Ataques de tubarões já mataram 6 pessoas na Austrália. É o valor mais elevado desde 1934

kenbondy / Flickr

Carcharodon carcharias, conhecido pelo nome comum de tubarão-branco

Seis pessoas já morreram estes ano na Austrália vítimas de ataques de tubarões, sendo este o valor mais elevado de ataques fatais não provocados desde 1934.

Os números são avançados pela revista Vice, que dá conta que a sexta vítima mortal foi um surfista de 52 anos, cujo corpo não foi encontrado. A autoridades da Austrália cancelaram as buscas dois dias depois de este ser visto a ser atacado por um tubarão.

O valor de ataques fatais registado este ano é bem superior à média dos últimos 50 anos na Austrália, que estava fixada em 1,02 mortes por ano. O número de mordidas não provocadas ronda as 17, em linha com os valores da última década.

Segundo a revista norte-americana, estes valores mostram que não é o número de ataques, mas antes a sua natureza que está a contribuir para o aumento de mortes.

“Nalguns casos registados neste ano, parece que o tubarão rondou a área mais do que uma vez, o que é um comportamento incomum para grandes tubarões bancos (…) E quando mordem mais do que uma vez, é mais provável que o ataque seja fatal, uma vez que há uma maior perda de sangue”, disse Blake Chapman, uma bióloga marinha que examinou a neuro-ciência dos tubarões no âmbito do seu doutoramento, ao Guardian Australia.

Chapman disse ainda que várias mordidas podem indicar que os predadores estão a começar os humanos como presas, frisando que o clima pode ser outros dos fatores.

O Bureau of Meteorology, uma associação governamental australiana, anunciou recentemente que o evento climático La Niña atingirá a Austrália. Este fenómeno é normalmente associado a temperaturas mais frias na superfície do mar no Pacífico central e águas mais quentes em torno de grande parte das águas no norte do país.

Estas temperaturas das águas influenciam os padrões de certos peixes, como é o caso do salmão, e, por isso, ditam o movimento dos tubarões que deles se alimentam .

Várias vítimas deste ano foram atacadas por grandes tubarões brancos e a especialista admite uma eventual relação entre o fenómeno climático e os incidentes com os animais: “Tendemos a ver pequenos picos de picadas de tubarão durante o La Niña“, disse.

A especialista observa, contudo, que os detalhes e os dados são ainda escassos, o que torna difícil apontar um motivo concreto para justificar porque é que tantas pessoas já morreram no ano corrente em ataques de tubarões na Austrália.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Espanha pondera recolher obrigatório em todo o país. Esperam-se semanas "muito difíceis"

Salvador Illa, ministro da saúde de Espanha, referiu que o governo está a estudar um recolhimento obrigatário no país, como forma de travar a propagação do novo coronavírus que nos últimos dias tem feito infetado …

Algarve pode consagrar Lewis Hamilton como piloto mais vitorioso de sempre

O Autódromo Internacional do Algarve está a caminho de ver a consagração do piloto britânico Lewis Hamilton (Mercedes) como o piloto mais vitorioso de sempre da Fórmula 1, no domingo, no Grande Prémio de Portugal. Depois …

Antigo túmulo siberiano contém casal de guerreiros (e um enorme stock de armas)

Uma equipa de arqueólogos desenterrou um túmulo com 2.500 anos que continha os restos mortais de quatro pessoas da antiga cultura Tagar. Arqueólogos da Universidade Estadual de Novosibirsk, na Rússia, desterraram um túmulo com 2.500 anos …

OE2021. Governo perde fé nas negociações com o Bloco, mas conta com PAN e talvez PCP

As negociações com o Bloco para garantir a aprovação do Orçamento do Estado para 2021 não estão bem encaminhadas. O Governo espera contar com o PAN e talvez com o PCP. Um possível entendimento entre o …

"Eleição do mundo". USA Today declara apoio a Biden (que continua a liderar nas sondagens)

Pela primeira vez, o jornal norte-americano USA Today decidiu apoiar um candidato presidencial - Joe Biden. O democrata continua a liderar as sondagens a dois dias do último debate. "Há quatro anos, o Conselho Editorial - …

Cientistas descobrem (acidentalmente) um novo órgão dentro da cabeça humana

Uma equipa de investigadores fez uma descoberta anatómica surpreendente, encontrando o que parece ser um misterioso conjunto de glândulas salivares escondidas dentro da cabeça humana. Esta "entidade desconhecida" foi identificada acidentalmente por médicos na Holanda, que …

Rui Rio prepara-se para chumbar o OE (e pressionar Costa a entender-se à esquerda)

O presidente do PSD, Rui Rio, prepara-se para anunciar aos social-democratas que o PSD vai chumbar a proposta de Orçamento do Estado para 2021, avança o semanário Expresso esta terça-feira. Os deputados do PSD vão reunir-se …

PS propõe taxar plataformas de streaming

O grupo parlamentar do PS apresentou esta semana uma alteração à proposta de lei sobre audiovisual que prevê uma nova taxa para as plataformas de 'streaming', em resposta às exigências de parte do setor do …

Estudo revela: adeptos no estádio fazem diferença nos resultados e... nos árbitros

A vantagem de jogar em casa caiu significativamente durante o confinamento. E até os árbitros alteraram os seus comportamentos. "Animal Spirits in the Beautiful Game - Testing social pressure in professional football during the COVID-19 lockdown" …

Toupeiras fêmeas desenvolvem testículos para lutar pela sobrevivência subterrânea

A evolução concedeu à toupeira fêmea uma dose de "fúria por esteróides" para a ajudar a lutar pela sobrevivência subterrânea, colocando alguns testículos nos ovários – um exemplo único de anatomia chamado ovotestis. "O desenvolvimento sexual …