As aranhas não usam o cérebro para construir teias

Cada perna da aranha funciona como um “computador” semi-independente, com sensores que leem o ambiente e acionam os movimentos mais apropriados. Esta autonomia ajuda os aracnídeos a criarem teias perfeitas com o uso mínimo do cérebro.

Uma nova investigação revelou que as pernas das aranhas têm “mentes próprias”, o que significa que constroem teias sem a supervisão do cérebro.

Citado pela Scientific American, Fritz Vollrath, principal autor do artigo científico e biólogo na Universidade de Oxford, explicou que a novidade deste estudo “é apresentar um paradigma interessante e potencialmente muito importante para estudar e testar novas ideias sobre a próxima geração de robôs“.

Esta descoberta tem implicações importantes no campo da robótica, uma vez que os engenheiros podem usar este exemplo de inteligência descentralizada como inspiração para construir membros autónomos em robôs. Os resultados foram publicados no Journal of The Royal Society Interface.

A investigação gira em torno da “computação morfológica“, ou seja, a ideia de que uma função é codificada numa determinada parte do corpo em vez de depender das instruções do cérebro. Os exemplos mais comuns deste fenómeno incluem o reflexo automático do joelho em seres humanos e o próprio ato de andar.

“Basicamente, há um atalho e o cérebro nem sabe o que está a acontecer por lá”, disse Vollrath, acrescentando que esta “terceirização” poupa o cérebro de supervisionar ações padrão aprimoradas pela evolução ou pela prática.

Ao filmar e estudar os movimentos das oito pernas das aranhas, “fomos capazes de rastrear a construção de uma teia”, um processo que revelou “uma espécie de dança em torno de um eixo central, com uma coreografia precisa de regras replicáveis”.

A complexidade da teia é o resultado de uma longa sequência de milhares de pequenos passos e ações, cada um baseado nos passos e ações anteriores.

“Cada passo e manipulação do fio segue um padrão de ação fixo, com uma das pernas da aranha a medir um ângulo e uma distância e, em seguida, a conectar um fio a outro com um toque rápido, sempre com precisão e espaçamento impecáveis”, descreveu.

A investigação revelou ainda que, quando a perna de uma aranha fica presa, é descartada. Uma perna mais curta regenera-se quando o animal muda o seu exoesqueleto, um fenómeno que a própria evolução providenciou para que as pernas “pensem” por si mesmas.

Isto significa que as diferentes propriedades das pernas regeneradas não afetam a construção de uma teia. O cérebro é, então, dispensado desta tarefa de gerir oito pernas, sobrando tempo para se dedicar a atividades complicadas, como ações de sobrevivência e vigilância de predadores.

  Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Rorhwerk, o maior instrumento musical do mundo

Rohrwerk, uma obra de arte efémera, é a maior "fábrica do som" do mundo

Uma espécie de "pavilhão do som". Alunos da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, criaram um novo instrumento musical, o maior alguma vez construído. Com 45 metros de altura, a obra de arte imponente …

Costa já pediu desculpas às confederações patronais. "Houve um lapso"

O primeiro-ministro afirmou, esta sexta-feira, que já apresentou um pedido de desculpas às confederações patronais por o Governo ter aprovado duas medidas na área do trabalho sem antes as ter apresentado em Concertação Social. À chegada …

Luxemburgo torna-se o primeiro país da Europa a legalizar o cultivo e consumo de canábis

O Governo luxemburguês anunciou, esta sexta-feira, que o país será a primeira nação do Velho Continente a legalizar o cultivo e o consumo de canábis. De acordo com a nova legislação, explica o jornal The …

Prisão preventiva para suspeitos da morte de jovem no metro das Laranjeiras

Os quatro suspeitos da morte de um jovem, na quarta-feira, na estação de metro das Laranjeiras, em Lisboa, ficaram em prisão preventiva, depois de presentes a primeiro interrogatório judicial. Os quatro arguidos, com idades entre os …

Cristiano vs. Salah: Klopp não queria comparar mas comparou

Treinador do Liverpool não acredita que vai encontrar um adversário debilitado: "Eles são capazes de fazer coisas incríveis". É o grande jogo de futebol no Reino Unido e um dos mais aguardados em todos os países: …

Bastonário dos Médicos considera direção executiva do SNS "um disparate"

O bastonário da Ordem dos Médicos considera que a criação da direção executiva do Serviço Nacional de Saúde, proposta no Estatuto do SNS aprovado esta quinta-feira, é "um disparate" e que há estruturas que podem …

João Leão no Parlamento: "A alternativa é um Orçamento apresentado pelo PSD"

O ministro das Finanças afirmou, esta sexta-feira, na Assembleia da República, que a alternativa à viabilização à esquerda da proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) é um Orçamento feito pelo PSD. "A alternativa que …

Mais de 30 mil mulheres polacas recorreram a métodos de aborto ilegais ou no estrangeiro desde a alteração na lei

Proibição à interrupção voluntária da gravidez entrou em vigor no início deste ano e as  exceções só se aplicam a casos de violações, incestos ou quando a saúde da mãe está em risco. Pelo menos 34 …

Fenprof anuncia nova greve no dia 12 e concentração em frente ao Parlamento

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) anunciou, esta sexta-feira, a realização de uma concentração em frente à Assembleia da República no dia 5 de novembro e a adesão à greve nacional da Administração Pública marcada …

Luis Díaz será a prioridade do Newcastle

Valor de mercado será agora inacessível para os clubes italianos, escreve-se... em Itália. O novo Newcastle deverá atacar o mercado do futebol com estrondo, possivelmente já daqui a pouco mais de dois meses, e a prioridade …