Aliança entre cartéis mexicanos e laboratórios europeus ilegais pode potenciar consumo de metanfetamina

As mudanças na cadeia internacional de fornecimento de cocaína e uma nova aliança em potencial entre cartéis de drogas mexicanos e laboratórios europeus ilegais podem potenciar o consumo de metanfetamina na Europa.

Segundo um artigo da editora de política do Conversation, Laura Hood, publicado na segunda-feira, outros membros da família das anfetaminas são usados ​​na Europa há anos, tanto na área da medicina – metilfenidato no tratamento do transtorno do déficit de atenção e hiperatividade – como enquanto droga recreativa – “speed”.

A metanfetamina produz efeitos intensos e tem uma maior duração de ação comparativamente a outras drogas. Também conhecida cristal ou gelo, é provável que o uso regular danifique o cérebro ou afete a saúde mental. A sua produção ilícita tem também um alto custo ambiental, devido aos resíduos químicos.

Segundo Laura Hood, o uso de metanfetamina na Europa tem sido até agora bastante limitado. Na Inglaterra e no País de Gales, por exemplo, apenas 15 mil pessoas relataram usar a droga em 2018-19. Em contraste, 976 mil pessoas relataram usar cocaína e cerca de meio milhão ‘ecstasy’.

Essa realidade é muito diferente da norte-americana e da asiática. No leste e no sudeste da Ásia, o comércio de metanfetamina é estimado em 61 mil milhões de dólares (cerca de 54 mil milhões de euros) por ano, tendo quadruplicado em cinco anos. A oferta aumentou devido à intensa produção na região, o que melhorou a qualidade e reduziu os preços.

Alguns relatórios sugerem que o preço da coca, o ingrediente bruto da cocaína, está a cair, o que pode ameaçar os suprimentos futuros, visto os cultivadores da América do Sul podem optar pelo cultivo de produtos alternativos.

Essa lacuna pode beneficiar os fabricantes de metanfetaminas que desejam se expandir para a Europa. Historicamente, a produção desta droga no continente tem sido local, atendendo a pequenos mercados domésticos ou exportando para regiões mais lucrativas, como Ásia-Pacífico e o Médio Oriente.

Agora, indicou Laura Hood, os dados apontam para um crescente interesse pela Europa por parte de grupos de crime organizado mexicanos.

Vários relatórios da Holanda sugerem igualmente que laboratórios que produzem grandes quantidades de ‘ecstasy’ estão a migrar para a produção de metanfetamina. Exemplo disso é um laboratório móvel de metanfetamina encontrado num barco atracado nas docas de Roterdão. Segundo o Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência, as apreensões dessa substância também aumentaram na Europa.

Laura Hood referiu que a crise económica originada pelo coronavírus tem efeitos nos gastos dos consumidores e na escolha das atividades de lazer. Num momento como este, a relação entre o custo e o benefício no mercado de drogas é tão importante como na restante economia, frisou. O efeito mais duradouro da metanfetamina, a queda dos preços e a qualidade da produção europeia pode torná-la seriamente competitiva.

A escassez de drogas, ou a chegada das sintéticas, levam os consumidores a substituir uma variedade por outra. E embora prever o que acontecerá no mercado de drogas não seja uma ciência exata, as mudanças na cadeia global de suprimentos e os efeitos da pandemia fornecem as condições para o aumento do fornecimento e do consumo de metanfetamina, indicou ainda a editora.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Linha de Fundo: Benfica reforça liderança, mais recados de Conceição, um jardim de infância especial e João “rosa” Almeida

Era uma vez um Clássico... Deu empate o primeiro clássico da época 2020/21. Em Alvalade, Sporting e FC Porto igualaram-se a duas bolas, num jogo que valeu pelas mudanças de resultado, mas que nem sempre foi …

CDS critica PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa

O CDS está "chocado" por a TAP ir abandonar as quatro rotas que opera no Aeroporto Francisco Sá Carneiro e critica o PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa. O …

Contratos de associação dos colégios privados. Ministério da Educação vence todos os 55 processos judiciais

Em todos os 55 processos judiciais que os colégios privados moveram contra o Ministério da Educação em 2016, na sequência da polémica dos contratos de associação, todas as 55 decisões foram favoráveis ao Governo. O jornal …

Famílias numerosas podem pedir desconto no IVA da luz a partir de março

As famílias com cinco ou mais elementos só poderão usufruir da redução do IVA da eletricidade a partir de 1 de março e terão de o requerer junto do seu fornecedor, segundo uma portaria esta …

Vacina da gripe disponível para mais grupos. Farmácias temem não ter stock suficiente

A vacina da gripe está, a partir desta segunda-feira, disponível para mais grupos populacionais com o início da segunda fase da campanha, que estende a vacinação a pessoas com 65 ou mais anos e pessoas …

Franceses em protesto para homenagear professor decapitado. Autoridades procuram radicais islâmicos

Milhares de pessoas reuniram-se no domingo no centro de Paris numa demonstração de repúdio pela decapitação do professor que mostrou aos seus alunos desenhos do Profeta Maomé. Os manifestantes da Praça da República ergueram cartazes onde …

Proud Boys acreditam na vitória de Trump: "Vamos Ganhar". Voto antecipado começa hoje na Florida

O líder do grupo Proud Boys disse à Lusa, durante uma manifestação em Miami, que Donald Trump vai vencer as eleições presidenciais norte-americanas, e rejeitou a acusação de que é dirigente de uma organização extremista. …

Projeto desenvolve testes rápidos de baixo custo para detetar imunidade

Um consórcio de universidades e uma empresa querem desenvolver "testes rápidos e de baixo custo" para detetar a resposta imunitária ao vírus SARS-CoV-2. O projecto TecniCov, que "obteve um financiamento de 450 mil euros da Agência …

"Medo constante". Human Rights Watch denuncia tortura na Coreia do Norte

Uma organização não-governamental denunciou esta segunda-feira que o sistema norte-coreano de detenção pré-julgamento e de investigação é cruel e arbitrário, com ex-detidos a descreverem tortura sistemática, corrupção e trabalhos forçados não-remunerado. No relatório de 88 páginas, …

"Cibermáfia". Rede de criminosos "lavou" milhões de euros em Bancos portugueses

Uma rede de criminosos com origem na Europa de Leste montou um esquema de lavagem de dinheiro roubado em ataques informáticos através de Bancos de países como Portugal. Esta "cibermáfia", como é apelidada pelo Jornal de …