Ana Gomes estranha silêncio de Marcelo sobre acordo entre Chega e PSD

Tiago Petinga / Lusa

A ex-eurodeputada Ana Gomes

A candidata presidencial Ana Gomes afirmou estranhar o silêncio do Presidente da República sobre o acordo parlamentar entre o Chega e o PSD nos Açores, defendendo que deveria ser divulgado o acordo entre os dois partidos.

“Estranho que ainda não tenhamos ouvido [Marcelo Rebelo de Sousa sobre o acordo parlamentar que viabiliza o governo nos Açores], mas não perco a esperança de que o possamos ouvir nos próximos dias sobre esta matéria, que é de tamanha importância para a saúde da democracia em Portugal”, disse esta quinta-feira Ana Gomes, que respondia a perguntas dos jornalistas após uma visita ao Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.

Questionada pela agência Lusa, a candidata presidencial considerou que o Presidente deveria instruir o Representante da República para os Açores, nomeado por Marcelo Rebelo de Sousa, para “fazer aquilo que é indispensável – tornar público o acordo escrito que deu origem a toda esta situação que é grave para os Açores e grave para a República”

Ana Gomes vê com “satisfação” o facto de haver “muita gente”, quer no PSD quer no CDS, a demarcar-se do acordo entre os sociais democratas e o Chega, mas salientou que não compreende o silêncio de Marcelo Rebelo de Sousa.

“Ouvimos frequentemente [o Presidente da República] opinar sobre todas as matérias, incluindo sobre aspetos do posicionamento do seu partido de origem, o PSD – ainda há pouco tempo o ouvimos falar sobre a posição que o PSD deveria ter em relação ao Orçamento do Estado. Pois, eu estou a aguardar ouvir o senhor Presidente da República sobre esse acordo”, acrescentou.

Segundo a candidata, é com “muita inquietação” que vê “um partido com sólidas credenciais democráticas como o PSD, com uma génese até social democrata, a abdicar daquilo que deveriam ser as linhas vermelhas e fazer um entendimento com um partido racista, xenófobo, anti-constituição, de extrema direita“, no sentido contrário do que fazem outros partidos da sua família europeia, que estabeleceram “uma linha de demarcação dessas formações de extrema direita”.

“Ao contrário do que se tem procurado dizer, de que é um acordo que está contido aos Açores, obviamente não está contido. Os Açores são território da República Portuguesa. Para além do mais, se um acordo deste tipo é feito nos Açores pode ser replicado no continente e isso ameaça a democracia”, frisou.

O acordo nos Açores

O líder do PSD/Açores, José Manuel Bolieiro, foi indigitado no sábado presidente do Governo Regional pelo representante da República para os Açores, Pedro Catarino.

O PS venceu as eleições legislativas regionais, no dia 25 de outubro, mas perdeu a maioria absoluta, que detinha há 20 anos, elegendo 25 deputados.

PSD, CDS-PP e PPM, que juntos representavam 26 deputados, anunciaram esta semana um acordo de governação, tendo alcançado acordos de incidência parlamentar com o Chega e o Iniciativa Liberal (IL).

Com o apoio dos dois deputados do Chega e do deputado único do IL, a coligação de direita soma 29 deputados na Assembleia Legislativa dos Açores, um número suficiente para atingir a maioria absoluta.

// Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Mas o Chega não é um partido legal em Portugal? E não apreceram portugueses a votar DEMOCRÁTICAMENTE no Chega? Esta senhora o que fazia de melhor era ficar calada, em vez de querer dar lições ao Presidente da República, cargo que para o qual ela não tem qualquer aptidão!
    As eleições não foram fraudulentas, que se saiba, nos Açores e não cabe portanto ao Presidente pronunciar-se sobre políticas internas deste ou daquele partido! Não é essa a sua função!
    O mínimo que se poderia exigir a uma candidata à Presidência é que compreendesse quais as funções de um Presidente da República em Portugal! Aparentemente nem isso sabe, senão não viria com atoardas destas.

RESPONDER

"Não temos condições de avançar". Calamidade prorrogada, Portugal recua no desconfinamento

Portugal vai travar o processo de desconfinamento em todo o território nacional, anunciou hoje o Governo em conferência de imprensa, no final do Conselho de Ministros desta quinta-feira. O conselho de ministros aprovou a prorrogação a …

Portugal com duas mortes, 1.556 casos e menos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas duas mortes associadas à covid-19, 1.556 novos casos de infeções confirmadas, a maioria em Lisboa e Vale do Tejo, uma diminuição nos internamentos em enfermaria e um aumento nos …

Cristiano sai? Juventus tem sete alternativas

Juventus já terá uma lista restrita de possíveis reforços, caso o português deixe Turim durante este verão. Cristiano Ronaldo pode não voltar a jogar pela Juventus e, por isso, o clube de Turim já estuda alternativas …

UNESCO recomenda incluir Veneza na lista de património mundial em perigo

A UNESCO publicou estas recomendações a um mês da próxima sessão do seu comité de património mundial, que se vai realizar na China, de 16 a 31 de julho. Em Veneza, o impacto do turismo de …

No One Britain One Nation Day, (quase) todas as crianças britânicas vão cantar uma canção patriótica

O Governo britânico está a encorajar todas as crianças em idade escolar a cantar uma música patriótica, muito criticada nas redes sociais. O Departamento de Educação do Reino Unido quer que as escolas participem no One …

Descoberta a causa da extinção em massa mais severa dos últimos 540 milhões de anos

A extinção em massa mais dramática nos últimos 540 milhões de anos eliminou mais de 90% das espécies marinhas e 75% das espécies terrestres da Terra. Mas qual foi a sua causa? Embora os cientistas tenham …

Este robô pode salvar agricultores de um inesperado assassino

O Grain Weevil é um robô criado por estudantes de engenharia que pode salvar a vida de de agricultores e dos seus familiares de um assassino inesperado: cereais. Se os agricultores não gerirem ativamente os seus …

Ferro Rodrigues arrasado por pedir deslocação "massiva" de portugueses a Sevilha para apoiar Selecção

Numa altura em que o Governo se prepara para anunciar um travão no desconfinamento devido ao aumento de casos de covid-19, Ferro Rodrigues, presidente da Assembleia da República, é duramente criticado por ter apelado à …

Certificado digital vai permitir livre circulação em todo o país

O Certificado digital Covid-19 da União Europeia vai também servir de "passaporte" em todo o país para cidadãos em determinadas situações, prevê o decreto-lei que o governo vai apresentar esta quinta-feira. Segundo apurou o jornal Público, …

covid, Lisboa

Travão no desconfinamento em todo o país. Porto à beira do alerta e Lisboa pode recuar 2 meses

Os números da pandemia de covid-19 "continuam a aumentar", reconhece Marta Temido numa altura em que o Governo deverá anunciar o travão no desconfinamento em todo o país. Mas a situação em Lisboa é mais …