Assassino em fuga durante 37 anos tornou-se escritor de romances policiais de sucesso

O antigo militante comunista italiano Cesare Battisti, procurado por quatro homicídios durante os anos 1970 e capturado no sábado na Bolívia, chegou esta segunda-feira a Roma.

Segundo as autoridades, o fugitivo de 64 anos foi extraditado depois de ter sido detido na cidade de Santa Cruz de La Sierra numa operação policial internacional.

Após uma fuga da prisão em Itália, Battisti viveu vários anos no Brasil mas desapareceu novamente depois de um mandado de prisão ter sido emitido no mês passado.

O ministro italiano do Interior, Matteo Salvini, confirmou que Battisti foi entregue às autoridades italianas e que um avião fretado tinha partido da Bolívia. “O avião com Cesare Battisti acabou de descolar em direção a Itália. Estou orgulhoso e comovido”, escreveu no Twitter.

Battisti foi preso por uma equipa especial da Interpol no sábado, por volta das 17h00 locais (21h em Lisboa) numa rua de Santa Cruz de La Sierra. Estava sozinho e usava óculos escuros e uma barba falsa, de acordo com o jornal italiano Corriere della Sera. Battisti não resistiu nem tentou escapar, segundo as autoridades.

O avião tinha descolado de Vira Viru, em Santa Cruz de La Sierra, a 850 quilómetros da capital da Bolívia, La Paz. Matteo Salvini estava à espera de Cesare Battisti no aeroporto e transmitiu em direto, através das redes sociais, a chegada a Roma.

Logo que aterrou, Cesare Battisti foi levado para a prisão de Rebibbia, onde ficará preso no circuito de alta segurança reservado a terroristas. Nos primeiros seis meses ficará em isolamento diurno.

Fugitivo tornou-se escritor de sucesso

Em 1979, Battisti foi condenado por pertencer a um grupo de extrema-esquerda ilegalizado em Itália, os Proletários Armados pelo Comunismo. Dois anos depois, escapou da prisão.

Mais tarde, viria a ser condenado na sua ausência por responsabilidade direta ou indireta em quatro homicídios. Em 1993, foi condenado à prisão perpétua pelos assassinatos, entre 1977 e 1979, de quatro pessoas: dois polícias, um açougueiro e um joalheiro. Em dois deles, foi condenado como autor do homicídio. Nos outros, como organizador.

Battisti admite ter feito parte dos PAC mas nega responsabilidade nos homicídios. Depois de se evadir da prisão italiana, fugiu para o México. A partir de 1990, viveu em França, onde o então Presidente François Mitterrand recusou a extradição. Em França, tornou-se um escritor famoso e publicou romances policiais nos quais analisava a sua experiência na luta armada.

O italiano chegou ao Brasil em 2004. Em novembro de 2009, o plenário do Supremo Tribunal Federal autorizou a extradição pedida por Itália. No entanto, no último dia do seu mandato, a 31 de dezembro de 2010, o então Presidente Lula da Silva negou a extradição e autorizou Battisti a permanecer no Brasil.

No mês passado, voltou a desaparecer depois de um mandado de prisão ter sido emitido.

Segundo o El País, Cesare Battisti conta que passou a sua vida a trabalhar como escritor e jornalista e que não é “o monstro” que o Governo italiano descreve.

ZAP // BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Comité da ONU preocupado com condições das prisões em Portugal

As condições de detenção, a sobrelotação das prisões, o alegado uso da força e outros abusos contra pessoas pertencentes a grupos raciais e étnicos são as principais preocupações do Comité da ONU contra a Tortura …

Cientistas identificaram organismo que prospera ao comer meteoritos

O micróbio Metallosphaera sedula tem uma propensão para comer minerais. E não estamos a falar de granito ou giz, mas de rochas muito mais especiais como meteoritos. Segundo o Science Alert, uma equipa internacional de cientistas …

Médicos estrangeiros em Portugal atingem o valor mais alto da última década

O número de médicos estrangeiros registados em Portugal atingiu, em 2019, o valor mais elevado da última década, situando-se em 4192, mais 9,1% face a 2009, revelam dados da Ordem dos Médicos (OM). A maioria dos …

O único carro-avião do mundo vai ser vendido em leilão

O Taylor Aerocar, aquele que é o único carro-avião legalizado em todo o mundo, vai a leilão no início do próximo ano. Este modelo da marca data do ano de 1954. Se é um apaixonado por …

Marcha pelo Clima. Polícia espanhola deteve duas pessoas com facas e martelos

A Polícia Nacional de Espanha deteve, na sexta-feira, duas pessoas que pretendiam perturbar a manifestação pelo clima em Madrid, tendo apreendido vários materiais, como facas e martelos. Um homem e uma mulher foram detidos e enviados …

Reflexão, ritual ou mundo idealizado. Um Natal sem filmes, não é Natal

Se é daquelas pessoas que passa a noite da Natal com uma chávena na mão, meias nos pés e um filme na televisão, saiba que não está sozinho. Nesta altura do ano, os filmes tornam-se …

Musk ilibado depois de ter chamado "pedófilo" a mergulhador no resgate da gruta da Tailândia

O magnata fundador da Tesla, Elon Musk, foi absolvido na sexta-feira no processo por difamação movido pelo espeleólogo britânico Vernon Unsworth, que alegava ter sido chamado de pedófilo. Após cerca de uma hora de deliberações, o …

Luzes nas redes de pesca? Os golfinhos e as tartarugas agradecem

A implementação de luzes nas redes de pesca reduz a probabilidade de tartarugas marinhas e de golfinhos serem apanhados por acidente. Luzes LED nas redes de pesca eliminariam a "captura acidental" de tartarugas marinhas em mais …

Presidente da República passa o fim de ano na ilha do Corvo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai passar a noite de 31 de dezembro para 1 de janeiro na ilha do Corvo, nos Açores, de onde será transmitida a sua mensagem de Ano …

O calor extremo está a fazer com que os bebés nasçam mais cedo

Investigadores descobriram que o calor extremo faz com que os bebés nasçam mais cedo. Tal como quase tudo neste mundo, as coisas só vão piorar com as alterações climáticas. Segundo o Science Alert, os dois investigadores …