Filhos com mais de 25 anos vão pagar 20 euros por mês para ter ADSE

COD Newsroom / Flickr

Os filhos dos funcionários públicos com mais de 25 anos vão poder manter-se no subsistema de saúde da Função Pública, a ADSE, desde que cumpram alguns requisitos, nomeadamente viverem com os pais e não terem emprego.

O novo regulamento da ADSE, que o governo ainda vai discutir com os Sindicatos da Função Pública, deverá entrar em vigor daqui a cerca de dois meses, conforme avança o Diário de Notícias.

De acordo com o jornal, o governo pretende que os filhos dos funcionários públicos que tenham mais de 25 anos possam continuar a ser abrangidos pela ADSE, desde que vivam com os pais, que não tenham emprego e que paguem 20 euros por mês.

Estes requisitos ainda estão em discussão, segundo refere o jornal, notando que a medida se destina aos filhos dos funcionários públicos entre os 26 e os 30 anos.

Até agora, o regime previa que os filhos dos funcionários públicos só tinham direito à ADSE até aos 25 anos e se estivessem a estudar.

O Governo pretende que “entre Maio e o início do Verão”, a ADSE comece a receber estes novos beneficiários que abrangem também os cônjuges até aos 60 anos, com uma contribuição mensal da ordem dos 2,5 por cento da remuneração.

ZAP //

PARTILHAR

23 COMENTÁRIOS

  1. inadmissivel. no publico quem quer saude paga a privados pois se for ao publico não é bem servido! descontamos para um serviço publico mau, que nos obrigada a pagar a um privado para nos socorrer e depois temos os funcionarios publicos que têm direito a cuidados de saude no privado (pela ADSE), que até abrange a familia toda. claro que se vai comentar que descontam todos os meses para essa benesse mas o valor não se compara ao que paga qualquer um de nós por um seguro de saúde condigno. todos deixamos que isto aconteça…

      • cá está alguém bem informado. de certeza da função publica. não disse nenhuma “asneira”, se ler com atenção. até porque não faz parte da minha educação as dizer.

        • Peço desculpa mas é uma forma de falar.
          Acha que uma pessoa que desconta anos a fio para a ADSE não tem direito a usufruir de algo? Como no meu caso que desconto desde os 17 anos e já tenho 63?
          Vêm agora os filhos maiores de 25 anos, quase sempre a viver em casa dos pais, pagar 20€? É um roubo a quem tanto descontou e continua a descontar mesmo depois de aposentado.

          • Comentário típico de quem nunca soube o que é descontar de um ordenado para pagar a “saúde” que não tem. Roubo é o que os privilegiados fp têm pago com o dinheiro (impostos) dos outros que trabalham mais e melhor e por muito menos.
            EX : Como pode um(a) caixa de supermercado ou de uma loja “suportar” um administrativo publico que só tem direitos, que trabalha muito pouco comparativamente com estes, que tem regalias sociais bem acima deles, pontes e outras mordomias pagas com impostos sobre todos e que supostamente os deveria servir, e ainda se sente no direito de estender tudo isto ao resto da família.
            No meu caso e se, o que já descontei em impostos para o ordenado/pensão/ mordomias de V. Exa. e de outros iguais, ficasse para mim nem precisava de SS.
            V. Exa tem barato/grátis aquilo que outros, que não seu grupo, têm de pagar para não ter e se quiserem ter ainda têm de pagar outra vez.
            Deveria V. Exa. ter passado pela trabalho privado alguns anos para “ver bem” o que é um “roubo”. Viva que tem direito, mas não queria que esse direito seja um legado para os seus 1 ou 10 filhos, porque não foi para isso que descontou (pouco).

            • Mas quem é que lhe disse a barbaridade de que são os impostos (seus ou dos outros) que financiam a ADSE???… informe-se antes de falar… A ADSE é financiada pelos próprios funcionários… ponto…

            • Grátis têm os do SNS e até mesmo aqueles que nunca descontaram.
              Eu pago para a ADSE e pago taxas moderadoras no SNS.

