Árbitros admitem boicotar jogos de Serena Williams

Daniel Murphy / EPA

Os árbitros de ténis admitem boicotar os jogos de Serena Williams. A medida surge em protesto à forma como a tenista norte-americana se dirigiu ao árbitro português Carlos Ramos no final do Open dos Estados Unidos.  

De acordo com o The Times, que avançou com a notícia esta terça-feira, alguns árbitros da modalidade já estariam descontentes com a forma como o evento foi organizado este ano e a polémica com Serena Williams terá sido a gota de água.

Os árbitros terão ficado ainda mais descontentes quando quando as posições da Associação de Ténis Feminino (WTA) e da Associação de Ténis Norte-Americana (USTA) vieram a público, dando apoio à tenista norte-americana.

Segundo o jornal britânico, que cita um dirigente de arbitragem sob anonimato, “há um consenso entre os árbitros de que Carlos Ramos foi atirado aos lobos simplesmente por fazer o seu trabalho” e que “os juízes estão a debater se devem ou não tomar uma posição em defesa do seu trabalho”.

Por tudo isto, os árbitros ponderam neste momento a melhor forma de ação para demonstrarem o seu descontentamento e defenderem a sua profissão. A medida que ganha mais peso, aponta o The Times, é o boicote aos jogos de Serena Williams enquanto a tenista não se desculpar pelo seu comportamento.

A polémica com Williams, uma das mais aclamadas e vitoriosas desportistas da sua modalidade, surgiu quando Carlos Ramos a advertiu por receber indicações do treinador que estava na bancada. Furiosa com a advertência, a tenista partiu a raquete acabando por receber outra penalização.

Descontente com a situação, Serena Williams dirigiu-se ao árbitro português: “Estás a ofender o meu caráter e deves-me um pedido de desculpas. És um mentiroso. Nunca mais vais arbitrar um encontro meu na vida. Pede-me desculpa. Tu roubaste-me um ponto e és um ladrão também“.

A linguagem valeu-lhe outro advertência, a terceira, que acabaria por ditar a sua derrota na final do Open. Mais tarde, Serena usou o sexismo como escudo, acusando Carlos Ramos de só a ter advertido por ser mulher.

Toda esta polémica acabou por ofuscar a vitória da japonesa Naomi Osaka, que venceu Serena de forma inquestionável por 6-2 e 6-4.

Nesta segunda-feira, a Federação Internacional de Ténis defendeu a atuação do árbitro Carlos Ramos durante a prova. “Carlos Ramos é um dos árbitros mais experientes e respeitados no ténis. As decisões estavam de acordo com as regras pertinentes e foram reafirmadas com a decisão da organização do US Open em multar Serena Williams pelas três ofensas que fez”, considerou em comunicado.

SA, ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Extrema pouca vergonha e falta de carácter por parte da tenista e das associações que a defendem. Para além do comportamento ofensivo para com o árbitro e da falta de respeito para com a colega é gritante o oportunismo sexista que usa para se justificar.
    Muito baixo!!!

  2. Convém lembrar que existe um contexto milionário por trás do nome “Serena Williams” com poder para fazer surgir muitas opiniões aberrantes, e dar um enorme apoio àquilo que só merece repúdio.
    (Já para não falar num patriotismo doentio)
    Concordo que foi pena o arbitro não ter dado uma admoestação verbal prévia, e assim não existiria qualquer argumento, mas ele não é obrigado a isso e agiu sempre correctamente.
    Só foi lamentável ter-se perdido uma final fantástica, e ver a Serena Williams ser completamente derrotada com uma vitória indiscutível de uma jovem de 20 anos de nome Naomi Osaka, na sua primeira final de um Grand Slam, isto é que não poderia ter acontecido e tudo vale para que o protagonismo seja desviado para onde estão os milhões.

RESPONDER

Infarmed já tem substituto para medicamento de Parkinson que esgotou

O Infarmed, Autoridade Nacional do Medicamento, garantiu uma alternativa ao Sinemet, medicamento para a doença de Parkinson que está esgotado nas farmácias portuguesas. "Na sequência das diversas reuniões com as empresas que têm medicamentos nesta área, …

Outono chega no domingo com temperaturas de verão

O outono começa no domingo com temperaturas acima dos 30 graus Celsius, podendo aproximar-se dos 40 nas regiões da Beira Baixa, Alentejo e Vale do Tejo, segundo Ricardo Tavares, do Instituto Português do Mar e …

Sánchez disposto a ir ao senado explicar “erro numa passagem” do seu livro

O primeiro-ministro espanhol disse, esta quinta-feira, que está disposto a ir ao senado explicar o "erro numa passagem" de um livro que escreveu e que "vai ser corrigido", avisando a oposição que vai continuar a …

Empresa austríaca cria método que transforma plástico em petróleo

A companhia petrolífera austríaca OMV apresentou esta quinta-feira um inovador procedimento que permite a produção de petróleo a partir de resíduos de plástico - material que é precisamente fabricado a partir deste recurso natural. A inovadora …

José Sócrates promete escrever um livro sobre a "traição" do PS

O ex-primeiro-ministro socialista compara a sua situação com a do ex-Presidente brasileiro Lula da Silva. A única diferença, segundo José Sócrates, é que "o PT manteve-se sempre ao lado de Lula". Numa entrevista ao Folha de …

Em nome da ciência, polvos tomaram ecstasy (e houve muito amor à mistura)

O que é que acontece quando um polvo consome drogas, mais concretamente ecstasy? Cientistas norte-americanos tiveram a oportunidade de realizar essa experiência. De acordo com o Science Alert, a equipa de investigadores deu MDMA, substância psicotrópica …

Recapitalização da CGD faz disparar défice de 0,9% para 3%

Sem a recapitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD), o défice orçamental de 2017 situar-se-ia nos 0,9% do Produto Interno Bruto (PIB). Mas o cheque de quase 4 mil milhões de euros que o Governo …

Jovem foi violada quando estava inconsciente. Tribunal fala em "sedução mútua"

Uma jovem de 26 anos foi violada por dois indivíduos quando estava desmaiada, numa discoteca em Vila Nova de Gaia. A Relação do Porto entendeu que os criminosos não devem ser condenados a uma pena …

7 dos 10 políticos mais ricos de Portugal são do PS. Basílio tem 11 milhões

O presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, tem um património superior a 11,5 milhões de euros, sendo assim o político em funções mais rico de Portugal. Os dados são avançados pela revista Sábado …

Trump ameaça paralisar Governo se não houver dinheiro para o muro

O Presidente norte-americano, Donald Trump, ameaçou esta sexta-feira travar um acordo orçamental que permitiria evitar a paralisação das instituições federais do país, por este não prever financiamento para construir o seu desejado muro na fronteira …