Árbitros admitem boicotar jogos de Serena Williams

Daniel Murphy / EPA

Os árbitros de ténis admitem boicotar os jogos de Serena Williams. A medida surge em protesto à forma como a tenista norte-americana se dirigiu ao árbitro português Carlos Ramos no final do Open dos Estados Unidos.  

De acordo com o The Times, que avançou com a notícia esta terça-feira, alguns árbitros da modalidade já estariam descontentes com a forma como o evento foi organizado este ano e a polémica com Serena Williams terá sido a gota de água.

Os árbitros terão ficado ainda mais descontentes quando quando as posições da Associação de Ténis Feminino (WTA) e da Associação de Ténis Norte-Americana (USTA) vieram a público, dando apoio à tenista norte-americana.

Segundo o jornal britânico, que cita um dirigente de arbitragem sob anonimato, “há um consenso entre os árbitros de que Carlos Ramos foi atirado aos lobos simplesmente por fazer o seu trabalho” e que “os juízes estão a debater se devem ou não tomar uma posição em defesa do seu trabalho”.

Por tudo isto, os árbitros ponderam neste momento a melhor forma de ação para demonstrarem o seu descontentamento e defenderem a sua profissão. A medida que ganha mais peso, aponta o The Times, é o boicote aos jogos de Serena Williams enquanto a tenista não se desculpar pelo seu comportamento.

A polémica com Williams, uma das mais aclamadas e vitoriosas desportistas da sua modalidade, surgiu quando Carlos Ramos a advertiu por receber indicações do treinador que estava na bancada. Furiosa com a advertência, a tenista partiu a raquete acabando por receber outra penalização.

Descontente com a situação, Serena Williams dirigiu-se ao árbitro português: “Estás a ofender o meu caráter e deves-me um pedido de desculpas. És um mentiroso. Nunca mais vais arbitrar um encontro meu na vida. Pede-me desculpa. Tu roubaste-me um ponto e és um ladrão também“.

A linguagem valeu-lhe outro advertência, a terceira, que acabaria por ditar a sua derrota na final do Open. Mais tarde, Serena usou o sexismo como escudo, acusando Carlos Ramos de só a ter advertido por ser mulher.

Toda esta polémica acabou por ofuscar a vitória da japonesa Naomi Osaka, que venceu Serena de forma inquestionável por 6-2 e 6-4.

Nesta segunda-feira, a Federação Internacional de Ténis defendeu a atuação do árbitro Carlos Ramos durante a prova. “Carlos Ramos é um dos árbitros mais experientes e respeitados no ténis. As decisões estavam de acordo com as regras pertinentes e foram reafirmadas com a decisão da organização do US Open em multar Serena Williams pelas três ofensas que fez”, considerou em comunicado.

  SA, ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Extrema pouca vergonha e falta de carácter por parte da tenista e das associações que a defendem. Para além do comportamento ofensivo para com o árbitro e da falta de respeito para com a colega é gritante o oportunismo sexista que usa para se justificar.
    Muito baixo!!!

  2. Convém lembrar que existe um contexto milionário por trás do nome “Serena Williams” com poder para fazer surgir muitas opiniões aberrantes, e dar um enorme apoio àquilo que só merece repúdio.
    (Já para não falar num patriotismo doentio)
    Concordo que foi pena o arbitro não ter dado uma admoestação verbal prévia, e assim não existiria qualquer argumento, mas ele não é obrigado a isso e agiu sempre correctamente.
    Só foi lamentável ter-se perdido uma final fantástica, e ver a Serena Williams ser completamente derrotada com uma vitória indiscutível de uma jovem de 20 anos de nome Naomi Osaka, na sua primeira final de um Grand Slam, isto é que não poderia ter acontecido e tudo vale para que o protagonismo seja desviado para onde estão os milhões.

RESPONDER

Um telemóvel com redes sociais instaladas, como o Twitter e o LinkedIn

Disparam as ofertas de emprego que exigem vacinação contra a covid-19

Nos últimos dois meses, o número de ofertas de emprego que impõem como requisito de recrutamento a vacinação contra a covid-19 disparou. O LinkedIn avançou à revista Forbes que o número de ofertas que exigem vacinação …

ERSE prepara proposta sobre margens dos combustíveis

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) estará a ponderar avançar com uma proposta ao Governo sobre as margens de comercialização dos combustíveis. "A ERSE desencadeou de imediato todos os processos de operacionalização desta medida, dentro …

Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan

Erdogan ameaça expulsar dez embaixadores que pediram libertação de Osaman Kavala

O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos pediu a libertação de Osaman Kavala em 2019 e o Conselho da Europa declarou que a Turquia tem até novembro para libertar o opositor do regime, sob pena …

PCP vai votar contra o Orçamento do Estado para 2022

A dois dias da votação na generalidade, Jerónimo de Sousa anuncia que o PCP vai votar contra o Orçamento do Estado para 2022 na generalidade. Com o Bloco de Esquerda a votar contra, o PS …

Domingo "gordo": os 18 resultados de um dia agitado no futebol

Muitos golos, muitos empates. Barcelona-Real estranho, José Mourinho expulso e Rui Vitória a sofrer uma goleada nunca vista. Tínhamos deixado aqui o aviso: o dia 24 de Outubro iria ser um "domingo gordo" no futebol. Foram …

Luis Marques Mendes

Não viabilizar o OE2022 seria "suicídio eleitoral" para o PCP

O Orçamento do Estado não parece ter a aprovação garantida e foi um tema inevitável no comentário de Luís Marques Mendes neste domingo à noite, na SIC. O comentador político considera que a intenção de o …

Ricciardi quer criar banco para regenerar nome da família Espírito Santo

José Maria Ricciardi diz que vai tentar criar um novo banco para "regenerar o nome da família Espírito Santo", baseado num conceito diferente dos bancos clássicos. Em entrevista ao jornal Público, José Maria Ricciardi, ex-administrador do …

Manchester United 0-5 Liverpool: o "mimado" Cristiano deveria ter sido expulso

Resultado histórico, mesmo raro em vários aspectos. "Batemos no fundo", admitiu Solskjær. Pogba foi expulso, Cristiano Ronaldo quase. O resultado deste jogo chegava para escrever uma notícia. O jogo de futebol mais aguardado no Reino Unido, …

O avançado Beto na sua apresentação na Udinese.

De trabalhador do KFC a "Haaland português". Pelo meio, Beto esteve para desistir do futebol

Agora a fazer tremer os defesas adversários em Itália, Beto teve uma vida e carreira atribuladas. Chegou a trabalhar no KFC e "por sorte" não deixou o futebol. Foi um salto gigante, mas não maior do …

Abdalla Hamdok, primeiro-ministro do Sudão

Golpe de Estado no Sudão. Primeiro-ministro e outros líderes detidos e internet cortada em todo o país

A internet e a rede telefónica estão a sofrer cortes no Sudão, que já sofreu uma tentativa de golpe de Estado há poucas semanas. Vários ministros, incluindo o primeiro-ministro Abdalla Hamdok, foram detidos. Depois de semanas …