Agressões no Cais do Sodré. Jovem vai apresentar queixa ao Ministério Público

Tiago Petinga / Lusa

Uma das jovens agredidas, na noite de Carnaval, no Cais do Sodré, em Lisboa, vai apresentar queixa ao Ministério Público.

De acordo com o semanário Expresso, um agente da PSP utilizou um cassetete contra uma jovem brasileira, provocando-lhe ferimentos na cabeça, hematomas nas mãos e nos braços e escoriações nos joelhos.

A jovem, de 28 anos, é, segundo o jornal, uma das que se vê nos vídeos que esta semana circularam na Internet, depois um desfile de Carnaval no Cais do Sodré, em Lisboa, que mostram um grupo de, pelo menos, quatro agentes a tentar imobilizar uma mulher e ainda outra que ia em seu auxílio.

Em declarações ao semanário, Carolina (nome fictício) diz que nem se lembra desse momento. “Estava desacordada. Eles só me batiam.” A jovem conta que “estava só com uma amiga a decidir para onde ir” e que não entenderam “a chegada da polícia”. A amiga terá perguntado o que os agentes faziam ali, ao que um deles terá respondido: “A vossa festa acabou, mas a nossa vai começar agora.”

A jovem vai apresentar queixa dos agentes ao Ministério Público e “a todos os órgãos que for preciso”, revela ao Expresso. Carolina, que vive há três anos em Portugal, diz estar “traumatizada” porque “não esperava sair do Brasil, um país inseguro”, para lhe acontecer “uma coisa destas num país com fama de seguro“.

Segundo o jornal, os agentes eram da Unidade Especial de Polícia, que está sujeita às Normas de Execução Permanente, nas quais se define que a cabeça é uma “zona vermelha” e que só deve ser atingida em “último recurso”, uma vez que “o risco de lesões graves e permanentes é manifestamente acentuado”.

Na passada segunda-feira, em comunicado, a PSP admitiu que teve de recorrer ao uso da força devido a “um grupo numeroso de pessoas que ocupava a totalidade da rua e impedia a circulação de viaturas, abanando e trepando para cima daquelas que, ainda assim, tentavam passar”.

“Foi necessário repor a ordem para desobstruir a via, recorrendo ao uso da força para fazer dispersar as pessoas”, justificou a polícia, acrescentando que, durante a intervenção, uma mulher agrediu um polícia, “razão pela qual foi manietada e detida”.

Ao Expresso, a Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) disse que já pediu esclarecimentos à Direção Nacional da PSP sobre o ocorrido.

Esta é a segunda vez, em 2020, que a PSP é acusada de violência policial. Em janeiro, Cláudia Simões, de 42 anos, alegou ter sido agredida por um agente que a deteve junto a uma paragem de autocarros na Amadora.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Agora está na moda ser os criminosos a apresentar queixa contra quem mantém a lei e ordem!…
    Lindo…
    Para essa escória, como Portugal é um país seguro, já podem fazer tudo o que lhes apetece!…

  2. Subscrevo inteiramente. Os policias por norma não fazem mal aos cidadãos de bem, protegem-nos. Se Um cidadão não respeitar a lei, cabe ao policia fazê-la respeitar a bem ou a mal, é assim.
    Já não há paciência para estes energumenos que constantemente desrespeitam a autoridade. Um policia não se mete com quem se porta como gente.

RESPONDER

Já pode "adotar" um pedaço de Notre-Dame para ajudar na sua reconstrução

Uma organização está a dar a oportunidade de o público ajudar na reconstrução de artefactos específicos da catedral de Notre-Dame, em França, que foi parcialmente destruída por um incêndio em 2019. De acordo com a cadeia …

Proporção divina identificada na gerbera

Descobrir como se formam os padrões distintos e omnipresentes das cabeças das flores tem intrigado os cientistas há séculos. Quando se pede a alguém que desenhe um girassol, quase todas as pessoas desenham um grande círculo …

Audi apresenta o novo Q4 e-tron que traz uma autonomia até 520 km

Ainda antes do verão, a Audi vai colocar no mercado o seu primeiro SUV elétrico concebido de raiz e não adaptado a partir de uma plataforma concebida para motores a combustão. O Q4 e-tron destaca-se pela …

Vanuatu em alerta depois de um corpo com covid-19 ter dado à costa

Vanuatu proibiu viagens de e para a sua principal ilha três dias depois de ter dado à costa um corpo de um pescador filipino, que testou positivo à covid-19. De acordo com a Radio New Zealand, …

Cientistas russos querem criar a primeira vacina comestível contra a covid-19

O Instituto de Medicina Experimental de São Petersburgo, na Rússia, anunciou o seu plano de concluir dentro de um ano os testes pré-clínicos da primeira vacina comestível do mundo contra o novo coronavírus. Em entrevista à …

Em plena crise política, o país mais pobre das Américas ainda não recebeu nenhuma vacina

Numa altura em que a maior parte dos países já têm o processo de vacinação a decorrer, o governo do Haiti ainda não garantiu uma única dose da vacina contra o coronavírus. O país mais pobre …

Afinal, Leonardo da Vinci não esculpiu o busto de Flora

Está terminada a controvérsia que durou mais de cem anos após a aquisição do Busto de Flora em 1909, por Wilhelm von Bode. A datação por radiocarbono revelou, recentemente, que a obra não foi …

Crise climática "implacável" intensificou-se em 2020, diz relatório da ONU

Houve uma intensificação "implacável" da crise climática em 2020, com a queda temporária nas emissões de carbono devido ao confinamento a ter um impacto pouco significativo nas concentrações de gases de efeito de estufa, revelou …

Já se sabe o que causou a misteriosa "tempestade de asma", que vitimou dez pessoas em 2016

Em 2016, na cidade de Melbourne, aconteceu o evento de "tempestade de asma" mais grave do mundo. Os cientistas descobriram agora o culpado. No dia 21 de novembro de 2016, as urgências de um hospital em …

Carlos César reivindica papel do PS na construção da democracia e no combate à corrupção

O presidente do PS defendeu, esta segunda-feira, que se deveu ao seu partido o aprofundamento da democracia e os avanços no combate à corrupção, embora admitindo desvios", "erros" e "omissões num ou outro momento da …