Antiga criatura marinha semelhante a uma lula tinha concha em forma de clip (e deverá ter vivido 200 anos)

Dois investigadores da Syracuse University encontraram evidências de que uma antiga criatura parecida com uma lula, caraterizada por ter uma concha em forma de clip de papel, pode ter vivido durante centenas de anos.

Linda Ivany e Emily Artruc apresentaram a sua pesquisa durante uma reunião online da Geological Society of America, onde falaram sobre as suas descobertas.

Segundo a equipa, Diplomoceras maximum viveu há aproximadamente 68 milhões de anos nas águas em torno do que hoje é conhecido como a Antártica, mais ou menos na mesma época que o tiranossauro rex. Este período ficou conhecido como a idade maastrichtiana do período cretáceo superior.

A criatura era parecida com uma lula e a sua concha tinha mais de 1,5 mede altura, uma amonita que fazia parte de um grupo extinto de cefalópodes tentáculos. A equipa credita que foi extinta ao mesmo tempo que os dinossauros, presumivelmente pelo mesmo motivo: a colisão com o asteroide Chicxulub.

Tal como diz o Phys, o que realmente fez o Diplomoceras maximum se destacar foi a forma única da sua concha, pois a parte superior dobrada para frente e para trás é muito semelhante a um clip de papel. Durante a pesquisa, Ivany e Artruc descobriram algo notável sobre a criatura antiga – a sua vida útil.

A dupla de investigadores estava a estudar a concha de um espécie que já havia sido encontrada por outros cientistas. Como parte de seu trabalho, estudaram a sua composição química e, neste sentido, reuniram amostras ao longo da concha que eram recolhidas em intervalos de 50 cm.

Também realizaram testes de isótopos de oxigénio e carbono ao longo da casca para perceber melhor a sua idade em geral e por quanto tempo a criatura poderia estar viva. Neste processo, a equipa encontrou marcas isotópicas repetidas.

Os investigadores sugerem que as marcas vieram do metano libertado na água do fundo do mar a cada ano. O metano deixava uma marca que cobria a concha da criatura a cada ano, por isso ao somar o número de marcas na casca a equipa conseguiu calcular a sua idade, percebendo assim que a espécie viveu cerca de 200 anos.

Os especialistas sugerem que esta descoberta é interessante porque, embora alguns moluscos modernos vivam aproximadamente 200 anos, as lulas que hoje se conhecem, e que são o exemplo atual mais parecido com esta criatura, normalmente vivem apenas quatro ou cinco anos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Polícia Judiciária faz buscas na Câmara de Vila Verde

A Polícia Judiciária está a fazer buscas na Câmara de Vila Verde, no distrito de Braga, relacionadas com "adjudicações a juntas de freguesia", confirmou esta quarta-feira à Lusa fonte daquela força policial. Segundo a mesma fonte, …

Reino Unido começa a vacinar já na próxima semana

O Reino Unido vai começar a vacinar a sua população contra a covid-19 na próxima semana. Depois da aprovação do uso da vacina da Pfizer, os primeiros a receber a vacina serão os trabalhadores e …

Governo já garantiu 370 camas no setor privado

O Governo já garantiu 370 camas no setor privado, sendo que quase metade, 164, são para doentes covid. Há atualmente 3.338 pacientes infetados com o novo coronavírus internados em hospitais. A informação foi confirmada por fonte …

Covid-19 pode ter chegado aos EUA em dezembro de 2019. País prepara-se para o pior inverno da história

Depois de ter sido confirmado que o novo coronavírus já circulava em Itália desde setembro de 2019, agora surge um relatório que refere que a covid-19 pode ter infetado um pequeno número de pessoas nos …

Maior parte dos médicos aposentados que voltam ao SNS prefere trabalhar em tempo reduzido

A maior parte dos médicos aposentados que regressa ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) opta por trabalhar em tempo reduzido, adianta o Jornal de Notícias. De acordo com o Jornal de Notícias, do total de 216 …

Bruxelas ameaça avançar com Fundo de Recuperação sem Hungria e Polónia

A Comissão Europeia (CE) está a perder a paciência e, caso não haja progressos nas negociações, ameaça avançar com o Fundo de Recuperação europeu sem a 'luz verde' da Hungria e da Polónia. O ultimato foi …

Empresas que reforcem lay-off não podem fechar portas, mas podem reduzir horários a 100%

O chamado “apoio à retoma progressiva” vai permitir que em dezembro as empresas saltem para o escalão seguinte, que garante mais financiamento, mas o Governo exige que mantenham atividade. Contudo, garante que tal não condiciona …

Reunião no Infarmed. Pico foi atingido em 25 de novembro, peritos pedem que não haja medo das vacinas

Especialistas, dirigentes dos partidos políticos e parceiros sociais voltaram esta quinta-feira a reunir-se para analisar a situação epidemiológica da covid-19, em vésperas de nova renovação do estado de emergência e da decisão sobre as medidas …

Governo tem algumas soluções para o Novo Banco (que dispensam o Retificativo)

Apesar do chumbo da transferência de 476 milhões de euros do Fundo de Resolução para o Novo Banco, o Governo garante que existem algumas soluções para que o contrato seja cumprido. Uma das hipóteses é a …

Giroud entra para a história da Champions ao marcar póquer ao Sevilha

Olivier Giroud tornou-se o jogador mais velho de sempre a marcar um póquer na Liga dos Campeões. É também o único atleta do Chelsea a fazê-lo. O Chelsea venceu o Sevilha, por 4-0, numa partida da …