Alabama proíbe aborto (mesmo em caso de violação e de incesto)

Olivier Hoslet / EPA

O Senado do Alabama aprovou esta terça-feira um diploma que proíbe o aborto naquele estado norte-americano em qualquer fase da gravidez, mesmo em casos de violação ou incesto.

A única exceção prevista na lei — que ainda precisa da assinatura da governadora do estado, a republicana Kay Ivey, para entrar em vigor — é para situações em que a vida da mãe esteja em perigo.

Se para a mulher que aborte não está prevista qualquer responsabilidade criminal, para um médico que efetue a interrupção da gravidez a pena poderá ir até aos 99 anos de prisão. A notícia é avançada pelo The New York Times.

Há cerca de um mês, a Câmara dos Representantes do Alabama já tinha aprovado o diploma que agora obtém luz verde do senado. Para entrar em vigor, falta apenas que a governadora Ivey lhe acrescente a sua assinatura.

Kay Ivey é republicana e a posição do seu partido é contrária à despenalização do aborto. Apesar de a própria não ter publicamente tomado uma posição sobre o assunto, a convicção dos seus colegas de partido é que ela aprove o diploma.

A lei agora aprovada é um desafio à jurisprudência criada pelo caso Roe versus Wade e à decisão subsequente do Supremo Tribunal. Jane Roe (nome fictício) alegava ter ficado grávida na sequência de uma violação e exigia em tribunal o seu direito a interromper a gravidez. O tribunal deu-lhe razão, mas recusou-se a alterar a lei.

Depois de sucessivos recursos — e já depois de a filha de Roe ter nascido e de ser entregue para adoção — o Supremo Tribunal reconheceu, em 1973, o direito de Jane Roe a interromper a gravidez.

O juiz Harry Blackmun considerava mesmo que grande parte das leis norte-americanas contra o aborto violavam o “direito constitucional à privacidade” e esta decisão obrigou a rever todas as leis federais e estaduais contrárias à deliberação do Supremo Tribunal. Atualmente, na maioria dos estados, a lei permite a interrupção da gravidez até à 20.ª semana a pedido da mulher.

Desde que Donald Trump chegou à Casa Branca que grupos de ativistas, políticos e religiosos, tentam reverter a decisão do caso Roe vs. Wade e vários estados têm vindo a aprovar leis antiaborto.

Antes do Alabama, logo no início de maio, foi a Geórgia a proibir a interrupção da gravidez a partir do momento em que o feto tenha batimento cardíaco, o que acontece por volta das seis semanas. Com esta decisão, a Geórgia junta-se ao Mississippi, Kentucky e Ohio onde também foram aprovadas leis semelhantes.

ZAP //

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Fã descobriu morada de estrela pop nos reflexos nos olhos de uma selfie e atacou-a

A influencer japonesa Ena Matsouk que integra uma banda pop do país foi atacada sexualmente por um fã, depois de este ter descoberto onde é que morava através de uma selfie que ela publicou nas …

Comer bem melhora ativamente os sintomas de depressão

Uma nova investigação, levada a cabo por cientistas da Universidade Macquarie, na Austrália, sugere uma conexão casual entre a dieta e a depressão. Uma equipa de cientistas da Universidade Macquarie, na Austrália, realizou um estudo controlado …

Presidente da China promete esmagar o corpo e quebrar os ossos aos separatistas

O Presidente da China, Xi Jinping, afirmou que "quem tentar atividades separatistas em qualquer lugar da China acabará com o corpo esmagado e os ossos quebrados", de acordo com a edição digital desta segunda-feora do …

Ucrânia 2 vs 1 Portugal | Adeus ao primeiro em dia de CR700

O primeiro lugar do Grupo B já não foge à Ucrânia. Portugal foi a Kiev dominar e atacar muito, com 24 remates e diversas oportunidades, mas esbarrou no guarda-redes Andriy Pyatov – tal como no …

Primeira protagonista feminina de Astérix é parecida com a ativista Greta Thunberg

Como sempre, a saída de um novo álbum de Astérix, o grande herói da banda desenhada franco-belga, está rodeado de um grande segredo. Aliás, não poderia ser de outro modo pois é também um irredutível …

O Fortnite, um dos jogos mais populares do mundo, foi "engolido" por um buraco negro e desapareceu

O Fortnite, que já é considerado um dos jogos mais populares da atualidade, desapareceu durante o fim-de-semana. Agora, o que surge no ecrã dos jogadores, depois do fim da temporada X, é apenas um buraco …

Kais Saied eleito Presidente da Tunísia com 72,71% dos votos

O professor universitário Kais Saied, um estreante no mundo da política, foi eleito Presidente da Tunísia com 72,71% dos votos na segunda volta das presidenciais antecipadas de domingo, anunciou esta segunda-feira a instância eleitoral (Isie). De …

Série SpongeBob acusada de "violência", "racismo" e de perpetuar o "colonialismo"

A série infantil SpongeBob foi acusada de perpetuar o "racismo" e o "colonialismo" junto dos mais novos. A crítica é feita por uma professora da Universidade de Washington. No fundo do mar, a vida parece feliz. …

Neymar pára quatro semanas devido a lesão na coxa

O futebolista do Paris Saint-Germain Neymar (PSG) vai ficar afastado da competição nas próximas quatro semanas, após ter contraído uma lesão na coxa ao serviço da seleção brasileira, informou esta segunda-feira o clube francês no …

Vitor Baía e Villas-Boas voltam a abordar o futuro como potenciais sucessores de Pinto da Costa no FC Porto

André Villas-Boas foi entrevistado pela rádio France 3 e voltou a falar do sonho de ser presidente do FC Porto. Já Vitor Baía diz estar em paz em relação ao que poderá acontecer quando Pinto …