Osteoartrite e morte prematura de Dolly não foi culpa da clonagem

The Roslin Institute / The University of Edinburgh

Dolly foi o primeiro mamífero a ser clonado com sucesso a partir de uma célula adulta.

A famosa ovelha Dolly, que morreu em 2003, sofria de osteoartrite prematura. No entanto, um novo estudo, publicado esta quinta-feira, desmente as teorias que indicavam que o processo de clonagem poderia ter sido o causador do envelhecimento prematuro de Dolly.

A ovelha Dolly fez história na biotecnologia em 1996, quando se tornou no primeiro animal a ser clonado a partir de células somáticas adultas. Dolly morreu antes de completar sete anos de idade, uma idade precoce que levou os cientistas a especular sobre a razão da sua morte prematura.

Alguns cientistas pensavam que a morte prematura de Dolly estava relacionada com o facto de ter sido clonada e que isso significava que a sua idade biológica, ou seja, a “idade do seu ADN”, era efetivamente mais antiga do que a sua idade cronológica.

Além disso, foi diagnosticada osteoartrite no joelho esquerdo de Dolly, o que fez com que os cientistas acreditassem que a clonagem seria, de facto, responsável pelo envelhecimento precoce da ovelha.

No entanto, um estudo publicado esta quinta-feira na revista Scientific Reports, vem agora despistar as primeiras supeitas dos cientistas, mostrando que as complicações de saúde de Dolly não eram resultado do processo de clonagem. As articulações desgastadas da ovelha eram, na verdade, bastante normais.

“As preocupações originais de que a clonagem causou osteoartrite precoce foram infundadas”, concluíram os cientistas. Desde o nascimento de Dolly, mais de 20 espécies de animais foram clonados usando a transferência nuclear de células somáticas (SCNT) – o processo de transformar células em novos embriões.

Um conjunto de estudos analisou os animais clonados, mas poucos estudos foram capazes de analisar as implicações da clonagem na saúde dos animais. Na altura, os cientistas não sabiam se os clones sofriam deproporcionalmente de doenças comuns, como a osteoartrite, em comparação com outros animais.

O ano passado, Kevin Sinclair, professor e cientista da Universidade de Nottingham, e a sua equipa, analisaram um grupo de 13 ovelhas clonadas com oito e nove anos de idade, quatro das quais clonadas a partir da linhagem celular(?) da glândula mamária que deu origem à famosa ovelha – eram, portanto, clones da Dolly.

Sinclair e a equipa analisaram radiografias e encontraram apenas evidências leves e moderadas de osteoartrite nas ovelhas estudadas.

Os animais eram perfeitamente saudáveis e nenhum deles apresentava sintomas clínicos da doença. Isto levou a equipa a questionar a natureza e extensão da osteoartrite de Dolly e se a clonagem teria contribuído para o desenvolvimento da doença.

(dr) University of Nottingham

O cientista David Gardner a tirar radiografias aos esqueletos.

Infelizmente, as radiografias que registavam a osteoartrite de Dolly não foram preservadas. No entanto, o esqueleto de Dolly e de outras duas importantes ovelhas clonadas – Megan e Morag, que foram os dois primeiros mamíferos a ser clonados, mas a partir de células estaminais pluripotentes – foram mantidos pelo Museu Nacional da Escócia, o que permitiu aos cientistas realizar radiografias aos esqueletos das três ovelhas.

A análise revelou que a osteoartrite era mais severa nas ovelhas mais velhas. Além disso, a distribuição global da osteoartrite em Dolly foi semelhante à observada em ovelhas clonadas com sete a nove anos.

Segundo o The Conversation, os cientistas também realizaram análises detalhadas de raios-X aos esqueletos da filha de Dolly, a ovelha Bonnie, concebida naturalmente, que viveu durante nove aos e meio.

“Descobrimos que a prevalência e distribuição da osteoartrite foi semelhante à observada em ovelhas naturalmente concebidas“, afirmou a professora da Universidade de Glasgow, Sandra Corr, co-autora do estudo.

“Como resultado, concluímos que a ideia de que a clonagem teria causado a osteoartrite na ovelha Dolly era infundada”, explica a cientista.

