os quais o alemão Andreas Pietschmann (um dos protagonistas de “Dark”), a inglesa Emily Beecham, o dinamarquês Lucas Lynggaard Tonnesen, o franco-camaronês Yann Gael e o espanhol Miguel Bernardeau.

“1899” é a nova produção que junta o realizador suíço Baran bo Odar ao argumentista e produtor alemão Jantje Friese, depois de terem assinado juntos a série de ficção alemão, de mistério e sobrenatural, “Dark”, desdobrada em três temporadas, entre 2017 e 2020, para a Netflix.

José Pimentão, músico e ator, passou pela Escola de Atores e trabalha em representação há menos de uma década em teatro, cinema e televisão.

Em teatro, José Pimentão entrou, por exemplo, em “Cimbelino”, encenado em 2016 por António Pires, “Tio João”, encenado por João Garcia Miguel em 2018, e “Um número”, de André Murraças em 2019.

Em ficção televisiva, participou em “Filha da lei”, “Teorias da conspiração” e “Solteira e boa rapariga”, todas para a RTP, e “Valor da vida”, para a TVI.

No cinema, José Pimentão trabalhou, entre outros, com Bernardo Lopes e Vicente Alves do Ó, nomeadamente em “Amadeo”, ainda inédito em sala.

Outros atores portugueses já marcaram presença em produções de ficção anteriormente produzidas ou distribuídas pela Netflix, como Albano Jerónimo e Miguel Amorim na série “The One”, Alba Baptista e Joaquim de Almeida na série “Warrior Nun”, Pêpê Rapazote na série “Narcos”, Nuno Lopes e Rafael Morais em “White Lines”, Diogo Morgado no filme brasileiro “O matador”, e Lídia Franco no filme “6 Underground”, de Michael Bay.

O ator português Dinarte de Freitas teve uma breve participação na abertura de um episódio da terceira temporada da série “Stranger Things”, produzida pela Netflix.

Este ano deverá estrear-se a primeira série portuguesa produzida para aquela plataforma de ‘streaming’, intitulada “Glória”, com realização de Tiago Guedes, ainda sem data confirmada de exibição.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Baseball e softball de volta. Como são decididas as modalidades Olímpicas?

A liderança do Comité Olímpico apresenta propostas que têm em conta 35 critérios e que são depois votadas por todos os membros. A influência das cidades organizadoras também se faz sentir. Skate, surf, escalada ou karaté …

12 apurados para uma Taça da Liga diferente

Neste domingo ficou fechada a lista das formações que vão estar na fase de grupos de uma Taça da Liga distinta das anteriores. Pelo segundo fim-de-semana consecutivo, o futebol nacional foi preenchido (além da Supertaça conquistada …

Marcelo recebido por Bolsonaro para encontro de trabalho seguido de almoço para "construir melhores pontes"

Marcelo Rebelo de Sousa foi esta segunda-feira recebido pelo chefe de Estado brasileiro, Jair Bolsonaro, em Brasília para um encontro de trabalho seguido de almoço, que o Presidente português espera sirva para “construir melhores pontes” …

Sindicatos de Polícias reiteram insatisfação com subsídio de risco proposto pelo Governo

Dois sindicatos da Polícia de Segurança Pública (PSP) reiteraram esta segunda-feira, à saída de audiências com uma assessora da Presidência da República, a insatisfação das forças de segurança em relação ao subsídio de risco proposto …

Nova Zelândia. Crise imobiliária leva a aumento no número de desabrigados

Os elevados preços na habitação na Nova Zelândia está a ter um "impacto punitivo" nas comunidades marginalizadas, deixando muitas pessoas desabrigadas, revelou esta segunda-feira a comissão de direitos humanos, ao mesmo tempo que lança um …

Novo Banco passa de prejuízos a lucros de 137,7 milhões de euros no 1.º semestre

O Novo Banco teve lucros de 137,7 milhões de euros no primeiro semestre, que compara com os prejuízos de 555,3 milhões de euros do mesmo período de 2020, divulgou esta segunda-feira o banco. Esta é a …

Liliana Cá termina no quinto lugar do lançamento do disco

Liliana Cá terminou esta segunda-feira no quinto lugar o concurso do lançamento do disco dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, a melhor classificação de sempre de uma portuguesa na disciplina, com 63,93 metros no segundo ensaio, que …

Ordem dos Médicos apela a rápida revisão da norma sobre vacinação dos jovens

O bastonário da Ordem dos Médicos considerou esta segunda-feira que a decisão da Direção-Geral da Saúde sobre a vacinação dos jovens cria desigualdades e contribui para entropia no processo de vacinação, apelando a uma "rápida …

Repressão em Hong Kong. Cantor e ativista detido por "conduta corrupta"

O ativista pró-democracia e cantor Anthony Wong foi detido esta segunda-feira em Hong Kong, sob acusações de violar a lei ao atuar num comício, há três anos. O órgão anticorrupção de Hong Kong disse que, no …

Empresa de vestuário Dielmar sucumbiu à covid-19 e pediu insolvência

A empresa de vestuário Dielmar, com sede em Alcains, Castelo Branco, e cerca de 300 trabalhadores, pediu a insolvência ao fim de 56 anos de atividade, uma decisão que a administração atribui aos efeitos da …