Angola enviou carta aos embaixadores da CPLP sobre processo de Manuel Vicente

Amanda Lucidon, WHite House / Flickr

Manuel Vicente, ex-vice-presidente de Angola

Angola enviou uma carta a todos os embaixadores da CPLP a questionar a investigação a Manuel Vicente. O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, disse que a carta “não tem a ver” com o mandado de detenção do ex-vice-Presidente angolano.

Esta quarta-feira, o ministro das Relações Exteriores angolano entregou uma carta ao embaixador de Portugal em Luanda, para o seu homólogo português Augusto Santos Silva, sobre o processo que envolve Manuel Vicente.

Fonte ligada ao processo avançou à Lusa que a carta tem a ver com a posição de Angola sobre o caso judicial ligado ao ex-vice-Presidente de Angola, que decorre em Portugal, e foi igualmente entregue a todos os embaixadores dos Estados-membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP).

João Caetano da Silva, embaixador de Portugal em Luanda, não quis prestar declarações à saída de uma audiência no Ministério das Relações Exteriores de Angola.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, afirmou esta quarta-feira que a carta enviada pelo Governo angolano a todos os embaixadores da CPLP não está relacionada com o mandado de detenção de Manuel Vicente.

“A carta não tem a ver com o mandado de detenção que foi emitido pelas autoridades judiciais portuguesas”, disse o ministro aos jornalistas, segundo o jornal i.

Santos Silva adiantou que “a nota verbal do Governo angolano é mais um desenvolvimento nos contactos que temos tido a propósito das repercussões do processo” que envolve o ex-vice-Presidente de Angola, Manuel Vicente.

O ministro frisou ainda que existem acordos judiciários bilaterais com Angola, para além daqueles que estão estabelecidos no âmbito da CPLP. “Angola teve a gentileza de remeter a Portugal informação sobre o seu ponto de vista em relação à aplicação dos acordos judiciários quer bilateral quer multilateral”, explicou.

Augusto Santos Silva não detalhou o conteúdo da carta e pediu que “não se dê mais importância às coisas do que aquela que têm. Só provam que o canal diplomático entre Portugal e Angola e Angola e Portugal está a funcionar na perfeição“.

Manuel Vicente é acusado de ter corrompido Orlando Figueira, no processo Operação Fizz, com o pagamento de 760 mil euros, para o arquivamento de dois inquéritos, um deles o caso Portmill. O julgamento do caso começou em Lisboa, mas a Justiça portuguesa não conseguiu notificar Manuel Vicente e separou o seu processo.

Esta carta surge depois de o ex-vice-Presidente de Angola ter enviado uma carta ao procurador-geral angolano a pedir a transferência do processo para aquele país.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal já paga juros mais baixos que Itália e Espanha, diz Costa

"Todos em Portugal estão hoje a viver melhor do que viviam há quatro anos", afirmou António Costa, durante uma ação de campanha do PS. António Costa disse, este domingo, que Portugal já está a pagar a …

Os últimos cinco anos foram os mais quentes de sempre

Um relatório das Nações Unidas revelou que, entre 2015 e 2019, foram atingidos níveis históricos. Desde 1850, as temperaturas aumentaram 1,1ºC. O período entre 2015 a 2019 é o mais quente alguma vez registado, indicou este …

Duarte Lima perde último recurso e deve ser julgado pela morte de Rosalina Ribeiro em Portugal

O Supremo Tribunal brasileiro indeferiu um novo recurso de Duarte Lima que assim está mais próximo de ser julgado em Portugal, pelo homicídio de Rosalina Ribeiro, em Maricá, em 2009. Ao recurso extraordinário, interposto de uma …

Governo britânico cumprirá decisão do Supremo sobre suspensão do Parlamento

O Governo britânico cumprirá a decisão do Supremo Tribunal do Reino Unido sobre a legalidade ou ilegalidade da suspensão do Parlamento, uma decisão que deverá ser anunciada esta semana. A garantia foi dada este domingo à …

Bancos vendem créditos à habitação a Fundos de Investimento (e é "dramático" para muitas famílias)

Estão a chegar à DECO cada vez mais pedidos de ajuda de famílias que viram os seus créditos à habitação serem adquiridos aos Bancos por Fundos de Investimento e que estão a ser pressionadas para …

BE fará uma campanha "sem energia perdida, palavras ocas ou provocações"

Um partido que pretende ao mesmo tempo trilhar um "caminho de alternativa" e "caminhos de convergência". Assim definiu Catarina Martins a orientação do Bloco de Esquerda (BE) na campanha eleitoral. Ao discursar num almoço com agentes …

Jornalistas não podem ser condenados por violação de segredo de justiça, defende Costa

No primeiro dia da campanha eleitoral para as eleições legislativas de 06 de outubro, António Costa, primeiro-ministro e líder do PS, deu uma entrevista à CMTV e aproveitou para mostrar divergências em relação a Rui …

Défice fica nos 0,8% do PIB no primeiro semestre do ano

O défice situou-se em 0,8% do PIB no primeiro semestre deste ano, em contas nacionais, abaixo dos 2,2% registados no período homólogo, mas longe da meta para o conjunto do ano, de 0,2%. "No conjunto do …

Pelo menos sete crianças morreram após colapso de escola no Quénia

Pelo menos sete crianças morreram e 57 ficaram feridas após o colapso do edifício de uma escola em Nairobi, no Quénia, esta segunda-feira, confirmaram os serviços de socorro e as autoridades locais. "Depois do colapso do …

“Há uma mudança histórica na Madeira”

Este domingo, no seu espaço habitual de comentário, Luís Marques Mendes disse que, embora ainda não tenham sido apurados todos os resultados das eleições na Madeira, tudo aponta para que haja uma “mudança histórica” no …