//

Aqui está o Aires, o tablet para maiores de 65

Numa época em que muitos se preocupam com o tempo excessivo que os jovens passam no mundo virtual, há quem pense que a tecnologia pode ser, precisamente, a solução para os problemas dos mais velhos.

A decorrer na FIL até 8 de Dezembro, a Portugal Maior, uma feira para serviços concebidos a pensar no público com mais de 50 anos, é palco de uma novidade que pode mudar a vida dos nossos avós: o tablet Senior+, concebido especialmente para utilizadores com mais de 65 anos.

“Com os filhos a sair de casa e todos cada vez mais dependentes de comunicações à distância, a tecnologia é uma barreira à comunicação entre os idosos e as famílias”, explica ao ZAP Célia Reis, uma das idealizadoras do projeto.

“O grande problema é a solidão”, considera Célia, que tem analisado comportamentos, tendências e necessidades dos seniores e acredita que “a tecnologia é um meio que poderia eliminar muitas barreiras”.

A start-up Senior+ foi criada com os colegas Ângela Pera, Pedro Claro e Pedro Cordeiro, concretizando um projeto de mestrado no ISCTE. O grupo já foi finalista do concurso Energia de Portugal.

O que tem de diferente um tablet para seniores?

O S+ Aires, o protótipo do Senior+ apresentado oficialmente esta sexta-feira, está totalmente adaptado ao uso por idosos com mais de 65 anos.

Com uma interface amigável de símbolos grandes e menus simples, o Senior+ oferece também serviços especiais: avisos para medicamentos, videoconferêcia para falar com a família, acesso às notícias do dia ou até mesmo um streaming da missa.

O projeto-piloto deverá estar pronto para ser testado dentro de seis meses e o produto final estará disponível em setembro de 2014.

Fora de Portugal, tablets com o mesmo público-alvo incluem subscrições que podem tornar o preço mais salgado, chegando a quase mil euros. No entanto, a Senior+ quer oferecer um preço acessível para um produto “chave na mão”, que terá um conjunto de serviços fornecidos – sem custos adicionais – pelos parceiros do projeto.

Um dos exemplos é a RTP, que terá uma versão da sua aplicação para o S+ para que os seniores possam assistir ao telejornal ou a programas de outros tempos na RTP Memória.

Seniores querem navegar na Internet

A presença da Senior+ no Portugal Maior foi também importante para ter a opinião de utilizadores mais informados. Célia Reis explica ao ZAP, em jeito de balanço, que o feedback foi positivo em relação à interface. No que toca aos serviços, entre elogios e sugestões, um elemento foi apontado como essencial: poder navegar livremente na Internet.

Os utilizadores “precoces” da tecnologia na terceira idade concordam. Maria Gomes, de 92 anos, recebeu um tablet dos filhos no início do ano mas conta que ainda faz poucas coisas: apenas caça-palavras, jogos da memória e jogo do galo, para manter a mente em forma. Mas gostaria de poder ligar-se à rede para fazer mais: “se tivesse Internet, eu iria pelo mundo fora“, revela ao ZAP.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Celia Reis prevê que essas necessidades sejam cumpridas: o tablet terá wireless e um cartão 4G para ligação à Internet. O preço? “Não queremos exceder os 250 euros“, afirma.

Quanto às lojas onde será possível comprar o Senior+ e que envolvimento terão as empresas de telecomunicação, essa é uma questão para outra tese de mestrado, a do colega Pedro Cordeiro, que até setembro terá que descobrir os melhores “canais de distribuição do segmento de maiores de 65”.

Aline Flor, ZAP

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.