Macedónia chega a acordo. País já tem nova designação

fosim / Flickr

O primeiro-ministro da Macedónia, Zoran Zaev

O primeiro-ministro macedónio, Zoran Zaev, anunciou que a designação da ex-república jugoslava, resultante de acordo estabelecido entre a Macedónia e a Grécia, será República da Macedónia do Norte.

A Grécia e a Macedónia chegaram a acordo sobre o nome da antiga república jugoslava. “Temos uma solução histórica após mais de duas décadas e meia. O nosso acordo compreende a designação República da Macedónia do Norte para utilização universal”, disse Zoran Zaev, primeiro-ministro macedónio.

O acordo coloca um fim numa querela político-semântica de 27 anos. A nova designação deverá ser aprovada pelo parlamento macedónio e submetido depois a referendo.

Horas antes de divulgação da designação, o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, anunciou que a Grécia e a Macedónia tinham chegado a acordo. “Temos um acordo, um bom acordo que cobre todas as condições colocadas pela Grécia”, disse Tsipras à imprensa, após uma audiência com o Presidente da República, Pokopis Pavlopoulos.

O Estado vizinho vai ter “um nome composto”, com uma referência geográfica, disse, sem dar mais pormenores. O nome será usado dentro e fora do país, uma das exigências da Grécia que, explicou, exige uma alteração à Constituição da Macedónia.

Quando a Macedónia se separou da Jugoslávia, em 1991, e adotou o nome de República da Macedónia, abriu uma guerra diplomática com o vizinho grego- Atenas nunca aceitou o nome, de tal forma que o nome formal ficou Antiga República Jugoslava da Macedónia, explica o Diário de Notícias.

Tanto o governo de Atenas como o governo de Skopje queriam chegar a acordo antes da cimeira da União Europeia, no final de junho. No entanto, o acordo tem ainda de ser ratificado em referendo na Macedónia e obter a aprovação dos parlamentos dos dois países.

Presidente da Macedónia e oposição a Governo rejeitam

O Presidente macedónio, Gjorge Ivanov, e o líder do principal partido da oposição, o conservador VMRO-DPMNE, rejeitaram esta terça-feira o acordo alcançado entre a ex-república jugoslava e a Grécia para denominar o país República da Macedónia do Norte.

Gjorge Ivanov acusou o primeiro-ministro macedónio de negociar de maneira irresponsável com o seu homólogo grego, e reiterou a sua recusa a uma revisão da Carta Magna.

“É um tema extremamente importante para os cidadãos da república da Macedónia e não é possível que se resolva por telefone um acordo pessoal entre os dois primeiros-ministros”, disse o Presidente da Macedónia. Ivanov afirmou que o acordo precisa de um amplo consenso nacional, para que “não viole a dignidade dos cidadãos“.

Também o principal líder da oposição ao Governo macedónio, Hristijan Mickoski, acusou o primeiro-ministro de “traição” ao “aceitar todas as exigências gregas” e reclamou a convocatória imediata de eleições antecipadas. Exigiu ainda que, em caso de referendo, seja vinculativo e não de caráter consultivo e prometeu que votará contra.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cidade turca com 12.000 anos prestes a ser devorada por água de uma barragem

A cidade milenária de Hasankeyf, no sudeste da Turquia, tem 12 mil anos e já começou a desaparecer da face da Terra. Localizado no Vale do Tigre, onde está localizado este sítio arqueológico, que abriga vestígios …

Guarda-redes francês Salin rescinde contrato com o Sporting

O Sporting chegou a acordo com o futebolista Romain Salin para a rescisão de contrato do guarda-redes francês, que esteve ao serviço dos leões nas duas últimas épocas. "A Sporting Clube de Portugal - Futebol, SAD …

O maior incêndio da Califórnia foi provocado por um homem que tentava matar vespas

O maior incêndio da Califórnia, que destruiu 116 mil hectares de floresta, foi provocado por um homem alérgico a vespas. As conclusões da investigação pelo Departamento de Floresta e Proteção ao incêndio que destruiu parte da …

Sócrates e Durão tentaram lançar Freitas contra Cavaco e Sampaio

O ex-líder do CDS Diogo Freitas do Amaral revela no seu terceiro livro de memórias que os antigos primeiros-ministros Durão Barroso e José Sócrates tentaram, em momentos diferentes, que se candidatasse à Presidência da República …

Trump anuncia retirada de milhões de imigrantes ilegais nos EUA

O Departamento de Imigração e Alfândega dos Estados Unidos vai começar a expulsar milhões de pessoas ilegais no país, afirmou o Presidente norte-americano que anuncia hoje a sua recandidatura à Casa Branca. Recorrendo ao Twitter, Donald …

Chumbada proposta do PS para nova Lei de Bases da Saúde

A proposta do PS para a nova Lei de Bases da Saúde, que enquadrava as parcerias público-privadas (PPP), foi chumbada esta terça-feira. Segundo a RTP, todos os partidos votaram contra, com exceção do PS. O grupo de trabalho …

Sites pornográficos de Hong Kong bloqueiam o seu conteúdo para apoiar protestos pró-democracia

Uma polémica proposta do Governo chinês para expandir as leis de extradição de Hong Kong atraiu cerca de dois milhões de pessoas - mais de um quarto da população total - às ruas, como forma …

Merkel sofre ataque de tremores durante cerimónia com Presidente ucraniano

A chanceler alemã mostrou-se instável e com tremores, enquanto recebia o Presidente da Ucrânia numa visita oficial ao país, situação que a própria atribuiu, mais tarde, ao calor e falta de hidratação. As imagens de Angela …

Autoridades japonesas levantam alerta de tsunami após sismo de 6,8

A Agência Nacional de Meteorologia do Japão levantou o alerta de tsunami dado, esta terça-feira, depois de um sismo de magnitude de 6,8 na escala de Richter na zona costeira do noroeste do país. Segundo as …

Boris Johnson vence segunda volta. Dominic Raab fora da corrida

O antigo ministro para o Brexit foi eliminado, esta terça-feira, na segunda volta da eleição interna no partido Conservador para suceder à primeira-ministra britânica, a qual foi novamente dominada por Boris Johnson. Dominic Raab, um eurocético …