    • Para que se saiba, existem igualmente os funcionários públicos que descontam obrigatoriamente para a Segurança Social e de forma opcional para a ADSE e aí paga-se por “cabeça “.
      Parece-se bastante com um seguro de saúde privado como tantos outros, como tal não se entende tanto alarido de volta deste assunto…
      Esta mania de, em vez de se lutar por mais direitos, querer retirar os dos outros é mesmo aquilo que denomino “lusomentalidade” (pequenina e mesquinha)…

      • Assino em baixo…
        É lamentável ver sempre aquela mentalidade pequenina, mesquinha e invejosa… da qual aliás muitos empresários sem escrúpulos se aproveitam para “dividir e reinar”… mas depois aqueles ignorantes viram-se contra os outros funcionários que têm e À Sua Custa os devidos direitos… e em vez de lutarem por direitos iguais gastam energia a tentar meter-se com os “direitos” dos outros…
        Mas fazer o quê com tamanha falta de inteligência… não são capazes de mais…

        • “falta de inteligência” é o comentário típico de quem se sente acima dos demais. a luta pelos direitos não é transversal pois como bem sabe os direitos da função publica em nada se assemelham aos do publico. Comecemos pela blindagem da possibilidade de serem demitidos. Esse é o direito maior que nunca chegou ao publico (gostava de saber como seria possível). até a forma como se ingressa é duvidosa pois existem concursos públicos e depois os ajustes directos que entra quem se quer. Terminamos no rol de benesses que no privado são uma miragem. Isto não é um ataque mas sim uma constatação de factos. e depois lemos frases como …em vez de lutarem por direitos iguais…se os direitos que têm são abusivos temos de lutar por vos igualar ao privado. afinal de contas os vossos salários são pagos na maioria pelo privado. Onde se viu um patrão ter menos direitos que um seu trabalhador?

          • Ora vamos lá…
            Falta de inteligência (e sem aspas) não é um comentário… é o que falta a quem tem comportamentos mesquinhos, invejosos, etc.…
            E quando a certa altura diz “publico”, devia querer dizer privado… mas isso é o de menos…
            Quanto a esses “direitos” do publico… ainda bem que existem… Realmente despedimentos são raros e o funcionário tem que fazer muita burrada para ser demitido e com a agravante de nunca mais poder concorrer à função publica… por acaso conheço alguns casos…
            Mas também devia saber que, pelo menos em alguns serviços, quando o posto de trabalho se extingue, o funcionário fica obrigado a concorrer e a mudar para outro local de trabalho, que muitas vezes fica a muitos quilómetros da sua residência e sem ajudas de custo…
            Porque é que eu sei disto!!!… porque por acaso sou funcionário publico (não tenho vergonha nenhuma disso, nem me escondo por o ser)… e é o acontece quando o nosso lugar se extingue no tipo de departamento em que trabalho… por acaso o nosso patrão (o Estado) tem outros serviços para onde pode mudar o funcionário no país todo (queria que tivesse complexos com isso???!!!… nem pense)… agora o funcionário sujeita-se, por muito que reclame…
            Então quanto ao ingresso na função publica, no meu departamento de trabalho e em outros do género, é que nem há hipóteses é “mais claro que a água”… os critérios estão bem estabelecidos e amadurecidos e ninguém passa à frente dos outros… Há casos fraudulentos???!!!… Sim… claro que há… mas são apanhados mais tarde ou mais cedo, com inevitável despedimento, processo judicial e impossibilidade de voltar a ingressar na função publica (seja qual for o departamento)… E sim… também conheço alguns casos… É que nisto acaba sempre alguém por se sentir prejudicado e denunciar a ultrapassagem indevida ou fraudulenta por outro…
            Quanto a outros serviços, acredito que exista o fator cunha… mas por acaso também o conheço e bem no setor privado… e em alguns casos à descarada…
            Quanto a “benesses”… no meu departamento, não as conheço… para não dizer mesmo que não existem… as dos outros, não as procuro… nem procuro saber se tem alguma justificação ou não…
            Quanto à frase “…se os direitos que têm são abusivos temos de lutar por vos igualar ao privado…” nem vou comentar porque é anedotica no mínimo… é como já disse atrás… pensamento mesquinho, pequenino, invejoso… característico do nivelar por baixo… mas fazer o quê… ignorar…
            Quando à do pagamento dos salários… essa até tem piada… porque em última análise (e embora numa ínfima parte) eu contribuo anedoticamente para o pagamento do meu próprio salário… é que também pago impostos e ao contrário de muitos que trabalham para o no privado, não tenho escapatória possível… é-me descontado “tudinho” do salário ainda antes de o ver… e segundo o seu discurso em última análise sou também patrão de mim próprio… Por isso, desviem as energias para onde elas são realmente necessárias…

  2. Um filho com mais de 25 anos vai pagar menos que um aposentado que descontou uma vida inteira? Andam uns a pagar até mesmo depois de aposentados para outros que nada fazem e têm SNS de borla.

