Pode não ter sido um ataque sónico, mas um fenómeno de histeria em massa

U.S. Department of State

Em 2015, a bandeira dos Estados Unidos foi hasteada na embaixada americana em Cuba, pela primeira vez em 54 anos

Segundo um especialista, os diplomatas norte-americanos que se dizem vítimas dos chamados “ataques sónicos” estão apenas a experimentar uma forma contagiosa de delírio coletivo.

Em 2016, diplomatas norte-americanos em Cuba foram alvo de um misterioso ataque sónico, levado a cabo por uma tecnologia nunca antes vista de sons armados. O ataque sónico em Cuba e, mais recentemente, na China, acionaram o alerta da chegada desta arma perigosa e invisível.

No entanto, talvez nunca tenha acontecido nada.

Segundo um especialista em doenças psicogénicas coletivas, os sintomas dos diplomatas poderiam ser o resultado de uma ilusão contagiosa coletiva, e não as marcas de uma invisível arma sonora para a qual não existem provas concretas.

“Estou convencido de que estamos a lidar com uma caso de histeria em massa”, disse o sociólogo Robert Bartholomew à ABC News. A condição é descrita pelo especialista como um fenómeno médico e social que causa ilusões e sintomas num determinado grupo de pessoas. Este fenómeno tem sido observado não só nos últimos tempos, como ao longo da história.

Apesar de um relatório dilvulgado por investigadores da Universidade da Pensilvânia ter concluído que as vítimas do ataque em Cuba sofreram “danos nas redes cerebrais”, Bartholomew diz que a histeria em massa é exatamente o fenómeno que estamos a presenciar.

Armas sónicas não podem causar concussões – é fisicamente impossível”, argumenta Bartholomew, contrariando o resultado do relatório.

Na verdade, o estudo não foi conclusivo no que toca à forma como o trauma aconteceu, sugerindo que as manifestações clínicas podem representar “uma nova entidade clínica”, sublinhando que ainda não está claro de que forma o ruído está relacionado com os sintomas relatados pelos diplomatas americanos.

No entanto, Bartholomew desvaloriza os resultados do estudo, defendendo a tendência estereotipada das pessoas de alcançar diagnósticos médicos improváveis face a explicações mais plausíveis. “As pessoas estão a escolher uma hipótese mais exótica e que é cientificamente impossível”, sublinha.

Seja qual for a causa destes sintomas misteriosos – se um som armado ou delírios desenfreados – certo é que não estão a desaparecer.

No entanto, caso se venha a provar que se trata mesmo de um fenómeno de histeria em massa, é provável que nunca venha a ser provado pelo Governo. “Uma vez que é afirmada a existência de um ataque, não há volta a dar”, explica Mitchell Joseph Valdés-Sosa, dirtor do Centro de Neurociência cubano.

Estará o Governo disposto a admitir que cometeu um erro?“, questiona por fim.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Prémios e dados pessoais. Worten alerta clientes para falso SMS em circulação

A Worten alerta os clientes para não partilharem dados pessoais em resposta a mensagens publicitárias falsas que estão a circular por SMS em nome da retalhista, a anunciar um prémio. "Alertamos que não devem ser facultados …

GNR já passou 2200 coimas por falta de limpeza de terrenos. Mais de cem câmaras multadas

Mais de uma centena de câmaras municipais foram multadas por falta de limpeza de terrenos, sendo a ausência de tratamento nas margens das estradas e junto às linhas de distribuição elétrica a principal infração registada …

Presidente do Governo da Catalunha pede a Filipe VI que abdique

O presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, pediu na terça-feira ao rei Filipe VI que abdique e solicitou ao presidente do parlamento que convoque uma sessão plenária extraordinária para estabelecer uma "posição comum" …

Virologista chinesa diz que novo coronavírus foi "criado em laboratório militar"

A virologista chinesa que fugiu para os Estados Unidos deu mais uma entrevista onde assegura que o novo coronavírus foi "criado num laboratório militar". Numa nova entrevista, citada pelo jornal online Observador, Li Meng-Yan, a virologista …

Ministério da Saúde abre 435 vagas para médicos de família

É o maior número de vagas dos últimos anos colocadas a concurso para a contratação de médicos especialistas em medicina geral e familiar para o SNS. De acordo com o jornal Público, o Ministério da Saúde …

MP brasileiro processa pastor por anunciar cura com feijões para a covid-19

O Ministério Público brasileiro pediu a abertura de um processo contra o pastor evangélico Valdemiro Santiago e a Igreja Mundial do Poder de Deus, que anunciaram a cura da covid-19 a partir do cultivo de …

Dívida do Estado à ADSE ascende a 200 milhões de euros

A dívida do Estado à ADSE, em 2019, ascendia a 198,2 milhões de euros, segundo o parecer do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) ao relatório e contas do ano passado, publicado no site do …

Governo dos Açores violou Constituição ao impor quarentena obrigatória

O confinamento obrigatório de 14 dias que o governo regional dos Açores tem imposto a quem chega à região autónoma é inconstitucional, dizem os juízes do Tribunal Constitucional. As autoridades açorianas violaram a Constituição ao impor …

China caminha a passos largos para a normalidade. Gaming, cerveja e Ikea dão empurrão

A China não regista, desde 17 de maio, vítimas mortais causadas pelo novo coronavírus. No entanto, há dois surtos ativos que parecem não impedir a população de caminhar em direção à normalidade. À semelhança do resto …

No regresso ao Superior, o Ministério recomenda aulas presenciais, com máscara e ao sábado

No regresso do Ensino Superior, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior recomenda que voltem as aulas em regime presencial com uso obrigatório de máscara e algumas das quais lecionadas ao sábado. Num comunicado …