António Costa junta-se na terça-feira aos “Amigos da Coesão” para rejeitar cortes

Tiago Petinga / Lusa

O primeiro-ministro e secretário-geral do Partido Socialista, António Costa

Os Estados-membros “Amigos da Coesão” reúnem-se na terça-feira em Praga, devendo reiterar a sua oposição aos cortes previstos para aquela política no próximo orçamento plurianual da União Europeia (2021-2027), que o primeiro-ministro português, António Costa, tem considerado “inaceitáveis”.

Os Estados-membros pertencentes a este grupo vão debater, no Castelo de Praga, o Quadro Financeiro Plurianual (QFP) da UE para o período 2021-2027, insistindo na centralidade da política de coesão como instrumento determinante para o crescimento económico e a convergência real entre regiões e países do bloco comunitário e, consequentemente, na rejeição dos cortes previstos no orçamento comunitário.

O encontro anual do grupo “Amigos da Coesão” acontece num momento particularmente relevante, uma vez que a discussão sobre o próximo QFP está num impasse.

Na cimeira europeia que teve lugar em Bruxelas, nos dias 17 e 18 de outubro, o Conselho Europeu rejeitou a proposta avançada pela presidência finlandesa da UE, que previa uma redução da contribuição global dos Estados relativamente à inscrita na da Comissão Europeia, algo que o primeiro-ministro português considerou “inaceitável”.

“No quadro da discussão sobre o quadro financeiro plurianual da UE, houve uma troca de pontos de vista que teve a vantagem de ser muito franca e muito clara entre todos, e onde ficaram bastante evidentes as profundas divergências que ainda existem em matéria do futuro quadro financeiro plurianual”, disse na altura António Costa. “Manifestamente não há condições para fazer qualquer tipo de acordo no curto prazo”.

A proposta esboçada pela presidência finlandesa do Conselho da União Europeia após a primeira ronda de reuniões bilaterais com as representações permanentes apontava para uma eventual redução entre 60 e 70 mil milhões do montante global de 1,279 biliões de euros (preços correntes) previsto pela Comissão Europeia.

Essa redução resultava de uma revisão das contribuições nacionais para o orçamento comunitário para 1,06% do Rendimento Nacional Bruto, um valor consideravelmente inferior aos 1,11% propostos pelo executivo comunitário em maio de 2018 e aos 1,3% defendidos pelo Parlamento Europeu.

Na prática, essa revisão em baixa obrigaria necessariamente a cortes adicionais na política da coesão, além dos 10% originalmente previstos pela Comissão Europeia – na sua proposta, o executivo defende uma dotação de autorizações orçamentais de 373 mil milhões de euros para esta política, o que se aproxima de um corte global de 10% face ao atual quadro financeiro plurianual.

A futura comissária europeia para a Coesão, a portuguesa Elisa Ferreira, já se pronunciou contra estes cortes previstos para a área que irá tutelar, inevitáveis segundo o atual executivo devido à saída do Reino Unido, um dos principais contribuidores líquidos para o orçamento da UE.

“Penso que a proposta apresentada pela Comissão é uma base de trabalho, não é mais do que isso. Não cabe à Comissão ter de introduzir valores iniciais muito ambiciosos e depois ter de os reduzir, atrasando os trabalhos”, disse durante a sua audição no Parlamento Europeu, prometendo ir bater-se pelo “valor mais elevado possível” para aquela política no próximo QFP.

Uma proposta de compromisso terá assim de ser encontrada pelo Conselho, não sendo expectável que tal aconteça até ao final do ano.

Cabera então à Croácia, que vai assumir a presidência rotativa da UE em 01 de janeiro de 2020, assumir a tarefa de desenhar um orçamento não só aceitável para o grupo dos “Amigos da Coesão”, como consensual entre os 27.

// Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

          • Símios – é sem duvida o “ponto de partida” para compreensão do Mundo e dos esquerdelhos.
            De Sìmio é com certeza “apoderar-se do Poder” para “esmagar e partir os Ossos” das pessoas como disse há pouco tempo o grande símio da China.
            Também evidencia a tendencia de símio, apoderar-se do “Poder” para andar a “vascular os Bolsos” das pessoas à procura de alguns trocados.
            Idem, é ter o “Poder” para retirar “Direitos adquiridos” à pessoas.
            Idem, é não reconhecer aos Europeus os meus Direitos em Portugal.
            Idem, é “ver” na UE um “Caixote de Lixo”, que só serve para “retirar” o que interessa.
            Idem, é como na longa metragem do Planeta dos Macacos, ter o “Poder” para “perseguir” e “dar porrada” nos “Anti-Simios”.
            Idem, é se comportarem como “Símios” e dizer que os “outros” é que são símios. Mas este “truque” é a maneira mais simples que eu “aprendi” a identificar a Raça de Símios entre nós.
            Algum dia os Simios vão ser banidos de PT e da UE , não tem lugar aqui.

RESPONDER

"Avante!". Pede-se máscara obrigatória, mas PCP só dá ouvidos à DGS

Vários peritos pedem o uso obrigatório de máscara na Festa do Avante!, mas o PCP só atende às recomendações feitas pela Direção-Geral da Saúde. Depois de muita contestação, a Festa do Avante! vai mesmo realizar-se, entre …

Coreia do Sul com maior número de casos desde março. Seul reforça medidas restritivas

A Coreia do Sul endureceu este sábado as medidas restritivas para conter a pandemia de covid-19 em Seul e arredores após registar o número mais elevado de novos casos diários em cinco meses. As regras, que …

Cavani tem viagem marcada para fechar acordo com o Benfica

Vários órgãos de informação avançam que Edinson Cavani tem viagem marcada para a Europa, onde deverá assinar com o SL Benfica dentro dos próximos dias. Depois de várias semanas de negociações, Edinson Cavani está praticamente garantido …

Novo Banco. Gama Life garante não ter relação com Greg Lindberg (mas GNB mudou-se para a sua morada)

O fundo da Apax Partners que assumiu o controlo da GNB Vida depois da compra ao Novo Banco “mudou-se” para a mesma morada de empresas do multimilionário Greg Lindberg em Londres, apesar da seguradora garantir …

Ministra admite que não leu relatório sobre Reguengos (e desvaloriza surtos em lares)

A ministra da Segurança Social admitiu, em entrevista ao semanário Expresso, que não leu o relatório sobre Reguengos de Monsaraz, mas considerou que a dimensão dos surtos de covid-19 em lares “não é demasiado grande …

Calvário no Barcelona. Setién de saída, Messi faz ultimato e Piqué fala em "vergonha"

O Barcelona foi esmagado (8-2) pelo Bayern Munique, nos quartos de final da Liga dos Campeões. Setién está de saída, Messi fez um ultimato e Piqué falou em "vergonha". Foi a noite mais negra de sempre …

Antonoaldo Neves quer receber mais para sair da TAP (mas Governo não paga "nem mais um cêntimo")

Quando foi anunciado o acordo de saída de David Neeleman da TAP, o Governo anunciou também que Antonoaldo Neves, CEO da companhia, seria substituído. No entanto, ainda não se chegou um acordo para a saída. …

Explosão em Beirute terá sido causada por trabalhos de manutenção

A explosão no porto de Beirute, no Líbano, que matou 171 pessoas, feriu mais de 6 mil e deixou um rasto de destruição na cidade, poderá ter sido causada por trabalhos de manutenção num armazém. …

"Crocodilo do terror" tinha dentes do tamanho de bananas e comia dinossauros

Um novo estudo descobriu um grupo de crocodilos antigos que tinham cerca de 10 metros de comprimento e dentes "do tamanho de bananas", que lhes permitiam derrubar até os maiores dinossauros do seu ecossistema. De acordo com …

Intervalos mais curtos, alunos a limpar salas e cantinas com take away. Como vai ser o novo ano letivo

Intervalos de cinco minutos, aulas a começar mais cedo e a terminar mais tarde, alunos a ajudar na desinfestação das salas e cantinas com serviço de take away são algumas das mudanças previstas por diferentes …