O alpinista sem pernas que chegou ao cume do Everest foi premiado com o “Momento do Ano”

Um alpinista chinês de 69 anos, que tem ambas as pernas amputadas, conseguiu chegar ao topo do Evereste em maio de 2018. A perseverança de Xia Boyu valeu-lhe nesta semana um prémio. 

Em 1975, Xia Boyu foi um dos alpinistas apanhados numa enorme tempestade quando tentava subir o monte Evereste na sua primeira tentativa. A falta de oxigénio e o facto de estar exposto a temperaturas polares originaram uma hipotermia grave.

Aos 25 anos foi obrigado a amputar os dois pés. Uma das causas para a hipotermia foi o facto de ter cedido o saco-cama a um companheiro, num gesto que lhe saiu caro. Em 1996, foi-lhe detetado um linfoma que obrigou a amputar as duas pernas. O sonho de voltar a subir o Evereste, que já era uma miragem, parecia tornar-se impossível.

Mas isso não o parou. Em 2014, Xia aventurou-se mais uma vez no Evereste. Mas uma avalanche que na altura vitimou 16 sherpas levou as autoridades nepalesas a encurtar a temporada de alpinismo e não chegou sequer a iniciar a subida. No ano a seguir, quando estava preparado para iniciar a aventura, um terramoto atingiu o Nepal e na montanha morreram 22 pessoas que estavam num acampamento. Tinha subido 300 metros e foi obrigado a parar.

No ano de 2016, à sua quarta tentativa, esteve a cerca de 200 metros de completar o sonho de uma vida. Mas foi obrigado a voltar para trás devido ao mau tempo. Mas Xia manteve-se firme . “O meu sonho é escalar o Evereste. Tenho de fazer isso. Representa também um desafio pessoal, um desafio do destino”, reclamou na altura.

Também este ano, Xia Boyu quase foi impedido, não pelos problemas físicos, mas por uma proibição imposta pelo Governo do Nepal. Num conjunto de normas, o Governo proibiu a subida ao Evereste de pessoas amputadas, cegas ou em viagem sozinhas.

Mas às 8h26 da manhã de 15 de maio de 2018 no Nepal (3h41 da madrugada em Lisboa), o chinês realizou finalmente o seu sonho. Xia Boyu junta-se ao neozelandês Mark Inglis e ao equatoriano Santiago Quintero, os únicos duplos amputados que tinham conseguido, até agora, chegar ao topo do mundo.

Xia Boyu chegou a ser alvo de críticas por parte de algumas entidades nepalesas. “Temos de proteger a vidas das pessoas. Há os tipos que querem subir a montanha sem uma perna só para ficarem detentores do recorde. Há outros que o fazem sem braços, outros são cegos. Houve até quem quisesse subir de cadeira de rodas. Só o querem fazer para ficarem na posse de um recorde. E é por isso que o governo quer travar“, disse o vice-presidente da Associação de Montanhismo do Nepal.

De acordo com dados do ano passado, de um total de 17.675 pessoas que tentaram escalar a montanha, 288 morreram. Do total de 29 alpinistas que se aventuraram, dois perderam a vida.

Mas a perseverança de Xia Boyu valeu-lhe um prémio. Todos os anos, os troféus Laureus premeiam uma história de superação, o Momento do Ano, que na edição passada tinha sido ganha pela Chapecoense, clube brasileiro que conseguiu sobreviver depois da tragédia que vitimou quase toda a equipa de futebol após a queda de um avião.

A história de Xia concorria com mais dois nomeados – Joe Thompson, jogador de futebol que voltou a jogar depois de ter vencido um linfoma, e Gilberto Martínez, adepto da seleção mexicana que perdeu a família num acidente de viação antes do Mundial de futebol e que mesmo assim fez a viagem para cumprir o seu sonho e da sua família: ver um jogo entre o México e a Argentina.

“Conseguir chegar ao topo do Qomolangma foi sempre um sonho. Lutei por isso nas últimas quatro décadas. Apesar de muitos contratempos, nunca desisti. A perseverança tornou a minha vida mais colorida e com sentido”, referiu depois de ter recebido na segunda-feira o troféu Laureus, altura em que anunciou o seu próximo desafio: fazer o “7+2” – escalar as montanhas mais altas dos sete continentes e ainda do Polo Norte e Sul.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Greve geral volta a parar França. Filas de trânsito chegam aos 620 quilómetros

Os acessos a Paris estão, esta manhã, muito complicados devido ao quinto dia de greve contra a reforma das pensões e que afeta sobretudo a rede de transportes na capital francesa. De acordo com as autoridades, …

"Mário Centeno está a perder influência no Governo". Os (maus) sinais para o Orçamento de Estado 2020

A proposta de Orçamento do Estado para 2020 [OE 2020] vai ser apresentada daqui a uma semana e alguns economistas antecipam os riscos do documento, falando de uma "situação potencialmente perigosa para as contas públicas" …

Utilizadores russos do Reddit terão divulgado documentos comprometedores sobre o Brexit

A rede social Reddit anunciou ter concluído que utilizadores russos estiveram na origem da divulgação de documentos confidenciais do governo britânico sobre as negociações comerciais do Brexit. O Reddit anunciou, num comunicado citado pela Associated Press, …

Concorrência quer novas regras para fidelizações nas telecomunicações

A Autoridade da Concorrência (AdC) quer mudanças nas regras impostas pelas operadoras de telecomunicações nos contratos de fidelização. Segundo um relatório da AdC, ao qual o Jornal de Negócios teve acesso e que será esta segunda-feira …

Se Trump fosse julgado perante um júri, seria condenado "em três minutos"

Caso o processo de impeachment avance, e Trump seja apresentado perante um júri, Jerry Nadler acredita que o presidente norte-americano seria considerado culpado "em três minutos". O presidente da comissão de Justiça da Câmara dos Representantes, …

Sangue, lágrimas e crianças escoltadas na primeira despromoção da história do Cruzeiro

O Cruzeiro desceu de divisão pela primeira vez na sua história. O último jogo do campeonato, que selou a despromoção, ficou marcado por episódios violentos entre adeptos e polícia. O cenário vivido no 'Mineirão', este domingo, …

Movimento "Convergência" prepara moção para convenção do Bloco (mas rejeita cisão)

Largas dezenas de elementos do Bloco de Esquerda (BE) estiveram reunidos para preparar uma moção para apresentar na próxima convenção do partido, mas rejeitam estar a criar uma nova tendência ou a preparar uma cisão. João …

Empresário lesou Fisco em 60 milhões, mas não tem de devolver nada

Um empresário do setor do ouro condenado a sete anos de prisão por fraude fiscal agravada não terá de devolver nenhuma parte dos 60 milhões de euros de prejuízo que deu ao Estado por não …

Maioria das pistolas Glock roubadas da PSP pode ter estado sempre com a polícia

Luís Gaiba defende que a contagem do armamento não estava atualizada e que, por isso, a maioria das armas alegadamente desaparecidas pode nunca ter saído da posse da polícia. O agente Luís Gaiba, suspeito do roubo …

Rússia banida dos Jogos Olímpicos e Mundiais por quatro anos

A Rússia foi banida, esta segunda-feira, de Jogos Olímpicos e Mundiais por quatro anos, na sequência de uma decisão, tomada por unanimidade, do comité da AMA que avalia o cumprimento dos regulamentos. A Rússia foi excluída dos …