/

Alexandra foi sequestrada e telefonou para o 112 três vezes. Ninguém fez nada e o raptor matou-a

Robert Ghement / EPA

O alegado assassinato de uma jovem de 15 anos, na Roménia, está a causar uma onda de indignação contra a polícia, que após ter recebido três chamadas da rapariga, demorou 19 horas a chegar ao local.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Conforme indicaram este domingo as autoridades romenas, citadas pela agência EFE, Alexandra Macesanu, de 15 anos, telefonou para a polícia, na quinta-feira, a partir da casa do presumível assassino, em Caracal, na qual se encontrava sequestrada. A jovem foi raptada quando estava a pedir boleia para casa, de acordo com a polícia, citada pela BBC.

A família de Alexandra defende que a polícia romena não levou as chamadas da jovem a sério e as autoridades dizem que não foi possível perceber a tempo de onde a adolescente fez as ligações.

A polícia encontrou restos humanos e jóias que a jovem costumava usar no interior de uma casa. De acordo com a mesma fonte, o homem, chamado Gheorghe Dinca, de 65 anos, que foi detido um dia depois, terá violado a jovem e, posteriormente, queimado o seu corpo.  De profissão é mecânico e tem três filhos, dois dos quais vivem no estrangeiro.

Segundo a imprensa local, o homem já confessou ter atacado Macesanu e também outra jovem, de 18 anos, desaparecida em abril. A polícia já enviou os restos mortais para autópsia. Podem pertencer à adolescente ou da jovem de 18 anos que desapareceu em abril, de acordo com a Reuters.

Desde então, membros da sociedade civil e vários utilizadores das redes sociais criticaram as autoridades e o alegado assassino.

Centenas de pessoas concentraram-se este fim de semana em Bucareste e noutras cidades da Roménia para expressar a sua indignação perante a atuação da polícia.

As autoridades explicaram que inicialmente houve dificuldade em localizar o local, mas o ministro de Interior demitiu o chefe da polícia, explicando que eram necessárias medidas drásticas.

O antigo presidente da Comissão Nacional para a Modernização da Roménia, tio de Alexandra, anunciou que vai apresentar queixa contra “todos os bastardos que mataram uma criança e o têm na consciência“.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.