Associação quer criar grupo de trabalho de autarcas de origem cabo-verdiana em Portugal

Manuel de Sousa / Wikimedia

'Águia', monumento à primeira travessia aérea do Atlântico Sul, na cidade de Mindelo, Cabo Verde (foto: Manuel de Sousa / wikimedia)

‘Águia’, monumento à primeira travessia aérea do Atlântico Sul, na cidade de Mindelo, Cabo Verde

A Associação Cabo-verdiana de Lisboa manifestou-se esta sexta-feira empenhada na criação de um grupo de trabalho com os eleitos nas autárquicas portuguesas de origem cabo-verdiana, para desenvolver iniciativas em prol da comunidade residente em Portugal.

O desejo foi transmitido pelo presidente da direção da Associação Cabo-verdiana de Lisboa, durante um jantar de homenagem aos 12 eleitos, de origem cabo-verdiana, nas eleições autárquicas de 29 de setembro, a nível nacional.

“Vamos criar um grupo de trabalho com todos, independentemente dos partidos políticos pelos quais foram eleitos. O objetivo é que todos dispam as cores partidárias e, em conjunto, consigamos desenvolver atividades e um trabalho em prol da comunidade cabo-verdiana que existe em Portugal”, explicou à agência Lusa Mário de Carvalho.

O responsável acrescentou que é intenção da Associação “criar as condições para que estes eleitos [para cargos em juntas, assembleias municipais e câmaras] possam servir a comunidade cabo-verdiana”, frisando que o jantar, com a presença de grande parte dos eleitos, “é um bom momento para começar a implementar esse objetivo”.

Hoje, assinalou-se também o Dia Nacional da Cultura e das Comunidades Cabo-Verdianas espalhadas pelo mundo.

Antes do jantar, foi inaugurado, na sede da Associação, uma exposição alusiva à candidatura da morna a Património Cultural Imaterial da Humanidade que, segundo Mário de Carvalho, se encontra ainda numa fase “embrionária”.

O presidente avançou que em novembro vai ser inaugurado, também na sede da Associação, um núcleo museológico e documental, que pretende ser “uma marca cultural da comunidade cabo-verdiana”.

Além disso, Mário de Carvalho tem como objetivo colocar a cultura e os produtos cabo-verdianos mo mercado.

“Queremos que a nossa cultura e os nossos produtos sejam vendáveis. Por exemplo, há uma linha de artesanato produzida em Cabo Verde que queremos trazer para vender em Portugal. Tudo isto só será possível com acordos e protocolos, nomeadamente a nível comercial”, sublinhou o presidente da direção.

Instado ainda a comentar a polémica que envolve os governos de Portugal e de Angola, o presidente da Associação Cabo-verdiana de Lisboa, considerou ser passageira.

“Os laços históricos, a língua, a cultura e tantas outras coisas que nos unem, são muito mais e superiores a este tipo de incidentes. Acredito que esta situação se vai ultrapassar e que tudo não passou de um percalço”, concluiu Mário de Carvalho.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Orçamento sem favas contadas. Governo depende mais do PCP (que aproveita para apertar o cerco)

A aprovação do Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, que contou com o voto contra do Bloco de Esquerda e a abstenção do PCP, deixou o Governo mais dependente da apreciação final do documento …

Oito em cada 10 portugueses é a favor do recolher obrigatório. Metade rejeita novo confinamento

Uma sondagem da Aximage para o Jornal de Notícias e TSF concluiu que a maioria dos portugueses é favor de que Portugal adote o recolher obrigatório, mas é contra um novo confinamento. De acordo com a …

Pinto da Costa avança com queixa-crime contra Frederico Varandas

O presidente do FC Porto anunciou, esta quarta-feira, que vai avançar com uma queixa-crime contra o seu homólogo do Sporting devido às declarações proferidas a 23 de outubro. "Não costumo falar de processos judiciais e como …

Nutriente encontrado no vinho tinto, chá e maçã pode reduzir a pressão arterial

Um composto natural, chamado flavan-3-ol, presente no vinho tinto, no chá e nas maçãs, pode contribuir para a redução da pressão arterial. Uma equipa de cientistas da Universidade de Reading, no Reino Unido, recolheu amostras de …

Maduro acusa EUA e Europa de atacar refinaria (e diz que só há gasolina para 20 dias)

O Presidente Nicolás Maduro acusou esta quarta-feira os Estados Unidos e a Europa de terem atacado "com uma arma poderosa" a refinaria venezuelana de Amuay e anunciou que a Venezuela conta apenas com reservas de …

Ataque em Nice faz pelo menos 2 mortos e vários feridos. Autarca fala em "terrorismo"

Duas pessoas morreram e várias ficaram feridas esta quinta-feira em Nice, no sudeste da França, após serem atacadas com uma faca por um homem que já foi detido pela polícia, de acordo com a agência …

Novas restrições serão circunscritas a territórios. Rui Moreira vai aguardar pelo Conselho de Ministros

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde defendeu esta quinta-feira que as novas restrições para combater a pandemia no país serão a nível territorial e mais circunscritas, num modelo que ainda terá que ser …

Portugal sai da "lista negra" da Suíça de países com chegadas condicionadas

As autoridades federais suíças decidiram esta quarta-feira levantar as restrições à entrada de pessoas provenientes da maior parte de países e regiões que estavam na sua lista negra, incluindo Portugal. Os nacionais ou viajantes provenientes desses …

Estudo sugere que os macacos podem ter-se domesticado como os humanos

Um novo estudo sugere que os macacos, tal como os humanos, podem envolver-se no processo de auto-domesticação, alterando o curso da sua própria evolução e fisiologia através da forma como se comportam uns com os …

A estrela morta que emitiu ondas de rádio no interior da Via Láctea voltou a fazê-lo

O magnetar SGR 1935+2154, que em abril emitiu a primeira explosão de rádio conhecida de dentro da Via Láctea, explodiu mais uma vez. A pequena estrela morta responsável pela primeira deteção de explosões rápidas de rádio …