Novo aeroporto do Montijo pode exigir um radar para pássaros

A população de aves na zona do novo aeroporto do Montijo pode obrigar a um radar extra. Os pilotos alertam que as aves podem ter implicações sérias no tráfego.

A instalação de um radar para sinalizar a presença de aves no aeroporto complementar de Lisboa, planeado para o Montijo, está a ser seriamente pensada. A Associação de Pilotos portugueses de Linha Aérea está preocupada e teme que, a presença de um elevado número de pássaros nas imediações, possa implicar o fecho do novo aeroporto com demasiada frequência.

Segundo a TSF, o primeiro estudo de impacto ambiental feito pela ANA está a ser reformulado por ordem da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), nomeadamente por falhas na análise das aves nas imediações, pedindo assim que o aeroporto tenha um radar que monitorize a movimentação das aves em tempo real.

Assim, o estudo tem como objetivo entender “o nível de risco associado no aeroporto e na zona envolvente durante todo o período de funcionamento”, explicando que “a instalação deste sistema de deteção de aves é uma importante medida preventiva, constituindo um sistema de alerta das tripulações”.

Desta forma, são propostas medidas de minimização dos riscos de colisão com os aviões, como um programa de gestão dos pássaros. Além do elevado número de espécies de aves, cerca de 45 são espécies protegidas, na Reserva Natural do Estuário do Tejo.

O relatório refere que no grupo das espécies em risco se encontram patos, gaivotas e aves de rapina, sendo todas “espécies com propensão a formar bandos e que voam a altitudes mais elevadas nas rotas migratórias”, podendo entrar em risco de colisão com a rota de aproximação à pista.

À TSF, Miguel Silveira, da Associação de Pilotos Portugueses de Linha Aérea, sublinhou que “ali nós vamos certamente ter esse sistema a avisar com frequência pois as aves estão lá, vai existir ruído, elas entram em período migratório, etc., e estamos na iminência de ter um aeroporto em que todos os dias, sistematicamente, vai estar a dar alertas“.

No aeroporto do Montijo o aparecimento de aves não será meramente pontual e tal irá implicar o uso pouco proveitoso da infraestrutura, conclui Miguel Silveira.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Há muitos aeroportos no mundo com o sistema de Avian Radar (militares e civis). Trata-se de uma ferramenta muito útil que permite gerir o risco de “birdstrike”, evitando situações como a que aconteceu nos EUA, em que o avião teve que aterrar no rio Hudson após a colisão com um bando de gansos. Em Portugal há um radar deste género que tem estado a ser utilizado para estudos de utilização de áreas por aves. Creio que foi utilizado na fase de Estudo de Impacto Ambiental deste aeroporto. O uso do radar em fase de operação do aeroporto trata-se de uma medida de mitigação que não está directamente relacionada com o facto da escolha estar acertada ou não. Isso depende do risco que foi determinado. Se o risco de colisão for muito elevado, então a melhor medida seria evitar o impacto, seleccionando outro local para o aeroporto. Este tipo de medida de minimização, ou seja, o radar, funciona caso o risco de birdstrike seja relativamente aceitável, permitindo assim reduzir esse risco para uma situação já aceitável. O radar está ligado à torre de controlo e avisa quais as áreas da pista em risco, permitindo activar sistemas dissuasores de aves e gerir o tráfego aéreo em função do risco. Se é uma medida adequada para este aeroporto, não sei, pois não vi os estudos, mas a acontecer não será caso único. Aliás, o que seria estranho era aprovar um aeroporto para o Estuário do Tejo sem instalar um sistema destes, pois esta zona é bem conhecida como sendo uma das áreas mais importantes para certas espécies de aves na Europa (zona de invernada, migração e nidificação).

RESPONDER

China proíbe a venda de vários modelos de iPhone (e as ações da Apple caem)

As ações da gigante norte-americana Apple sentiram uma queda de 1,7% na bolsa de Nova Iorque depois de o Tribunal de Fuzhou, na China, ter proibido a venda de alguns modelos de iPhone no país. …

Suspeito da morte de Maëlys admite ter filmado agressões sexuais a crianças

O principal suspeito da morte da jovem lusodescendente Maëlys de Araújo admitiu ter filmado agressões sexuais contra a afilhada e a prima, de quatro e seis anos de idade, respetivamente, antes de, alegadamente, matar a …

Preço do bilhete para visitar o Taj Mahal sobe 400% (para os indianos)

Os especialistas alertam que o fluxo de pessoas está a causar danos irreversíveis ao monumento emblemático mais importante da Índia. O preço do bilhete para os visitantes indianos do Taj Mahal foi aumentado em 400%, na …

Morreu Gérman, o último habitante das ilhas Ciés

Germán Luaces Freijeiro, de 54 anos, instalou-se no arquipélago de Cíes, localizado na foz do estuário de Vigo, em meados dos anos 90 e nunca mais se voltou a mudar. Vivia sozinho naquelas ilhas onde acolhia …

Atentado no Mercado de Natal de Estrasburgo faz quatro mortos e nove feridos

Um tiroteio que ocorreu esta terça-feira na cidade francesa de Estrasburgo, no local onde ocorre o Mercado de Natal, fez pelo menos quatro mortos e nove feridos, anunciou a autarquia local. A Câmara Municipal de Estrasturgo …

Galatasaray vs Porto | Eficácia dá vitória e record de pontos

O FC Porto não abranda e somou a 12ª vitória consecutiva em todas as competições. Na deslocação ao terreno do Galatasaray, em jogo da sexta jornada do Grupo D da Liga dos Campeões, os “dragões” tiveram …

"O luxo do século XXI vai ser o interior de Portugal"

O Turismo está "a cumprir bem" o seu papel no combate ao despovoamento, considera o presidente da Turismo Centro, Pedro Machado, que vaticina que "o luxo do século XXI vai ser o Interior de Portugal". O …

Mãe tenta vender virgindade da filha na Internet por 21 mil euros

Uma mãe pôs à venda a virgindade da filha de 13 anos na Internet por 21.200 euros. A mulher chegou a enviar fotografias de carácter sexual da filha ao comprador, mas não esperava o desfecho …

Há polícias a dormir no carro devido aos preços dos quartos

Sem dinheiro para arrendar quartos, face aos preços praticados, "há polícias a dormir dentro de carros", denuncia o Sindicato dos Profissionais de Polícia (SPP). Acabados de formar na Escola Prática de Polícia, em Torres Novas, os …

António Lobo Antunes lamenta que Portugal e Espanha não sejam o mesmo país

O escritor António Lobo Antunes lamentou que portugueses e espanhóis não sejam cidadãos do mesmo país, numa entrevista dada ao jornal catalão La Vanguardia no âmbito da Feira Internacional do Livro de Guadalajara e publicada …