AstraZeneca atrasa entrega de metade das vacinas na UE

Fred Tanneau / AFP

A farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca vai atrasar a entrega de metade das vacinas contra a covid-19 programadas para esta semana na União Europeia (UE), anunciou esta sexta-feira um porta-voz do grupo.

“Comunicámos à Comissão Europeia [CE] e aos Estados-membros na semana passada que um dos dois lotes [de vacina] para entrega nesta semana precisa ainda de ser testado e que será entregue em breve”, disse o porta-voz citado pela agência francesa France-Presse.

A vacina da AstraZeneca tem estado no centro de uma polémica, depois de ter sido conhecido um parecer da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), que concluiu existir uma “possível relação” entre a administração do fármaco e a formação de “casos muito raros” de coágulos sanguíneos, mas que insistiu nos benefícios do fármaco.

“A AstraZeneca continua no bom caminho para cumprir os seus planos de entrega para o segundo trimestre”, disse o porta-voz num comunicado enviado por e-mail à AFP.

Na declaração, o porta-voz da farmacêutica anglo-sueca acrescenta que as entregas semanais implicam, “geralmente, pequenas oscilações”, dependendo de “uma série de fatores operacionais”, como a “distribuição ou uma boa definição nos testes de segurança e de qualidade”.

Segundo o Financial Times, que cita documentos oficiais, o grupo farmacêutico tem agora previsto entregar 1,3 milhões de doses aos 27 Estados membros da UE, mais Islândia e Noruega, contra 2,6 milhões que estavam planeados para esta semana, “um decréscimo distribuído de forma justa de acordo com os países”.

Os atrasos na entrega têm sido um problema recorrente, bem como criado atritos entre a UE e a empresa farmacêutica e o Reino Unido.

Também esta sexta-feira, a EMA anunciou que vai examinar uma possível ligação entre a vacina anti-covid da Johnson & Johnson e casos de coágulos sanguíneos, e expandir a investigação à AstraZeneca, já implicada para os mesmos sintomas.

Quarta-feira, a EMA já reconhecera que os coágulos sanguíneos deveriam ser listados como um efeito colateral “muito raro, mas grave” da vacina AstraZeneca, principalmente em indivíduos jovens.

A desconfiança em relação à vacina AstraZeneca tem levado muitos países a estabelecer limites de idade para o seu uso, ou mesmo a suspendê-lo.

Por exemplo, está reservada para maiores de 30 anos no Reino Unido, onde tem sido amplamente administrada, para maiores de 65 na Suécia e maiores de 60 em Portugal, Alemanha, Países Baixos e Filipinas.

A Alemanha está já a considerar comprar a polémica vacina russa, Sputnik V, caso o regulador europeu aprove a sua administração.

Ainda esta sexta-feira, antes do anúncio da EMA, as autoridades de saúde francesas indicaram que as 533 000 pessoas com menos de 55 anos já vacinadas com uma primeira dose de AstraZeneca receberiam uma vacina diferente para a segunda dose.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Pela primeira vez, Governo admite que aplicação Stayway Covid não funcionou

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, um dos primeiros governantes a ver o protótipo da aplicação de rastreio de casos de covid-19, admitiu que a StayAway Covid não funcionou. Segundo Manuel Heitor, …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: Sporting campeão (Boavista é o próximo)

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/sporting-1-0-boavista-o-musical Sei que esta música já foi incluída neste espaço radiofónico. A versão foi outra mas a música era a mesma. Abriu a emissão sobre o FC Porto-Benfica, em janeiro deste ano. Porque esses eram os …

Entidade para a Transparência. Governo quer que o processo seja célere, mas leva atraso de 2 anos

O Governo quer celeridade no processo de criação e instalação da Entidade para a Transparência, um organismo que já foi aprovado há dois anos. Numa audição na Comissão da Transparência, sobre a criação e instalação da …

Jogos da última jornada da Liga NOS vão ter adeptos nas bancadas

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou, esta quarta-feira, que os jogos da última jornada da I Liga vão poder ter público nas bancadas. "Os jogos da última jornada da Liga NOS vão ter público nas …

"Mudou radicalmente". Diretor da PJ diz que Rui Pinto está a colaborar com a Justiça

O diretor nacional da Polícia Judiciária (PJ), Luís Neves, enfatizou esta quarta-feira a importância da colaboração estabelecida com Rui Pinto e sublinhou que o principal arguido do processo Football Leaks "mudou radicalmente" de atitude há …

Pessoas sem-abrigo vão poder indicar autarquias como morada

Os portugueses sem endereço postal físico vão poder indicar a morada de uma autarquia, de um serviço local da Segurança Social ou de uma associação da sociedade civil sem fins lucrativos quando fazem o cartão …

Marcelo sobre festejos do Sporting: "Quem deve prevenir não conseguiu prevenir"

O Presidente da República defendeu, esta quarta-feira, que "quem deve prevenir" aglomerados de pessoas como os dos festejos do Sporting, em Lisboa, "não conseguiu prevenir", esperando que tal "não tenha custos" para a saúde pública …

Em 2040, reformas vão cair para metade em Portugal

A Comissão Europeia prevê que, até 2040, os pensionistas passem a viver com pouco mais de metade do salário que tinham. Discrepância entre os últimos rendimentos do trabalho e as pensões de reforma dos portugueses …

Bruxelas piora previsões para défice português, mas melhora as do desemprego

A Comissão Europeia piorou hoje em duas décimas as previsões para o défice português, esperando um saldo negativo das contas públicas de 4,7% este ano. Contudo, melhorou as da dívida pública em três pontos percentuais, …

Barcelona empata com o Levante e "despede-se" do título espanhol

O FC Barcelona deu hoje um gigante passo atrás na corrida ao título espanhol de futebol, ao empatar 3-3 no reduto do Levante, depois de estar a ganhar por 2-0 e 3-2, em encontro da …