/

Antimáscaras indonésios obrigados a ser coveiros de vítimas da covid-19

2

Alex Pazuello / Semcom

Na Indonésia, pessoas antimáscaras foram obrigadas a abrirem as sepulturas de vítimas da covid-19 de forma a persuadi-las a usarem máscara e cumprirem as regras.

A Indonésia é muito provavelmente o país com as medidas mais criativas para convencer as pessoas a protegerem-se do novo coronavírus. Depois de fazerem um desfile de caixões para persuadir os cidadãos a usarem máscara, agora obrigaram os antimáscaras (pessoas contra a utilização de máscara) a abrirem as covas de vítimas da covid-19.

Autoridades locais obrigaram pelo menos oito pessoas que se recusaram a usar máscaras durante a pandemia a cavar sepulturas para aqueles que morreram da doença na província de Java Oriental, de acordo com o Jakarta Post.

“Existem apenas três coveiros disponíveis de momento, então achei melhor colocar essas pessoas a trabalhar com eles”, disse o político local Suyono ao Tribun News. “Esperançosamente, isto pode criar um efeito dissuasor contra as infrações”.

Estas pessoas nunca tocam nos cadáveres. Limitam-se apenas a abrir as covas e a colocar as placas de madeira que suportam o caixão, explica o Interesting Engineering.

Dia 1 de setembro, o Governo impôs que os infratores que não usassem máscara fossem obrigados a participar nos já referidos desfiles dentro dos caixões durante cinco minutos. As autoridades caracterizaram esta ideia como uma “oportunidade para refletir sobre os seus erros”. A punição foi altamente criticada e revogada apenas três dias depois, no dia 4 de setembro.

“Espero que o público fique alerta e pratique sempre as orientações de distanciamento social, use máscara e lave as mãos”, disse o governador de Jacarta, Anies Baswedan, em declarações ao jornal indonésio Republika.

Outra das medidas tomadas na Indonésia foi obrigar os infratores que não cumpriam as regras a deitarem-se dentro de um caixão e contarem até 100. Em alguns casos, os infratores foram levados durante a noite a cemitérios e obrigados a rezar pelas vítimas da covid-19.

Até ao momento, a Indonésia registou mais de 220 mil casos positivos e 9.100 mortes devido ao novo coronavírus. Esta terça-feira, registaram-se mais 3.507 casos nas últimas 24 horas.

  ZAP //

2 Comments

  1. Na verdade as máscaras utilizadas protegem contra bactérias mas não contra vírus portanto é ineficaz no caso de um vírus como é o Covid.
    O importante é a distância social e a higiéne de mãos.
    Por alguma razão os médicos usam sempre luvas e máscaras e mesmo assim são contaminados por Covid e tantos outros vírus.
    Muitas pessoas ainda não perceberam que estamos perante um grande negócio internacional extremamente inflacionado para encher os bolsos de grandes empresas internacionais na área da saúde e higiéne.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.