/

Após críticas, Amazon aumenta 36% salário mínimo da empresa

Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo e fundador da Amazon diz que a empresa ouviu as críticas e que vai subir os ordenados mínimos dos trabalhadores a partir de dia 1 de novembro.

O anúncio foi feito esta terça-feira depois de críticas que acusavam a empresa americana de funcionar à base de mão-de-obra maioritariamente “low-cost”.

De acordo com o Washington Post, em solo americano a subida é de 36%. Os funcionários que ganhavam 11$ (9,52€) passarão, a partir do próximo mês, a ganhar 15$ (12,98€) por hora. Esta medida aparece como reação às acusações de que a empresa cometeria abusos e excessos para com os seus empregados.

Antes deste aumento, o salário médio anual dos trabalhadores da Amazon rondava os 32 mil euros. Algo superior a 2500€ por mês.

Os trabalhadores nas sedes europeias também vão receber aumentos. Cerca de 40 mil funcionários vão passar a receber 10,67€ à hora e aqueles que estão em Londres irão ver o vencimento por hora atingir os 11,79€. Antes deste aumento, os trabalhadores britânicos recebiam 8,98€ por cada hora de trabalho – um aumento salarial entre os 18% e os 28%.

Os novos salários entrarão em vigor a partir do próximo dia 1 de novembro e atingirão mais de 250 mil funcionários efetivos e 100 mil temporários nos EUA. No Reino Unido, o número de funcionários é menor: 17 mil efetivos e 20 mil temporários.

“Ouvimos os nossos crítico, pensámos muito sobre o que queríamos fazer e decidimos que queremos liderar“, afirmou Jeff Bezos ao anunciar o novo salário mínimo da empresa. “Estamos entusiasmados com esta mudança e incentivamos os nossos concorrentes e outras grandes empresas a juntarem-se a nós”, acrescentou.

Com estes valores, o salário mínimo da Amazon passa a ser 21% acima do salário mínimo inglês e o dobro do americano.

Ainda durante o anúncio, Jeff Bezos afirmou que usará os lobbys para pressionar o governo americano a aumentar o salário mínimo nacional que, atualmente, está fixado nos 7,25$ (6,27€).

Achámos que este valor é muito baixo. Nós podemos procurar o Congresso para definir novos parâmetros de um novo salário, mais alto em toda a escala federal”.

Jay Carney, vice-presidente para os assuntos empresariais da Amazon afirmou pretender “defender um aumento do salário mínimo que terá um impacto profundo na vida de dezenas de milhões de pessoas e de família em todo o país”.

Bernie Sander, senador democrata e opositor de Hillary Clinton na corrida à Casa Branca em 2016, apesar de ser uma das vozes mais críticas das políticas salariais da empresa, já congratulou a Amazon pela iniciativa.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.