Há muitos outros fatores, que surgem naturalmente, capazes de explicar a doença de Dolly. Este estudo, assim como o estudo publicado o ano passado, provam que é possível clonar animais e que os clones podem ser perfeitamente normais e saudáveis usando, por exemplo, células somáticas adultas.

Desde o nascimento de Dolly, houve uma melhoria considerável na eficiência da clonagem pela Transferência Nuclear de Células Somáticas (SCNT). Em vários países, a investigação continua em busca de melhorias adicionais.

Tais melhorias poderiam abrir portas ao uso da SCNT para criar animais geneticamente modificados, resistentes a certas doenças como a gripe suína, o que poderia ajudar a minimizar a necessidade de antibióticos e a reduzir o risco de transmissão para humanos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Rui Costa, Benfica

Acções do Benfica com comissão milionária a Carlos Janela. Em AG muito quente, sócios gritaram, mas não puderam votar

A Assembleia-Geral (AG) Extraordinária do Benfica de sexta-feira à noite foi muito quente, com cânticos, protestos e pedidos de demissão dos sócios. Enquanto isso há novos dados sobre o negócio de venda das acções do …

"Não tem passado de figurante". Fenprof diz que sistema educativo bloqueava se dependesse do ministro

O secretário-geral da Federação Nacional dos Professores (Fenprof), Mário Nogueira, considerou, esta sexta-feira, que sistema educativo em Portugal já tinha bloqueado se dependesse do trabalho do ministro da Educação e do Governo, realçando que o …

País "esqueceu-se de que existe engenharia". Especialistas criticam recomendação da DGS para ventilação nas escolas

Recomendações da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a ventilação nas escolas ficam aquém do que seria necessário, dizem especialistas. Tendo em conta que a covid-19 se transmite por aerossóis, é importante que exista uma boa ventilação …

O "ar salazarento" dos ministros na campanha do PS. Temido usou carro do Governo e pode ter cometido crime

A presença de ministros na campanha dos candidatos socialistas às autárquicas está a causar polémica, sobretudo no Porto, com Rui Moreira a criticar "o ar salazarento de chapelada" do PS. Marta Temido, ministra da Saúde, …

Ataques aéreos dos EUA mataram até 48 mil civis em 20 anos. Pentágono admite morte de civis em Cabul

Uma investigação independente concluiu que entre 22 mil e 48 mil civis morreram vítimas de ataques aéreos das forças dos EUA desde o 11 de Setembro. O Pentágono admitiu também que o ataque a um …

Fernando Pimenta é campeão do mundo em K1 1.000 (e aponta a "mais medalhas" do que os golos de Ronaldo)

O canoísta Fernando Pimenta sagrou-se campeão mundial de K1 1.000 metros, ao bater o húngaro Balint Kopasz na final, nos Mundiais de Copenhaga, aumentando para dois os pódios de Portugal na Dinamarca. Na pista quatro, Pimenta …

MNE garante que todos os afegãos que trabalharam com o Exército português foram retirados do país

O ministro dos Negócios Estrangeiros garantiu esta sexta-feira que o Governo apoiou a retirada de todos os afegãos que trabalharam com as forças portuguesas no Afeganistão, reconhecendo ser "provável" alguns não terem respondido aos contactos. "Nós …

"Não quero ser arrogante: o melhor médio da Premier League sou eu"

Yves Bissouma joga no Brighton e tem despertado o interesse de clubes ingleses de outro nível. Cresceu no Mali ao serviço do Majestic SC, passou pelo AS Real Bamako antes de rumar à Europa. Começou por …

Tratamento inovador para cancro pesa nos orçamentos do IPO de Porto e Lisboa

Os custos associados ao tratamento de cancros do sangue com células CAR-T estão a ser suportados apenas pelos hospitais autorizados a aplicá-la, no caso, os IPO do Porto e de Lisboa. De acordo com o Jornal …

Gravuras descobertas no Tibete são as mais antigas da arte pré-histórica. Foram feitas por crianças

Uma equipa encontrou antigas pegadas e marcas de mãos feitas por crianças no planalto tibetano. Esta descoberta traz novos detalhes sobre a presença humana no local. O estudo, publicado na revista Science Direct, revela que estes …