Alexis Tsipras demite-se e pede eleições. Oposição quer formar governo

photosmartinschulz / Flickr

Alexis Tsipras, primeiro-ministro da Grécia

Alexis Tsipras, primeiro-ministro da Grécia

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, anunciou hoje a sua demissão e apelou à convocação de eleições antecipadas na Grécia, numa declaração ao país através da televisão pública grega.

“O meu mandato de 25 de janeiro expirou. Agora o povo deve pronunciar-se. Vocês com o vosso voto vão decidir se negociámos bem ou não”, disse Alexis Tsipras, em mensagem transmitida pelo canal estatal helénico.

Os gregos foram chamados a 25 de Janeiro a eleições legislativas, que foram conquistadas pelo Syriza, coligação de esquerda radical.

“Irei logo encontrar-me com o Presidente da República, Prokopis Pavlopulos, e apresentar-lhe a minha demissão e do meu governo”, referiu o político grego.

Segundo a comunicação social grega, Alexis Tsipras deverá propor a realização das eleições antecipadas para o próximo dia 20 de setembro.

Tsipras ocupou o cargo de primeiro-ministro da Grécia durante oito meses, e abandona após selar o acordo com Bruxelas para a realização do terceiro resgate.

O governante grego afirma estar “orgulhoso” do tempo de governação e salienta que o acordo conseguido com os parceiros internacionais foi o “melhor possível para a Grécia”.

Nova Democracia vai tentar formar governo

Após a notícia da demissão do primeiro ministro, o líder da Nova Democracia, Evangelos Meimarakis, anunciou que vai “explorar todas as vias” para evitar a realização de eleições antecipadas na Grécia.

O anúncio causou alguma surpresa, uma vez que se esperava os partidos da oposição concordassem com a realização de eleições antecipadas, que têm vindo a reclamar “por questões de legitimidade”.

Pantelis Saitas / EPA

O líder da Nova Democracia, Evangelos Meimarakis, com o presidente da Grécia, Prokopis Pavlopoulos

O líder da Nova Democracia, Evangelos Meimarakis, com o presidente da Grécia, Prokopis Pavlopoulos

 

Contudo, Meimarakis anunciou em conferência de imprensa que irá usar os três dias previstos na Constituição para procurar parceiros de coligação e formar governo.

Segundo a Constituição grega, em caso de demissão de um governo no primeiro ano de exercício, o Presidente da República deve entregar um mandato exploratório ao maior partido da oposição, que tem três dias para formar governo.

Caso a Nova Democracia não consiga formar governo nos próximos três dias, será dada igual oportunidade à Aurora Dourada, partido de extrema-direita, que foi a terceira força política mais votada em Janeiro.

Radicais do Syriza apresentam lista própria

A ala radical do Syriza, a Plataforma de Esquerda, anunciou esta sexta-feira que vai apresentar a sua própria lista às eleições antecipadas, um dia após demissão do primeiro-ministro, Alexis Tsipras.

“A Plataforma de Esquerda vai contribuir para a formação de uma frente ampla, progressista, democrática e antimemorando, que participará nas eleições para impor o cancelamento dos memorandos com os credores”, afirmou em comunicado.

Esta corrente, que defende o regresso do dracma como moeda nacional e critica duramente as negociações de Tsipras com os credores, devido à sua oposição aos novos ajustes, representa menos de 30% dos membros do Syriza, a coligação liderada pelo primeiro-ministro demissionário.

A ala dissidente do Syriza vai passar a chamar-se Unidade Popular e formará o seu próprio grupo parlamentar com 25 dos actuais deputados, anunciou esta sexta-feira o Parlamento grego.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. …Mero expediente democrático!
    Em sede parlamentar podia tentar o voto de confiança e explicar ao povo – como cá – que o projecto que tinham para o país é impossível concretizar face à situação económica e à propria economia grega. E por isso, como na Irlanda e em Portugal, o programa de ajustamento, tendo custos, pode ser o princípio da reestruturação da economia grega para mais tarde recuperar a autonomia financeira e com ela a independência económica.
    Quem tanto se deixou endividar – como cá – só pode manter a integridade cumprindo requisitos de ajustamento para poder pagar – credibilidade – e oportunamente pagando o que deve!

