Alemanha lança megaoperação antiterrorista contra grupo islâmico

A polícia alemã tem em marcha uma operação antiterrorista que envolve centenas de agentes e visa 200 locais em dez estados do país relacionados com um grupo islamita, revelaram as autoridades locais esta terça-feira.

O grupo Die wahre Religion (“a verdadeira religião”) foi também proibido pelo ministro do Interior, Thomas de Maiziere, a partir de hoje, informou uma porta-voz do ministério.

Segundo a mesma porta-voz, estão em curso buscas, desde a madrugada, em dez estados da Alemanha.

O grupo é suspeito de propagar o ódio, e esteve em contacto com várias pessoas que viajaram para a Síria, acrescentou.

O Die wahre Religion é também conhecido por um programa de distribuição de cópias do Corão na Alemanha.

“Não toleramos fanáticos que tentam radicalizar jovens”, disse, por seu turno, Peter Beuth, ministro do Interior de Hesse, um dos estados onde decorrem buscas.

“Com a proibição desta organização, uma grande fonte de radicalização foi erradicada do país. Aqueles que espalham mensagens de ódio não podem esconder-se atrás da liberdade religiosa”, acrescentou.

Segundo os meios de comunicação social alemães, estão a decorrer buscas em apartamentos e mesquitas.

/Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Finalmente começam a abrir os olhos… O islamismo não tem lugar nos países de maioria cristã, da mesma forma que o cristianismo não tem lugar nos países de maioria islâmica… E quem decide deixar o seu país de maioria islâmica para rumar a um país de maioria cristã deverá aceitar a religião existente no país de destino e fazer as suas orações islâmicas entre as quatro paredes de sua casa (assim como o contrário num caso de um cristão rumar a um país islâmico)… Agora não podem exigir a construção de mesquitas, quando a construção de igrejas católicas nos seus países também não é permitido… Os facilitismos (de deixarem construir mesquitas para serem considerados tolerantes) dão sempre mau resultado, tal como acontece com um filho, que, quando os pais deixam-no fazer tudo o que lhe apetece, vira um rebelde e contra os seus próprios pais, maltratando-os sem qualquer respeito por eles…

  2. A Merkel abriu-lhes as portas descaradamente sem nenhum controlo, agora andam aflitos. Aguentem-se, tivessem pensado nesses terroristas antes de abrir portas.

  3. Vejam como o governo australiano resolveu o assunto: (podem vir, mas este é um país Cristão, Não é um país Islâmico, nas nossas escolas existem símbolos Cristãos, se não gostam, não são bem vindos, mas se vierem, tem de respeitar as nossas crenças.)
    Foi mais ou menos assim, e é precisamente o que eu defendo, porque o Cristão num pais Islamico não pode praticar a sua crença porque na grande maioria dos casos, é preseguido e morto, e os governantes europeus nada fazem.
    Portanto, eles se querem vir, então respeitem, senão fiquem por lá.

  4. O islao devia ser proibido universalmente pelas UN, pois é um regime nazi para com todos aqueles que felizmente nao sao islamicos e que rejeitam e rejeitarao sempre o falso profeta o suino maomé porcino e macacoide. O falso corão ou falso quran é o mein kampf do nazi islamo-fascismo.

RESPONDER

Homicídio com 32 anos resolvido com a menor amostra de ADN de sempre

Um caso de homicídio ocorrido há 32 anos, que muitos consideraram impossível de ser resolvido, foi finalmente desvendado (e tudo graças à amostra de ADN mais pequena de sempre usada para decifrar um caso). De acordo …

Braços robóticos controlados remotamente podem vir a realizar cirurgias delicadas

Um equipa de investigadores está a trabalhar para eliminar movimentos rígidos nos braços robóticos, de modo a torná-los mais ágeis. O objetivo é que no futuro estes possam empilhar pratos ou até realizar cirurgias delicadas. Os …

Alemão foi forçado a remover estátua do pai por esta se parecer com Hitler

Um alemão foi obrigado a retirar uma figura de madeira de um cemitério, que seria para homenagear o seu falecido pai, por ter semelhanças com o antigo ditador nazi. As autoridades do município de Weil im …

Podcast evita morte de um condenado (seis vezes)

Curtis Flowers foi julgado seis vezes pelo mesmo promotor de justiça. Um programa de investigação mudou o seu destino. O promotor continua a acreditar que Curtis é culpado. A própria equipa responsável pelo 60 Minutes, programa …

EUA venderam álbum único dos Wu-Tang Clan (que pertencia a Martin Shkreli)

O álbum do grupo Wu-Tang Clan, confiscado em 2018 ao antigo gestor de fundos Martin Shkreli, também conhecido como "o empresário mais odiado do mundo", foi agora vendido pelo Governo norte-americano. Num comunicado divulgado esta terça-feira, …

Bezos ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA para entrar na corrida da próxima viagem à Lua

O empresário norte-americano ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA numa tentativa de reacender a batalha espacial entre a sua empresa, a Blue Origin, e a do "rival" Elon Musk, a SpaceX. De acordo com …

Clientes com certificado digital válido impedidos de entrar em restaurantes

Estão a ser reportados vários casos de clientes que, ao apresentarem o certificado digital para poderem entrar num restaurante, não conseguem fazê-lo porque o documento está a ser considerado inválido pelos dispositivos eletrónicos. Segundo a rádio …

Covid-19 trouxe "paranoia" ao mercado

Diretor do Norwich City, da Premier League, acha que os responsáveis por alguns clubes não sabem bem o que estão a fazer nos últimos tempos. O Norwich City iria jogar contra o Coventry City, num encontro …

Israel cria "task force" para reverter boicote da Ben & Jerry's na Cisjordânia

Israel criou uma task force para pressionar a empresa de gelados norte-americana Ben & Jerry's e a sua proprietária, Unilever, a reverterem a decisão de boicotar a ocupação israelita na Cisjordânia. "Precisamos de aproveitar os 18 …

Violência armada. 430 mortos na última semana nos EUA e 2021 pode ser dos piores anos de sempre

Só na semana passada registaram-se cerca de 430 mortos e mais de 1000 feridos associados a tiroteios, num ano que está a ser marcado pelo aumento da violência armada nos Estados Unidos. O ano passado foi …