Vivia nos Pirinéus e foi o único animal que se extinguiu duas vezes

A cabra-montesa, ou Pyrenean ibex, foi a primeira espécie animal arrancada à extinção – e a primeira a extinguir-se duas vezes.

Durante séculos, a cabra-montesa, também conhecida como bucardo, viveu nos Pirinéus, a cordilheira que faz fronteira natural entre Espanha e França. Apesar de sobreviver a diferentes predadores, este animal adornado com grandes cornos encaracolados não resistiu às ações do ser humano.

Desde meados do século XIX, os seus cornos converteram este ruminante num atrativo alvo para os caçadores e, pela metade do século XX, os seus ossos eram mais facilmente encontrados em paredes do que ao ar livre.

Segundo a IFL Science, ao longo da década de 80 foram realizados intensos esforços de reprodução, mas foram insuficientes e era já demasiado tarde. Em 1997, só restava viva a cabra-montesa Celia, mas, ao fim de três anos, também esta acabou por morrer, esmagada por uma árvore no Parque Nacional de Ordesa, em Aragão, Espanha.

Tudo parecia estar perdido, mas não foi exactamente isso que aconteceu. Dez meses antes de Célia morrer, Alberto Fernández-Arias, o veterinário espanhol que a tinha capturado, tinha recolhido amostras das suas células, que foram cultivadas em laboratório e congeladas.

Na altura, pensava-se ainda que a clonagem de mamíferos era impossível, mas o aparecimento da ovelha Dolly em 1996 “mudou tudo”, explicou o veterinário. Então, uma equipa hispânico-francesa de cientistas dirigida por José Folch começou a trabalhar com essas células.

Seguindo o mesmo processo, os especialistas injetaram ADN do animal em óvulos de cabras comuns sem núcleo e implantaram embriões em 57 desses animais. No entanto, apenas sete ficaram grávidas.

Contra todas as probabilidades, em 2003, uma destas cabras conseguiu levar a gestação até ao fim, pariu uma cria, e parecia que a humanidade tinha derrotado a extinção, ainda que apenas durante um período muito breve.

“Quando peguei no animal com as minhas mãos, soube que sofria de dificuldades respiratórias. Tínhamos preparado oxigénio e medicamentos especiais, mas o animal não respirava de forma adequada. Ao fim de sete ou 10 minutos, morreu“, relatou Alberto Fernández-Arias.

A história só se tornou conhecida em 2009, quando o jornal Theriogenology publicou o estudo científico. Por essa altura, o financiamento do projeto tinha acabado, forçando muitos dos investigadores a abandonarem-no.

E com a morte do último exemplar de Pyrenean ibex, a cabra-montesa extinguiu-se de novo, tornando-se a primeira espécie a fazê-lo duas vezes.

ZAP // IFLS

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. E nós “Humanos” continuamos a matar aquilo que a natureza nos dá e privilegia de vêr e “nós” não damos valor nenhum! Um dia vamo-nos arrepender e será tarde. Pena é que eu vou pagar pelo que estes caçadores de ….andam a fazer. Matava-vos a todos é o que era!

RESPONDER

"Estrela da Morte". Trump tem máquina de desinformação de mil milhões de dólares para ser reeleito

Face às eleições presidenciais dos EUA que se realizem este ano, Donald Trump montou uma máquina de desinformação, conhecida por "Estrela da Morte", avaliada em 1 mil milhão de dólares. Enquanto se desenrolam as primárias democratas …

Procura mundial de petróleo pode alcançar o seu nível mais baixo numa década por causa do coronavírus

O surto de coronavírus afetará de forma "significativa" a procura global por petróleo, podendo esta atingir o seu nível de procura mais baixo numa década, alerta a Agência Internacional de Energia (IEA). Com a desaceleração da …

Vitória SC 1-2 Porto | “Dragão” cola-se à liderança

A Liga NOS está ao rubro. O FC Porto foi a Guimarães vencer o Vitória SC por 2-1 e está a apenas um ponto da liderança do campeonato, na sequência da derrota do Benfica no …

Ventura não faz "fretes". Chega não viabilizará Governo do PSD se não houver cedências

Para governar com a direita, o PSD precisa do recém-eleito Chega. No entanto, há características que separam os partidos: enquanto que os sociais-democratas se querem estabelecer ao centro, André Ventura estabelece linhas vermelhas e não …

Egito atinge 100 milhões de habitantes (mas não há grandes motivos para celebrar)

A população do Egito atingiu os 100 milhões de habitantes, tornando-se no país árabe mais populoso e o terceiro em África atrás da Etiópia e da Nigéria, anunciaram ontem as autoridades. O calculador eletrónico instalado no …

Coronavírus: Há mais dois casos suspeitos em Portugal

Há mais dois casos suspeitos de infeção por coronavírus em Portugal. Os doentes, que vieram da China, já foram encaminhados para o Hospital Curry Cabral, em Lisboa, e para o Hospital de São João, no …

Morreu o ator Tozé Martinho

O ator António José Bastos de Oliveira Martinho, mais conhecido como Tozé Martinho, morreu este domingo aos 72 anos. Tozé Martinho morreu este domingo, aos 72 anos. O ator foi levado para o Hospital de Cascais, …

NASA já tem um preço para a próxima alunagem

O responsável pelos voos tripulados da NASA, Doug Loverro, revelou esta semana que a agência espacial vai precisar de  35 mil milhões de dólares nos próximos quatro anos para conseguir voltar a pisar a Lua …

Covid-19: FMI admite que crescimento mundial desça para 3,1% este ano

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional admitiu este domingo que a previsão de 3,3% para o crescimento da economia mundial possa descer 0,1 ou 0,2 pontos percentuais devido à propagação do coronavírus. "Por enquanto, a nossa …

Próximo Orçamento tem de começar a ser apresentado em abril (mas Centeno não o fará)

As novas regras de desenho de orçamentos vão ser novamente adiadas, avança este domingo o semanário Expresso. A equipa das Finanças já está concentrada no próximo Orçamento do Estado. No entanto, apesar de haver uma lei …