    • Desse ponto de vista sem dúvida. Sobrevém a responsabilidade política do mandato e não os expedientes democráticos populistas “Ou estão comigo ou contra mim”

  2. Este é mais um troca-tintas ultimo modelo da politica, prometeu deitar tudo abaixo com a sua politica de extrema-esquerda como se fosse um senhor todo poderoso, depressa se apercebeu de que aquilo era apenas uma coisa de outro mundo impossível de concretizar e optou por acobardar-se e ajoelhar-se aos pés de quem condenava e criticava, por fim acaba por convocar novas eleições agora talvez na esperança de apanhar votos mais á direita uma vez ter dado uma reviravolta de 360º e de demonstrar um grande apego ao poder que pelos vistos não tenciona largar.

  3. A teoria política tem destas coisas…”acobardar-se e ajoelhar-se aos pés de quem condenava e criticava”… Porém, confrontados com a realidade, a necessária firmeza da acção política pode levar a que se ponham de lado dogmatismos, a ler a realidade nua e crua, a ponderar os interesses em causa e se possam associar aos estigmas do passado… Burro é o que não anda mesmo com uma cenoura à frente!
    A acção revolucionária não deixará de ser apenas espalhafatosa tal como o reacionarismo cego se não houver pão na mesa.

RESPONDER

Bezos nega que funcionários sejam vistos como "robôs". Mas Amazon deve tratá-los "melhor"

O ainda presidente executivo da Amazon, Jeff Bezos, enviou uma última carta aos acionistas da empresa, negando que os funcionários sejam "tratados como robôs", conforme alegaram alguns trabalhadores e críticos da empresa. Segundo Bezos - que …

A imponência do Titanic pode ter acelerado o fim da sua história

Com quase 269 metros de comprimento, o tamanho do Titanic - considerado o maior navio do mundo em 1912 - pode mesmo ter acelerado o fim da sua história. O Titanic media quase 269 metros de …

Pogba diz que a sua relação com Mourinho "mudou da noite para o dia"

O futebolista francês recordou a relação "muito boa" que tinha com o treinador português quando este era treinador do Manchester United, mas que acabou por mudar, segundo as suas palavras, "da noite para o dia". Numa …

Empreiteiros, cuidado. Vem aí o Baubot, um robô para a construção civil

A startup austríaca Printstones, que desenvolve robôs de impressão 3D desde 2017, revelou o seu mais recente protótipo: Baubot, um robô para a construção civil. A principal missão do Baubot é auxiliar e automatizar a indústria …

Oito meses depois da explosão em Beirute, o Líbano ainda é um pesadelo tóxico

A explosão em Beirute foi apenas mais uma página no longo e sombrio livro da má gestão de resíduos tóxicos no Líbano. Ainda há produtos químicos perigosos no porto de Beirute. Já lá vão oito meses …

Portugal duplica número de testes numa semana e entra no top 10 da UE

Numa semana, Portugal mais do que duplicou o número de testes à covid-19 realizados por 100 mil habitantes, o que o coloca no top 10 da União Europeia. De acordo com o jornal online ECO, que …

Jesus responde a Pepe por causa da expulsão de Eustáquio: "Grande moral"

O treinador encarnado recuou, esta sexta-feira, na opinião sobre o lance que ditou a expulsão de Eustáquio no confronto com o Paços de Ferreira, e foi curto na resposta às palavras de Pepe sobre as …

França aprova lei que reforça proteção de menores contra violência sexual

O Parlamento francês aprovou na quinta-feira, por unanimidade, uma lei que reforça a proteção de menores contra a violência sexual cometida por adultos, estabelecendo um limite de idade para o consentimento em 15 anos, e …

Eduardo Cabrita diz que SIRESP vai continuar a funcionar após 30 de junho

O ministro da Administração Interna disse esta sexta-feira que a rede de comunicações de emergência do Estado, SIRESP, vai continuar a funcionar, após 30 de junho, segundo um modelo que "o Governo tem neste momento …

Eis os segredos de Taiwan, que "passou ao lado" da covid-19 sem confinar

Um novo estudo procurou perceber os segredos para o sucesso de Taiwan a combater a pandemia de covid-19. O país nunca chegou a confinar. Taiwan foi amplamente aplaudido pela sua gestão da pandemia, com uma das …