Antram e Fectrans assinam acordo “histórico” sobre contrato coletivo de trabalho

João Relvas / Lusa

O coordenador da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS), José Manuel Oliveira

A ANTRAM e a FECTRANS assinaram esta quarta-feira um acordo relativo ao contrato coletivo de trabalho numa reunião no Ministério das Infraestruturas e da Habitação, em Lisboa.

José Manuel Oliveira, coordenador nacional da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações, FECTRANS, considerou que o acordo resolve algumas das “questões nucleares” dos trabalhadores, prevendo aumentos salariais de pelo menos 120 euros.

Pedro Polónio, vice-presidente da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias, ANTRAM, disse que “foi possível hoje concretizar, de uma forma um pouco mais fina, aquilo que tinham sido as grandes questões que ficaram acordadas em maio”.

“Hoje, estamos próximos da redação final daquilo que vai ser a revisão da convenção coletiva que vai entrar em vigor a partir de janeiro”, acrescentou da Pedro Polónio, no final da reunião.

Considerando o acordo “algo muito relevante” para um setor que está “a viver dias difíceis”, Pedro Polónio frisou que com esta decisão o patronato quer “passar uma mensagem de confiança aos trabalhadores, aos empresários”.

À entrada para a reunião, André Matias de Almeida, representante da ANTRAM, sublinhou que “o que se acaba de produzir conjuntamente com a FECTRANS, num trabalho árduo de muitas horas, pode vir a ser histórico para o setor”.

A FECTRANS, organização sindical afeta à CGTP, não aderiu à greve convocada pelo Sindicato dos Motoristas de Transportes de Matérias Perigosas, SNMMP, em curso desde o início da semana.

Em declarações às televisões, o porta-voz deste sindicato, Pedro Pardal Henriques, considerou entretanto que o acordo esta quarta-feira entre a FECTRANS e a ANTRAN foi obtido “à revelia de tudo aquilo que os motoristas pretendiam”.

“O país está aqui em estado de crise energética porque os motoristas têm-se revoltado e têm reclamado condições que não são aquelas que estão no acordo. A Antram e a Fectrans resolveram assinar um acordo contra a vontade dos motoristas“, acrescentou o representante do SNMMP. “Estarei amanhã às 15 horas a aguardar que a ANTRAM tenha a coragem de vir falar connosco para evitar o caos e o sofrimento destas pessoas“.

A organização patronal rejeitou já o apelo do representante sindical, mantendo a decisão de não negociar com os sindicatos enquanto estes mantiverem a greve.

Costa saúda acordo e espera que seja exemplo

O primeiro-ministro, António Costa, saudou hoje o acordo alcançado entre a Antram e a Fectrans, afirmando que “imperou o bom senso e o diálogo”, e desejou que seja um “exemplo seguido por outros”.

“Saúdo vivamente o acordo alcançado entre a Fectrans e a Antram. Neste caso imperou o bom senso e o diálogo”, escreveu António Costa na sua página na rede social Twitter.

O primeiro-ministro sustentou que se conciliou “o respeito pelos direitos dos trabalhadores e os interesses das empresas, possibilitando negociar sem confrontação” e afirmou esperar que “que seja um exemplo seguido por outros”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Assim está bem…
    A FECTRANS é dos nossos amigos…
    Ao nível do: “Porreiro Pá!”
    Eu diria de outra forma: “Tenham vergonha na put@ da cara pá!”

RESPONDER

Cientista americana diz estar certa de que a Terra será atingida por asteroide

https://vimeo.com/355132338 Uma cientista americana de uma ONG dedicada a proteger a Terra diz que é 100% certo que um asteroide atingirá o nosso planeta. A cientista é Danica Remy, presidente da Fundação B612. Após um asteroide não …

NASA vai mesmo explorar Europa, a lua de Júpiter que pode ter vida extraterrestre

A NASA deu luz verde a uma missão para explorar uma lua de Júpiter que é considerada um dos melhores candidatos para a vida extraterrestre. A Europa - que é um pouco mais pequena do que …

País de Gales cancela plano controverso de criar "casas de banho robô"

O objetivo da construção era impedir atividade sexual, vandalismo e dormidas nas casas de banho públicas. O projeto ia recorrer às tecnologias de piso sensível ao peso, jatos de água, sensores anti-movimento e alarmes. O conselho …

Sem saber, uma mulher viveu durante 17 anos com a sua "gémea" dentro dela

Uma jovem na Índia, sem saber, viveu com uma das condições médicas mais raras e perturbadoras durante quase duas décadas. De acordo com um relatório de caso desta semana, a mulher tinha um saco que continha …

Novo filme da saga 007 já tem nome e data de estreia marcada

O novo filme da saga 007, realizado por Cary Fukunaga chama-se "No time to die" e estreia-se no Reino Unido e nos Estados Unidos em abril de 2020. "Daniel Craig regressa como James Bond, 007 em... …

Comporta pode tornar-se na nova Ibiza (e tudo começou com a queda do BES)

Após anos de um quase esquecimento, em termos de desenvolvimento imobiliário, a Comporta está a atrair investidores internacionais que encaram a pequena vila de Setúbal como uma "nova Ibiza". Um cenário que está a preocupar …

Família de Aretha Franklin cria fundo para a investigação de cancro raro

Um ano após a morte da cantora, a família de Aretha Franklin criou um fundo de apoio à investigação na área dos tumores neuroendócrinos, a doença rara que se revelou fatal para a celebridade, a …

Sporting vai monitorizar tudo o que se diz e escreve sobre jogadores

A empresa Noisefeed tem uma enorme base de dados relativa à atividade nas redes sociais de milhares de jogadores a nível global. Os jogadores de futebol de todo o mundo usam, cada vez mais, as redes …

Boris janta hoje com Merkel para mudar acordo. Maioria quer novo referendo

A pouco mais de dois meses da data marcada para a saída do Reino Unido da União Europeia, uma nova sondagem mostra que a maioria dos britânico quer que qualquer novo acordo vá a referendo. Um …

Oficial: Pardal Henriques candidato a deputado pelo partido de Marinho Pinto

O advogado Pedro Pardal Henriques anunciou esta quarta-feira que aceitou o convite para encabeçar a lista do PDR a Lisboa, deixando de ser porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas para "não misturar …