Arrefecer Terra e expedições à Antártida: O que vai marcar a Ciência em 2019

Experiências para arrefecer a Terra e expedições à Antártida para estudar o impacto das alterações climáticas são algumas das iniciativas que deverão marcar este ano na ciência mundial, segundo uma antevisão divulgada esta semana pela revista especializada Nature.

Num contexto de aumento das emissões poluentes, este ano poderão realizar-se as primeiras experiências para tentar arrefecer o planeta através de geo-engenharia solar, uma técnica em que se usam partículas pulverizadas na estratosfera para refletir alguma percentagem dos raios solares.

O glaciar Thwaites será o destino da maior missão internacional à Antártida em 70 anos, em que cientistas britânicos e norte-americanos investigarão o estado daquela gigantesca e instável massa de gelo, que alguns estudos colocam em risco de derreter completamente no espaço de um ou dois séculos.

No fim de 2019, outra expedição, de cientistas europeus, apontará para debaixo do gelo antártico para recolher uma amostra de uma camada com 1,5 milhões de anos e tentar obter o mais antigo registo intocado das condições climatéricas e atmosféricas da Terra.

O maior radiotelescópio do mundo, situado na China, deverá estar completamente operacional e disponível para cientistas de todo o mundo em setembro próximo, permitindo olhar o universo com um poderoso instrumento de 149 milhões de euros.

No campo da genética, 2019 será ainda marcado pelo anúncio feito pelo chinês He Jiankui no ano passado do nascimento de gémeas humanas geneticamente alteradas, o que motivou condenação da comunidade científica, que se comprometeu a arranjar um conjunto de boas práticas e mecanismos de regulação de alteração de ADN humano.

A terminar 2019, a China poderá aparecer na frente da lista dos países que mais investem em investigação, enquanto na União Europeia se discutirá como aplicar 100 mil milhões de euros em ciência, ainda sem certezas sobre se os investigadores britânicos poderão beneficiar desse investimento, com a saída do Reino Unido do bloco europeu.

Em março, saber-se-á se o Japão sempre está disponível para receber o sucessor do acelerador de partículas instalado no CERN, na fronteira entre a França e a Suíça, um projeto de 6 mil milhões de euros para aprofundar o estudo de partículas como o Bosão de Higgs.

No Canadá, deverão ser divulgados estudos sobre o cultivo e biologia da canábis, legalizada naquele país em outubro passado, e começará a funcionar o primeiro centro académico dedicado exclusivamente à planta.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Na Colômbia, há um "arco-íris líquido" que é descrito como a 8ª maravilha do mundo

Escondido nos confins da Serra da Macarena, na Colômbia, está o rio Caño Cristales. De dezembro a maio, o curso de água é como outro qualquer, apesar de estar rodeado de um dos ecossistemas mais …

Com uma nova interface neural, a telepatia já é possível

Uma equipa internacional de cientistas deu um passo adiante no desenvolvimento de interfaces neuronais para propor uma interface que envolve a transferência de informação entre as pessoas diretamente. As interfaces cérebro-computador podem melhorar as habilidades individuais …

Bombeiros profissionais ameaçam deixar de prestar serviço voluntário nas corporações

Os bombeiros voluntários das associações humanitárias admitem deixar de prestar serviço voluntário nas corporações, caso a Liga dos Bombeiros Portugueses continue por concluir o acordo coletivo de trabalho, que está em negociação há mais de …

Baleia encontrada morta nas Filipinas com 40 quilos de plástico no estômago

Uma baleia foi encontrada morta na sexta-feira, na costa sudeste das Filipinas, com 40 quilos de plástico no estômago, informou a imprensa local. O cetáceo, uma baleia-bicuda-de-cuvier, apareceu na sexta-feira à beira-mar no município de Mabini, …

Macron convoca reforços após novos confrontos de coletes amarelos

A nova manifestação de "coletes amarelos", no sábado, registou distúrbios violentos na capital francesa. Como resposta, o presidente francês Emmanuel Macron convocou um reforço das forças de segurança. O dia de sábado marcou mais um protesto …

Pedidos de nacionalidade portuguesa aumentaram 50% em dois anos

Nos últimos dois anos, o número de pedidos de nacionalidade portuguesa aumentou cerca de 50%, avança o jornal Público esta segunda-feira. Se em 2016 foram 117.629 os cidadãos estrangeiros que pediram a nacionalidade portuguesa, em 2018 …

Não há democracia na Coreia do Norte? "É uma opinião", diz Jerónimo

Jerónimo de Sousa evitou classificar o regime de Kim Jong-un em termos "de ser ou não ser" uma democracia. A Coreia do Norte é ou não uma democracia? "É uma opinião", respondeu Jerónimo de Sousa. Numa …

Afinal, o esparguete à bolonhesa não existe

Quando se trata de refeições italianas clássicas, a maioria das pessoas pensa em pratos simples como uma pizza Margherita, lasanha e esparguete à bolonhesa. Contudo, segundo Virginio Merola, presidente de Bolonha, em Itália, o esparguete à bolonhesa …

Javalis tomaram o lugar dos coelhos. "Muitos animais estão doentes"

Para já, não há perigo de saúde pública, mas os javalis carregam doenças que podem passar a outros animais. Se antes se matavam mil coelhos, abatem-se agora 10 javalis. Jacinto Amaro, presidente da Fencaça - Federação …

Maduro prepara reestruturação do Governo venezuelano

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pediu aos ministros do seu Governo que ponham os seus cargos à disposição, a fim de impulsionar uma "reestruturação profunda" do Executivo. O anúncio foi feito este domingo através do …