Apito Dourado? “Começou no Minho e acabou em Leiria; percebeu-se logo a geografia”

(dr) FC Porto

Em entrevista à TVI, Jorge Nuno Pinto da Costa falou sobre tudo, desde a explicação para a saída de Alex Telles até ao Apito Dourado.

Presidente do FC Porto desde 1982, Pinto da Costa é o dirigente desportivo há mais tempo na liderança de um clube e também o que conquistou mais títulos à frente de um clube de futebol. Com as eleições à presidência a aproximarem-se, Pinto da Costa prepara a sua recandidatura para mais um mandato.

“Não estou nada preocupado com o que falta fazer”, admitiu Pinto da Costa, focando a sua prioridade em avançar com a Cidade Desportiva. Ainda em junho, Pinto da Costa anunciou que planeia construir a Cidade Desportiva do FC Porto em Matosinhos, um plano que já terá sido aprovado pela Câmara Municipal. A infraestrutura terá sete campos de futebol de 11, um deles com uma bancada com 2500 lugares, e dois campos de futebol de sete.

Quanto à situação financeira do clube, o presidente portista mostra-se otimista, garantindo estar otimista que vão “sair brevemente desta situação”. Pinto da Costa disse que os seus jogadores estão subvalorizados e que os jogadores de hoje em dia “só conhecem o net – valores líquidos; os impostos em Portugal são muito altos”.

Sobre a saída de Alex Telles, o líder dos ‘dragões’ salienta que foi uma escolha do jogador e que, ainda assim, tentou segurá-lo pelo menos até ao fim do ano. “Ele dizia que queria sair porque, segundo ele, o atual selecionador do Brasil só convocava jogadores de três ou quatro campeonatos que acompanhava”, explicou, citado pelo Tribuna Expresso.

Ainda sobre o mercado, diz que Fábio Silva foi um bom negócio para o empresário, jogador e FC Porto. “Parece estranho mas é assim. Os bons empresários têm oportunidade de meter jogadores em grandes clubes que os outros não chegam lá”, realçou.

“O meu filho foi dirigente do FC Porto há muitos anos. Pediu a demissão porque no FC Porto há um princípio: quem está no FCP não pode estar na política e ele foi eleito como vereador da Câmara. Hoje, ele é apenas sócio há 52 anos, que é tantos quantos tem de vida; não mérito dele, mas meu, que fui muito rápido. O Alexandre é empresário de futebol e não faz negócios com o FC Porto. Não faz, porque nem pode. Os outros empresários não precisam dele”, disse Pinto da Costa sobre o assunto.

Através do Twitter, Rui Pinto reagiu à entrevista de Pinto da Costa, mencionando o alegado desconhecimento das “comissões do filho, Pedro Pinho, Caldeira e companhia limitada”.

Aliás, Rui Pinto foi tema de uma das perguntas que foi lançada ao presidente ‘azul e branco’. Pinto da Costa admitiu não ter opinião sobre o denunciante português: “É um processo que não liguei muito, não vou dizer se é herói ou criminoso”.

“Mas agora há algo estranho: muita gente com responsabilidade no país que o considera o país. Porquê? Porque denunciou irregularidades – se essas irregularidades não fossem postas cá fora, estavam no cesto. Se o Rui Pinto for considerado um herói, espero que o nosso funcionário, que foi condenado por revelar conteúdos dos emails, também seja considerado herói”, atirou.

Um dos assuntos em que o presidente do FC Porto tem sido mais crítico é em relação à ausência de público nos estádios.

“Todos me dão razão e me dizem que é incompreensível não haver público. Na final da Taça de Portugal houve várias figuras da Nação que me disseram isso. Aqui nos nossos camarotes não podem estar algumas pessoas? Faz sentido?”, questionou. Segundo Pinto da Costa, o FC Porto já perdeu 29 milhões de euros devido à realização dos jogos à porta fechada.

“Nós temos aqui camarotes familiares… e não pode vir aqui ver o jogo, mas pode ir a um restaurante? Quem me tem ajudado aqui? O presidente da Liga e o presidente da FPF”, acrescentou.

No que toca ao Apito Dourado, Pinto da Costa diz que quem o conhece, sabe que nunca se preocupou com isso. “Aquilo foi um processo que começou no Minho e acabou em Leiria; percebeu-se logo a geografia”, afirmou.

“Até lhe conto uma coisa: quando foi aquela coisa toda do Apito Dourado, dez dias depois, neste sítio aqui onde estamos, foi apresentado o livro “Largos Dias têm 100 anos”. Quem é que estava aqui? O general Ramalho Eanes e o Fernando Martins, antigo presidente do Benfica. Depois do 25 de abril, o Ramalho Eanes é a pessoa número um em Portugal. Sabe o que é que o Fernando Martins me disse? Que toda a gente sabia de onde é que aquilo vinha”, acrescentou.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Ventura tem "receio" que partido seja ilegalizado

Este domingo, o Chega vai organizar uma manifestação contra a ilegalização do partido. André Ventura admitiu ter um "receio muito significativo". O Observador avança que a manifestação tem início no Príncipe Real, passa pelo Tribunal Constitucional …

Três mortos e 441 novos casos em Portugal

Este domingo, Portugal regista mais três mortes e 441 novos casos de infeção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde, o país …

Grande Crise do Ketchup. A pandemia atacou um mercado improvável (e já há um mercado negro para o molho)

Os problemas da cadeia de suprimentos estão a chegar a um canto distante do universo empresarial: os pacotes de ketchup. O ketchup é o molho de mesa mais consumido nos restaurantes dos Estados Unidos, com cerca …

Autoridades brasileiras ilibam João Loureiro

João Loureiro já não é suspeito no processo que envolve a apreensão de um avião com 500 quilos de cocaína, segundo as autoridades brasileiras. As autoridades brasileiras descartaram, este sábado, qualquer ligação do advogado português João …

No Canadá, há dois rios que se encontram (mas não se misturam)

Em Nunavut, no Canadá, há dois rios que se encontram, mas não perdem a sua aparência individual enquanto se movem sinuosamente pela tundra. O Back River flui para o norte em direção ao Oceano Ártico. Ao …

Russos acusados de explosão na República Checa são suspeitos de envenenar Skripal

Os dois suspeitos russos, envolvidos na explosão que matou duas pessoas em 2014 na República Checa, têm os mesmos passaportes que os dois homens acusados de envenenar, com o agente nervoso novichok, o espião Sergei …

Numa cidade na Nova Zelândia, a Páscoa resume-se a exterminar coelhos

Em Alexandra, na região de Otago, os coelhos são considerados pragas, uma espécie que ameaça a biodiversidade do país e a agricultura. Elle Hunt, correspondente do The Guardian em Auckland, na Nova Zelândia, escreveu um artigo …

Reavaliação de barragens da EDP ficou por fazer, depois de Governo ter recuado na decisão

No início do ano passado, o ministério do Ambiente considerou ser necessário reavaliar as barragens da EDP, mas a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e a Parpública disseram não ter competências para fazer a avaliação …

Portugal bateu recorde de vacinação no sábado. Foram administradas 120 mil vacinas

Este sábado, Portugal registou um recorde diário de pessoas vacinadas contra a covid-19. No total, foram administradas 120 mil doses da vacina. De acordo com os números avançados pela task force responsável pelo plano de vacinação, …

Os milionários estão a fugir de Nova Iorque

A cidade de Nova Iorque está a preparar-se para enfrentar para um êxodo dos seus residentes mais ricos após as autoridades terem aprovado um orçamento que fará com que paguem a maior taxa de impostos …