Três meses depois da morte de Khashoggi, Arábia Saudita faz remodelação profunda

statephotos / Flickr

O rei saudita Salman bin Abdulaziz Al Saud

Três meses após a morte de Jamal Khashoggi, o rei saudita Salman bin Abdulaziz Al Saud levou a cabo uma remodelação profunda no Governo do país.

O rei da Arábia Saudita, Salman bin Abdelaziz, anunciou esta quinta-feira uma remodelação governamental, tendo substituído, entre outros, o ministro dos Negócios Estrangeiros, três meses após a crise desencadeada com o assassínio do jornalista Jamal Khashoggi.

O novo chefe da diplomacia de Riade é Ibrahim al Asaf, que até 2016 ocupou a pasta das Finanças, e posteriormente serviu como ministro de Estado. Ibrahim al Asaf substitui Adel al Yubeir passa a ministro de Estado para os Negócios Estrangeiros, cargo equivalente ao de vice-ministro.

O novo ministro dos Negócios Estrangeiros ocupa lugares na administração da companhia petrolífera estatal Saudi Aramco e no fundo soberano do reino, entidades lideradas pelo príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, suspeito de envolvimento na morte do jornalista Jamal Khashoggi, a 2 de outubro, no consulado saudita em Istambul.

Salman bin Abdelaziz ordenou também a reformulação dos dois conselhos supremos que supervisionam os assuntos relacionados com a economia e a segurança e são chefiados também pelo príncipe herdeiro, cujos poderes, incluindo os cargos de vice-primeiro-ministro e ministro da Defesa, permaneceram intactos.

As mudanças parecem consolidar o poder político do príncipe herdeiro, uma vez que foram nomeados vários conselheiros e membros da família real que lhe são próximos. Foram ainda substituídos os ministros da Educação e da Comunicação Social, cargos que serão ocupados respetivamente por Hamad al-Sheikh e por Turki Shabbaneh, um apresentador da televisão saudita.

O príncipe Abdullah bin Bandar, filho do príncipe Bandar al Saud, antigo embaixador em Washington, foi nomeado chefe da Guarda Nacional, cuja principal missão é garantir a segurança da família real saudita.

Outra das mudanças importantes envolve outro colaborador próximo do príncipe herdeiro, Turki al-Sheikh, que foi nomeado presidente da Autoridade Geral para o Entretenimento, organismo criado recentemente para ajudar a organizar e promover concertos e outros eventos culturais, até há pouco tempo proibidos no país.

Com esta nomeação, al-Sheikh deixa de tutelar a agência de cibersegurança e programação, que era liderada por Saud al-Qahtani, próximo do príncipe herdeiro, que foi despedido por ter ajudado a elaborar o plano que levou à morte de Khashoggi.

O jornalista saudita, crítico do regime, foi morto e desmembrado por uma equipa de agentes sauditas no consulado do país em Istambul, na Turquia. A Arábia Saudita nega que Mohammed bin Salman soubesse do plano, mas os relatórios dos serviços de inteligência norte-americanos asseguram que uma operação desta natureza não poderia ter acontecido sem o seu conhecimento.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Presidente de El Salvador autodenomina-se "Ditador de El Salvador"

O Presidente de El Salvador, Nayib Bukele, alterou no domingo a descrição do seu perfil no Twitter para "Ditador de El Salvador", passando depois para "Ditador mais 'cool' do mundo mundial", situação registada após os …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar contra Fernando Nobre

O Conselho Disciplinar Regional do Sul da Ordem dos Médicos abriu um processo contra Fernando Nobre, por causa das suas declarações numa manifestação de negacionistas em frente à Assembleia da República. A Ordem dos Médicos (OM) …

Crise da energia obriga UE a enfrentar dependência do gás natural

Os países europeus estão a tentar proteger os consumidores de energia, numa região onde, desde o início do ano, os preços do gás aumentaram 250%, resultado de uma série de forças económicas, naturais e políticas.  Na …

Companhia de aviação privada oferece voo de 20 mil dólares para reunir uma família separada pela pandemia

A empresa de aviação privada Tradewind Aviation está a comemorar o seu 20.º aniversário de uma forma original: vai dar um voo no valor de 20 mil dólares (cerca de 17 mil euros) para reunir …

Mais de 60 pinguins morrem na África do Sul após ataque de abelhas

Dezenas de pinguins-africanos ameaçados de extinção foram mortos por um enxame de abelhas na África do Sul, na passada sexta-feira. Segundo a CNN, 63 pinguins-africanos, uma espécie ameaçada de extinção, foram encontrados mortos na sexta-feira numa …

Macron e Modi manifestam vontade de "agir em conjunto" após disputa submarina

O Presidente Emmanuel Macron discutiu a cooperação na região Indo-Pacífico com o primeiro-ministro indiano Narendra Modi, esta terça-feira. O Presidente francês, Emmanuel Macron, e o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, conversaram esta terça-feira, em plena crise dos …

Académica treme: salários, último lugar e treinador de saída

Clube de Coimbra, tal como o Boavista, terá de comprovar que tem cumprido no pagamento dos salários. Em campo, mais uma derrota complicou a situação de Rui Borges. Ainda não há muitos anos, a Académica apareceu …

Marcelo discursou na ONU, lembrou Sampaio e mostrou total sintonia com Guterres

Marcelo Rebelo de Sousa lembrou nas Nações Unidas o antigo Presidente da República Jorge Sampaio, que morreu no dia 10 deste mês, aos 81 anos, pela sua atividade no acolhimento de refugiados. O chefe de …

Governo promete que preço da eletricidade não vai aumentar (e anuncia pacote de 430 milhões)

Esta terça-feira, João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente e Ação Climática, anunciou um pacote de medidas no valor de 430 milhões de euros que visam travar a subida do preço da eletricidade no mercado …

"Alguma vez foi fácil?" Catarina Martins diz que Governo "tem pouca vontade" de discutir temas concretos

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, defendeu esta terça-feira que o Governo socialista “tem pouca vontade” de discutir questões concretas nas negociações do Orçamento do Estado para 2022, insistindo na necessidade de debater …