O alpinista sem pernas que chegou ao cume do Everest foi premiado com o “Momento do Ano”

Um alpinista chinês de 69 anos, que tem ambas as pernas amputadas, conseguiu chegar ao topo do Evereste em maio de 2018. A perseverança de Xia Boyu valeu-lhe nesta semana um prémio. 

Em 1975, Xia Boyu foi um dos alpinistas apanhados numa enorme tempestade quando tentava subir o monte Evereste na sua primeira tentativa. A falta de oxigénio e o facto de estar exposto a temperaturas polares originaram uma hipotermia grave.

Aos 25 anos foi obrigado a amputar os dois pés. Uma das causas para a hipotermia foi o facto de ter cedido o saco-cama a um companheiro, num gesto que lhe saiu caro. Em 1996, foi-lhe detetado um linfoma que obrigou a amputar as duas pernas. O sonho de voltar a subir o Evereste, que já era uma miragem, parecia tornar-se impossível.

Mas isso não o parou. Em 2014, Xia aventurou-se mais uma vez no Evereste. Mas uma avalanche que na altura vitimou 16 sherpas levou as autoridades nepalesas a encurtar a temporada de alpinismo e não chegou sequer a iniciar a subida. No ano a seguir, quando estava preparado para iniciar a aventura, um terramoto atingiu o Nepal e na montanha morreram 22 pessoas que estavam num acampamento. Tinha subido 300 metros e foi obrigado a parar.

No ano de 2016, à sua quarta tentativa, esteve a cerca de 200 metros de completar o sonho de uma vida. Mas foi obrigado a voltar para trás devido ao mau tempo. Mas Xia manteve-se firme . “O meu sonho é escalar o Evereste. Tenho de fazer isso. Representa também um desafio pessoal, um desafio do destino”, reclamou na altura.

Também este ano, Xia Boyu quase foi impedido, não pelos problemas físicos, mas por uma proibição imposta pelo Governo do Nepal. Num conjunto de normas, o Governo proibiu a subida ao Evereste de pessoas amputadas, cegas ou em viagem sozinhas.

Mas às 8h26 da manhã de 15 de maio de 2018 no Nepal (3h41 da madrugada em Lisboa), o chinês realizou finalmente o seu sonho. Xia Boyu junta-se ao neozelandês Mark Inglis e ao equatoriano Santiago Quintero, os únicos duplos amputados que tinham conseguido, até agora, chegar ao topo do mundo.

Xia Boyu chegou a ser alvo de críticas por parte de algumas entidades nepalesas. “Temos de proteger a vidas das pessoas. Há os tipos que querem subir a montanha sem uma perna só para ficarem detentores do recorde. Há outros que o fazem sem braços, outros são cegos. Houve até quem quisesse subir de cadeira de rodas. Só o querem fazer para ficarem na posse de um recorde. E é por isso que o governo quer travar“, disse o vice-presidente da Associação de Montanhismo do Nepal.

De acordo com dados do ano passado, de um total de 17.675 pessoas que tentaram escalar a montanha, 288 morreram. Do total de 29 alpinistas que se aventuraram, dois perderam a vida.

Mas a perseverança de Xia Boyu valeu-lhe um prémio. Todos os anos, os troféus Laureus premeiam uma história de superação, o Momento do Ano, que na edição passada tinha sido ganha pela Chapecoense, clube brasileiro que conseguiu sobreviver depois da tragédia que vitimou quase toda a equipa de futebol após a queda de um avião.

A história de Xia concorria com mais dois nomeados – Joe Thompson, jogador de futebol que voltou a jogar depois de ter vencido um linfoma, e Gilberto Martínez, adepto da seleção mexicana que perdeu a família num acidente de viação antes do Mundial de futebol e que mesmo assim fez a viagem para cumprir o seu sonho e da sua família: ver um jogo entre o México e a Argentina.

“Conseguir chegar ao topo do Qomolangma foi sempre um sonho. Lutei por isso nas últimas quatro décadas. Apesar de muitos contratempos, nunca desisti. A perseverança tornou a minha vida mais colorida e com sentido”, referiu depois de ter recebido na segunda-feira o troféu Laureus, altura em que anunciou o seu próximo desafio: fazer o “7+2” – escalar as montanhas mais altas dos sete continentes e ainda do Polo Norte e Sul.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Greve na limpeza vai parar Hospital de São João no Porto

Os trabalhadores da limpeza do Hospital de São João, no Porto, entraram em greve este sábado. As desinfeções em ambulatório ou a limpeza de consultórios e da urgência não estão a ser feitas. Na …

Há um enorme buraco na atmosfera de Marte (e a água está a escapar)

Uma vez a cada dois anos, um gigantesco buraco abres-e na atmosfera marciana, deixando escapar para o Espaço uma parte das escassas reservas de água do Planeta Vermelho. O estranho mecanismo meteorológico, nunca visto na Terra, …

Musk vai construir um túnel de alta velocidade em Las Vegas

A Boring Company conseguiu um contrato de 48,7 milhões de dólares para construir um sistema subterrâneo, chamado LVCC Loop, em Las Vegas. A empresa Boring Company, de Elon Musk, foi a escolhida para construir um túnel …

Cientistas podem ter descoberto a verdadeira origem da canábis

A origem da canábis é um mistério, mas a análise de pólen antigo sugere que a planta evoluiu cerca de três quilómetros acima do nível do mar no planalto tibetano. Documentos que datam da Idade Média …

Sporting vs FC Porto | Um ano depois, a Taça para os leões

O Sporting venceu o FC Porto, mais uma vez nas grandes penalidades, e arrecadou a 17ª Taça de Portugal. Num jogo muito disputado no Estádio do Jamor, que terminou empatado 1-1 no tempo regulamentar, o Porto …

Marcelo pede aos portugueses para votarem. "Ficar em casa é um erro enorme"

O Presidente da República pediu hoje aos portugueses que façam o "pequeno sacrifício" de votar nas eleições para o Parlamento Europeu e não deixem "nas mãos de 20% ou de 25% a decisão que é …

Uma cidade inteira dos EUA está refém de cibercriminosos

A cidade de Baltimore, nos Estados Unidos, está sob ataque. Mas a ameaça não vem de pessoas armadas com pistolas e bombas. Há duas semanas, cibercriminosos usaram ransomware - um tipo de software nocivo que restringe …

Abandonado em bebé no aeroporto de Gatwick, Steve encontrou a família 33 anos depois

Um bebé foi abandonado no chão de uma casa de banho do aeroporto de Gatwick a 10 de abril de 1986. Foi quando Beryl Wright encontrou o recém-nascido que começou o mistério que só se …

Monges encontram receita perdida e voltam a fabricar cerveja medieval belga após 224 anos

Os monges da abadia de Grimbergen, na província de Brabante Flamengo, na Bélgica, encontraram a receita original de uma cerveja que era produzida artesanalmente no local há 224 anos e voltarão a fabricá-la. Monges da Abadia …

Nova app permite transmitir consentimento ao par num encontro

Vem aí uma nova app para encontros que nos permite sinalizar quando é que o nosso par tem o nosso consentimento para avançar para o próximo passo. A aplicação permite também ganhar pontos conforme se …