António Costa junta-se na terça-feira aos “Amigos da Coesão” para rejeitar cortes

Tiago Petinga / Lusa

O primeiro-ministro e secretário-geral do Partido Socialista, António Costa

Os Estados-membros “Amigos da Coesão” reúnem-se na terça-feira em Praga, devendo reiterar a sua oposição aos cortes previstos para aquela política no próximo orçamento plurianual da União Europeia (2021-2027), que o primeiro-ministro português, António Costa, tem considerado “inaceitáveis”.

Os Estados-membros pertencentes a este grupo vão debater, no Castelo de Praga, o Quadro Financeiro Plurianual (QFP) da UE para o período 2021-2027, insistindo na centralidade da política de coesão como instrumento determinante para o crescimento económico e a convergência real entre regiões e países do bloco comunitário e, consequentemente, na rejeição dos cortes previstos no orçamento comunitário.

O encontro anual do grupo “Amigos da Coesão” acontece num momento particularmente relevante, uma vez que a discussão sobre o próximo QFP está num impasse.

Na cimeira europeia que teve lugar em Bruxelas, nos dias 17 e 18 de outubro, o Conselho Europeu rejeitou a proposta avançada pela presidência finlandesa da UE, que previa uma redução da contribuição global dos Estados relativamente à inscrita na da Comissão Europeia, algo que o primeiro-ministro português considerou “inaceitável”.

“No quadro da discussão sobre o quadro financeiro plurianual da UE, houve uma troca de pontos de vista que teve a vantagem de ser muito franca e muito clara entre todos, e onde ficaram bastante evidentes as profundas divergências que ainda existem em matéria do futuro quadro financeiro plurianual”, disse na altura António Costa. “Manifestamente não há condições para fazer qualquer tipo de acordo no curto prazo”.

A proposta esboçada pela presidência finlandesa do Conselho da União Europeia após a primeira ronda de reuniões bilaterais com as representações permanentes apontava para uma eventual redução entre 60 e 70 mil milhões do montante global de 1,279 biliões de euros (preços correntes) previsto pela Comissão Europeia.

Essa redução resultava de uma revisão das contribuições nacionais para o orçamento comunitário para 1,06% do Rendimento Nacional Bruto, um valor consideravelmente inferior aos 1,11% propostos pelo executivo comunitário em maio de 2018 e aos 1,3% defendidos pelo Parlamento Europeu.

Na prática, essa revisão em baixa obrigaria necessariamente a cortes adicionais na política da coesão, além dos 10% originalmente previstos pela Comissão Europeia – na sua proposta, o executivo defende uma dotação de autorizações orçamentais de 373 mil milhões de euros para esta política, o que se aproxima de um corte global de 10% face ao atual quadro financeiro plurianual.

A futura comissária europeia para a Coesão, a portuguesa Elisa Ferreira, já se pronunciou contra estes cortes previstos para a área que irá tutelar, inevitáveis segundo o atual executivo devido à saída do Reino Unido, um dos principais contribuidores líquidos para o orçamento da UE.

“Penso que a proposta apresentada pela Comissão é uma base de trabalho, não é mais do que isso. Não cabe à Comissão ter de introduzir valores iniciais muito ambiciosos e depois ter de os reduzir, atrasando os trabalhos”, disse durante a sua audição no Parlamento Europeu, prometendo ir bater-se pelo “valor mais elevado possível” para aquela política no próximo QFP.

Uma proposta de compromisso terá assim de ser encontrada pelo Conselho, não sendo expectável que tal aconteça até ao final do ano.

Cabera então à Croácia, que vai assumir a presidência rotativa da UE em 01 de janeiro de 2020, assumir a tarefa de desenhar um orçamento não só aceitável para o grupo dos “Amigos da Coesão”, como consensual entre os 27.

// Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

          • Símios – é sem duvida o “ponto de partida” para compreensão do Mundo e dos esquerdelhos.
            De Sìmio é com certeza “apoderar-se do Poder” para “esmagar e partir os Ossos” das pessoas como disse há pouco tempo o grande símio da China.
            Também evidencia a tendencia de símio, apoderar-se do “Poder” para andar a “vascular os Bolsos” das pessoas à procura de alguns trocados.
            Idem, é ter o “Poder” para retirar “Direitos adquiridos” à pessoas.
            Idem, é não reconhecer aos Europeus os meus Direitos em Portugal.
            Idem, é “ver” na UE um “Caixote de Lixo”, que só serve para “retirar” o que interessa.
            Idem, é como na longa metragem do Planeta dos Macacos, ter o “Poder” para “perseguir” e “dar porrada” nos “Anti-Simios”.
            Idem, é se comportarem como “Símios” e dizer que os “outros” é que são símios. Mas este “truque” é a maneira mais simples que eu “aprendi” a identificar a Raça de Símios entre nós.
            Algum dia os Simios vão ser banidos de PT e da UE , não tem lugar aqui.

RESPONDER

Influente bispo alemão não vê "por que não" se pode abençoar casais homossexuais

"Se os homossexuais pedem alguma bênção, por que não?", disse, esta sexta-feira, um bispo alemão que foi recebido pelo papa Francisco no Vaticano, a propósito da delegação da Comissão Episcopal da União Europeia (Comece). Franz-Josef Overbeck, …

Organização dos Jogos Olímpicos estima cerca de sete casos diários

Os organizadores dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2020 estimam que haverá cerca de sete casos de covid-19 por dia entre as pessoas envolvidas no evento, disse a emissora pública japonesa NHK. A estimativa foi …

Mais dois militares vão a julgamento por agressões em curso dos Comandos

Estão em causa dois cursos anteriores ao que levou à morte, em 2016, dos recrutas Hugo Abreu e Dylan da Silva. Um dos casos segue já para julgamento, o outro vai para a fase de …

Remodelação à vista (com saídas e trocas de pastas por "um Governo de combate")

O Governo de António Costa tem pela frente um mês de Julho decisivo que ficará marcado pela chegada dos fundos da bazuca europeia. E há dirigentes socialistas que acreditam que o primeiro-ministro deve aproveitar a …

Líderes da UE alertam Londres para respeitar acordo do Brexit

Os líderes da União Europeia (UE) alertaram o Governo britânico, este sábado, que os dois lados devem implementar o acordo do Brexit, numa reunião com o primeiro-ministro britânico à margem da cimeira do G7. A presidente …

Variante Delta está a crescer em Portugal. Lisboa e Vale do Tejo é a região mais afetada

As autoridades de saúde confirmam que já foi detetada, em Portugal, a transmissão comunitária da variante Delta do novo coronavírus. Esse cenário estará a ser mais evidente na região de Lisboa e Vale do Tejo. "Até …

Vírgula permite aos deputados receberem abono de exclusividade mesmo mantendo cargos em empresas

Um parecer da Comissão de Transparência permite aos deputados acumularem funções em empresas enquanto recebem o subsídio de exclusividade na Assembleia da República. Tudo por culpa de uma vírgula que desperta interpretações diversas. A situação é …

Grupo Espírito Santo só tem verbas para pagar 2,6% das dívidas

Os credores reclamam 11,5 mil milhões de euros em dívida, mas o império Espírito Santo só tem cerca de 300 milhões de euros. De acordo com o semanário Expresso, aquilo que resta do império Espírito Santo …

CTT reclamam dívidas de 67 milhões ao Estado

Os CTT iniciaram um processo de arbitragem contra o Estado, reclamando um total de 67 milhões de euros em compensações pelo impacto da pandemia de covid-19 e pela extensão unilateral do contrato de concessão. "Os CTT …

O candidato de Costa ao Porto só durou 24 horas (e a "asneira" pode sair-lhe cara)

Está lançada a confusão no PS Porto com a escolha do candidato do partido às próximas eleições autárquicas. O secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, não resistiu às reacções negativas à sua escolha para …