Afinal, Medina não quer acabar com a “galinha dos ovos de ouro” de Lisboa

Miguel A. Lopes / Lusa

  Fernando Medina, presidente da Câmara de Lisboa.

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, não pretende, afinal, acabar com o AirBnB na capital. A ideia surgiu no título de um artigo do jornal inglês The Independent, mas está errada. A correcção surgiu depois do burburinho e do desconforto dos empresários de alojamento local.

Em causa está um artigo de opinião do presidente da Câmara de Lisboa publicado pelo jornal The Independent e que foi, inicialmente, intitulado “After coronavírus, Lisbon is getting rid of Airbnb and turning short term holiday rentals into homes for key workers” (“Depois do coronavírus, Lisboa vai livrar-se do Aibnb e transformar arrendamentos turísticos de curta duração em casas para trabalhadores essenciais”).

O título foi, entretanto, alterado para “After coronavirus, Lisbon is replacing some Airbnb and turning short term holiday rentals into homes for key workers” (“Depois do coronavírus, Lisboa está a substituir alguns Airbnb para transformar arrendamentos turísticos de curta duração em casas para trabalhadores essenciais”).

Uma correcção que surgiu após a alegada intenção de Medina acabar com o AirBnB, a plataforma de alojamento local, ter causado tanto espanto como desconforto.

O autarca foi um grande incentivador do alojamento local na capital e este tem sido “a galinha dos ovos de ouro” da Câmara de Lisboa, como realça o jornal i na sua manchete de capa, nesta terça-feira. A suposta intenção de acabar com o AirBnB seria uma “cambalhota de Medina”, como destaca o diário.

Mas, afinal, tudo não passou de um equívoco do jornal inglês.

Em nenhum caracter do texto se fala em acabar com o Airbnb em Lisboa ou extinguir o alojamento local”, realça o gabinete de Medina em nota enviada ao Expresso.

O gabinete também sublinha que o título enganoso foi única e exclusivamente da responsabilidade dos editores do The Independent.

A Associação do Alojamento Local em Portugal (ALEP) já pediu “esclarecimentos à Câmara de Lisboa”, embora notando que “o texto original não fala em acabar com o Airbnb em Lisboa – se fosse verdade era um furo enorme e não vamos arranjar guerras por coisas que não se confirmam”, aponta o responsável da entidade, Eduardo Miranda, em declarações ao Expresso.

No artigo de opinião, Medina defende que é preciso reavaliar as prioridades de alojamento na capital, frisando que com a pandemia de covid-19 “é altura para fazer as coisas de forma diferente”, frisando que o foco tem que estar nos “trabalhadores da linha da frente que ajudaram Lisboa na resposta à crise da covid-19” e não tanto nos turistas.

O autarca reporta-se à intenção de “trazer as pessoas, que são a alma de Lisboa, de volta ao centro da cidade”, destacando, nomeadamente, “os profissionais de saúde, funcionários de transportes, professores e milhares de outras pessoas que prestam serviços essenciais”.

No artigo, Medina chega a notar que a Câmara está disposta a “pagar aos senhorios, com vista a transformar milhares de alojamentos de ‘arrendamento a curto prazo’, em casas de ‘arrendamento seguro’ para os profissionais de serviços essenciais”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

PSP já apanhou mais de três mil pessoas a conduzir sem carta este ano

O número de pessoas detetadas a conduzir sem carta aumentou 22% nos sete primeiros meses deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. "De 1 de janeiro a 31 de julho de 2020, …

"Vacina deve ser um bem global de saúde pública". OMS critica "nacionalismo de vacinas"

A Organização Mundial de Saúde (OMS) criticou na quinta-feira o "nacionalismo de vacinas" para a covid-19, afirmando que qualquer país terá benefícios económicos e de saúde se o resto do mundo recuperar da pandemia. "O nacionalismo …

Depois da explosão, os protestos em Beirute. Manifestantes anti-Governo pedem mudança política urgente

Esta quinta-feira, dezenas de manifestantes foram dispersos com gás lacrimogéneo quando protestavam na sequência da explosão em Beirute, capital do Líbano, que provocou pelo menos 149 mortos, cinco mil feridos e a destruição de casas …

Em vez de flores, família de Fernanda Lapa pede donativos por Bruno Candé

A família da atriz, que faleceu esta quinta-feira, apela a que quem queira oferecer flores para o funeral faça antes um donativo para os herdeiros do ator Bruno Candé, que foi assassinado, em Lisboa. "A Família …

Orbán diz que todos os migrantes ilegais são potenciais "bombas biológicas"

O primeiro-ministro da Hungria, o ultranacionalista Viktor Orbán, defendeu esta sexta-feira que se deve impedir a chegada de imigrantes ilegais ao país porque estes são potenciais "bombas biológicas" devido à covid-19. Conhecido pelos seus discursos contra …

Donald Trump proíbe transações com empresa chinesa detentora do TikTok

Donald Trump assinou uma ordem executiva que proíbe as transações com a ByteDance no prazo de 45 dias e o Senado já aprovou o projeto de lei que proíbe o descarregamento e utilização da aplicação. …

Preocupado com os incêndios, Marcelo admite interromper férias. Ontem foi o pior dia

O Presidente da Repúblic disse esta quinta-feira que está a acompanhar a vaga de incêndios que assola o território continental e admitiu a possibilidade de interromper as férias no Porto Santo se a situação piorar. "É …

Portugal foi o "patinho feio", mas volta a estar em contraciclo com a Europa (por bons motivos)

Portugal destaca-se agora por apresentar uma tendência de redução de novos casos de infeção pelo novo coronavírus, ao contrário de outros países europeus. Quando o novo coronavírus começou a ganhar terreno no continente europeu, Portugal foi …

Kim Jong-un insiste que a Coreia do Norte travou o vírus, mas intensifica combate à covid-19

Kim Jong-un tem repetido várias vezes que a Coreia do norte "travou o vírus maligno", mas o reforço das medidas de combate à covid-19 e a canalização urgente de material médico e alimentos para Kaesong …

Novo Banco tinha autorização de Bruxelas para financiar venda de imóveis

A DG Comp da Comissão Europeia autorizou o Novo Banco a conceder crédito aos compradores do imobiliário vendido pela instituição. Quando o Novo Banco foi constituído, o acordo assinado entre a Direção Geral da Concorrência europeia …