O “aeroporto do amanhã” está abandonado no meio de um pântano dos Estados Unidos

Era para ser o “aeroporto do amanhã”, um centro intercontinental para aviões supersónicos com seis pistas e conexões ferroviárias de alta velocidade para as cidades vizinhas. Hoje, é pouco mais do que uma pista no meio do nada.

Tudo o que resta de Everglades Jetport é uma grande pista solitária no meio de um pântano norte-americano, uma triste relíquia daquele que era suposto ter sido o maior aeroporto do mundo.

O projeto do Everglades Jetport, terminado no ano de 1968, viu a luz do dia no final da Idade de Ouro das viagens aéreas: as cabines dos aviões enchiam-se de charutos e refeições gourmet, o Concorde estava prestes a fazer o seu primeiro voo e a Boeing trabalhava no 2707, um avião de passageiros supersónico ainda maior e mais rápido.

Um dos problemas que ainda incomodava os fabricantes era o “estrondo sónico” que acontece quando uma aeronave rompe a barreira do som. Os rígidos regulamentos significavam que era difícil encontrar locais apropriados onde pudessem ser construídos aeroportos para acomodar este tipo de aviões.

O melhor lugar seria um pântano no sul da Flórida, suficientemente longe das cidades, mas perto do oceano. O plano para construir o Everglades Jetport era ambicioso: um aeroporto cinco vezes maior do que o Aeroporto JFK em Nova Iorque, com mais de 100 quilómetros quadrados e seis pistas.

Segundo a CNN, o plano incluía também a construção de conexões ferroviárias de alta velocidade para Miami e Costa Leste, novas estradas e hotéis.

A construção arrancou em 1968 e a pista gigante de 3,2 quilómetros foi concluída rapidamente. Depois disso, o plano falhou.

A cadeia televisiva norte-americana conta que os ambientalistas protestaram contra o efeito que o aeroporto teria a nível ambiental na reserva Big Cypress Swamp e no Parque Nacional Everglades – que abrigam animais selvagens.

Foi então que se realizou o primeiro relatório de impacto ecológico no estado da Flórida, que decretou a paralisação da construção do Everglades Jetport em 1970. Pouco depois, a Boeing decidiu desistir do 2707 e o apelo das viagens supersónicas em massa diminuiu drasticamente.

O projeto do Everglades Jetport foi, assim, abandonado, mas não foi o fim do aeroporto – apesar de ainda estar em uso, os planos são dramaticamente diferentes dos iniciais.

Hoje chama-se Aeroporto de Transição e Treino Dade-Collier, é administrado pelo Departamento de Aviação de Miami-Dade e, além da pista, há apenas um trailer com um escritório e quatro funcionários que cuidam da manutenção e segurança. No passado, foi usado como um centro de treino para pilotos e também para eventos de automóveis de alta velocidade.

Apesar das aparências, o aeroporto não está totalmente abandonado. Pelo menos é o que sublinha Lonny Craven, que administra o campo de aviação, adiantando que as aterragens estão agora restritas a emergências: “Devido às restrições, só abrimos das 8h às 20h30.”

Depois dos grandes planos, do falhanço e da operacionalização a meio gás, há ainda muitos rumores sobre o que ainda pode acontecer àquele que era suposto ser o “aeroporto do amanhã”.

Liliana Malainho Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

RESPONDER

A Cidade do México está a afundar a um ritmo incontrolável

Um novo estudo mostra que a Cidade do México, a metrópole mais populosa da América do Norte, afundou tanto que será impossível salvá-la. Depois de séculos de drenagem dos aquíferos subterrâneos, o leito do lago no …

Micróbios podem já estar a comunicar com espécies alienígenas

Os micróbios podem já estar a comunicar com espécies alienígenas, algo semelhante ao que tentamos fazer através do projeto SETI desde 1959. Estaremos sozinhos no Universo? O famoso programa SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence) tem tentado …

Tweet de Elon Musk afunda Bitcoins (e dá força à criptomoeda que nasceu como meme)

A Tesla vai deixar de aceitar Bitcoins como forma de pagamento. A revelação foi feita por Elon Musk numa publicação no Twitter e levou à queda do valor da criptomoeda no mercado. A par disso, …

Investigadores criam nova solução para óculos de realidade virtual e aumentada

Uma equipa de investigadores criou uma nova tecnologia para fornecer óculos de realidade virtual que não parecem "olhos de inseto". Num novo artigo publicado na Science Advances, os especialistas descrevem a impressão de ótica de forma …

Genética da população portuguesa pode explicar deficiência de vitamina D

Investigadores portugueses concluíram que a população portuguesa tem uma prevalência superior à média europeia de algumas alterações genéticas que levam a uma predisposição para o défice de vitamina D. Este estudo, coordenado pelo Centro Cardiovascular da …

Polónia quer comprar casa de campo francesa (para recuperar o legado de Marie Curie)

A Polónia quer comprar e renovar a casa de campo francesa de Marie Curie e transformá-la num museu, naquele que é um esforço para reivindicá-la como génio científico e pioneira polaca. Embora tenha nascido na Polónia, …

Min Nyo é jornalista, cobriu os protestos em Myanmar e foi condenado a 3 anos de prisão

Min Nyo, um jornalista birmanês de 51 anos, foi condenado a três anos de prisão pela sua cobertura dos protestos na sequência do golpe de Estado em Myanmar. Min Nyo, que trabalhava para a DVB (Voz …

McDonald's e Casa Branca unem-se para sensibilizar população a ser vacinada

Numa parceria com a Casa Branca, a cadeia de fast food norte-americana também está a dar o seu contributo para sensibilizar a população para a vacinação contra a covid-19. A ideia é promover informações relevantes sobre …

Voo "para lado nenhum" esgota em tempo recorde. Bastaram 2,5 minutos

A companhia aérea australiana Qantas vendeu os bilhetes para o próximo "voo para lugar nenhum" em tempo recorde: 2,5 minutos. A Qantas está a promover um novo "voo para lugar nenhum" que dará aos famintos por …

Todos queriam "O Senhor dos Anéis". Mas cinemas chineses foram obrigados a exibir filmes de propaganda

Pequim ordenou que os cinemas chineses divulgassem propaganda em homenagem ao Partido Comunista. Os cinéfilos do país, que clamam pelos filmes de Hollywood, revoltaram-se. A 1 de abril, no dia em que entrou em vigor um …