/

De Almada para São Paulo: Santos perde jogo por não ter atletas

FPF

Há 22 pessoas infetadas pelo novo coronavírus, no conjunto feminino do Santos. Equipa masculina, também muito condicionada, tenta conseguir o que as mulheres não conseguiram: adiar um jogo.

É mais um dos muitos surtos do novo coronavírus espalhados pelos clubes de futebol, a nível mundial, mas este ganha destaque por três razões: o nome do clube, a derrota num jogo por causa desse surto e faz lembrar um caso recente em Portugal.

A equipa principal feminina do Santos iria realizar nesta quarta-feira um encontro com o São José, para a última jornada da primeira fase do Campeonato Paulista mas o “gigante” da América do Sul perdeu o jogo ainda antes de entrar em campo. Porque não tem jogadoras suficientes para entrar no estádio Ulrico Mursa.

São 22 pessoas infetadas pelo novo coronavírus na estrutura da Vila Belmiro, entre as quais 17 jogadoras. Livres da covid-19 mas com outros problemas estão seis futebolistas: cinco lesionadas e uma na fase final da gravidez. Contas feitas, são 23 ausências no plantel.

Sete jogadoras disponíveis não eram suficientes para jogar e, por isso, a direção do Santos pediu o adiamento da partida, mas a Federação Paulista de Futebol rejeitou essa solicitação “devido ao restrito calendário impossibilitar novas datas disponíveis” e porque todos os jogos da última jornada têm que iniciar ao mesmo tempo, esclareceu a federação, em comunicado. Por isso, o São José vai ganhar por 3-0.

Este cenário faz lembrar a derrota recente do Cova da Piedade, por falta de comparência, contra o Estoril. A direção do emblema de Almada também tentou adiar o jogo mas sem sucesso.

A equipa masculina do Santos, com 10 jogadores afetados pelo novo coronavírus, tenta igualmente adiar o seu próximo compromisso – sábado, contra o Internacional. Um dos futebolistas afetados é Lucas Veríssimo, que deve reforçar o Benfica em 2021.

  NMT, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.