    • Provavelmente porque um filho com entre 26 e 30 anos tem menos hipóteses de necessitar das comparticipações da ADSE do que um aposentado… certo???… Esse pagamento por filhos jovens será a maioria das vezes mais um financiamento da ADSE do que outra coisa, aproveitando-se da preocupação dos pais com a segurança na saúde se seus filhos… Simples…
      É uma questão de por os neurónios a funcionar…

      • Não será tanto porque os jovens necessitam menos de comparticipações pela AdSE já que andam todos com problemas de saúde.
        Espero que não me dê razão mais tarde. O que andam a fazer com a ADSE é para a fazer colapsar e passar tudo para os seguros privados. O desvio de milhares de euros para o SNS da Madeira é prova bastante.

        • Se vir bem as coisas quanto à problemática saúde dos mais novos vs. saúde dos mais velhos, sabe que não é verdade… por isso não vamos por aí…
          Colapsar… não pense nisso… com o que nos descontam todos os meses a ADSE até tem Superávite…

          • Não é o que tem constado e, como sabe, há grandes interesses em manter os seguros de saúde privados.
            Esperemos para ver.

            • Então aconselho-a a informar-se melhor… porque que a ADSE tem tido superávite, isso tem…
              Que esse lucro interessa a muita gente… isso concordo…

  3. Isto vai ser como aqueles que trabalham e não declaram declaram rendimentos às finanças. Tal e qual. Há sempre uma maneira de fugir.

    • Embora já lhe tenha respondido atrás…
      Diga-me uma coisa… É mesmo esta a sua verdadeira preocupação por mais 4 anos de proteção na saúde que filhos de beneficiários da ADSE possam ter???!!!… Não acha que está a cair na mesquinhes característica dos que passam a vida a dizer «já que eu não tenho esse “direito” deixa-me tira-lo aos outros que o têm» em vez de lutarem por direitos iguais ou por mais???!!!…

RESPONDER

Roménia quer adotar o euro até 2024

A Roménia espera adotar o euro até 2024 e pretende contribuir durante a sua presidência da União Europeia, que começa a 1 de janeiro, para reduzir as distâncias entre antigos e novos membros. "O nosso objetivo …

Há risco de irrealismo no preço das casas em Lisboa e Porto, alerta a Moody's

A Moody's prevê que os preços das casas continuem a subir em Portugal, mas adianta que em algumas zonas os aumentos não foram normais. De acordo com a agência de rating Moody's, os preços das casas …

PSD quer cortar metade do IRS dos senhorios nos contratos com mais de 10 anos

O PSD leva esta quinta-feira à Assembleia da República dez projetos-lei sobre habitação e arredamento. Um dos projetos que vai a votos propõe que se reduza a taxa de IRS para senhorios em metade nos …

Antiga Feira Popular dá "jackpot" à Câmara de Lisboa. Medina quer gastar em casas acessíveis

A Câmara de Lisboa arrecadou esta quarta-feira mais 85,5 milhões do que estimava no leilão dos terrenos de Entrecampos, dinheiro que será investido em habitação a custos acessíveis, adiantou o presidente, Fernando Medina "O resultado desta …

Um cometa verde vai passar pela Terra na segunda-feira (e qualquer pessoa vai poder vê-lo)

A cada 5,4 anos, o cometa 46P/Wirtanen orbita o Sol, passando pelos céus da Terra durante o caminho. Este ano, a sua visita é este mês. Geralmente, o cometa 46P/Wirtanen está demasiado longe para o podermos …

May consegue adiar a sua queda, mas não tira o Brexit da corda bamba

Mais de treze horas de incerteza em que o coração de Theresa May voltou a bater depressa demais. A primeira-ministra sobreviveu à moção de censura, mas tem pela frente mais um osso duro de roer: …

Ministra da Saúde reage às demissões no D. Estefânia (e acaba por criticar a sua secretária de Estado)

A ministra da Saúde, Marta Temido, assumiu esta quarta-feira que o Hospital pediátrico D. Estefânia é “uma das jóias da coroa” e não pode ser desfalcado, mas lembrou que “não abundam pediatras no país” e …

Sócios do Sporting vão decidir em AG se Bruno de Carvalho continua suspenso

Os sócios do Sporting vão decidir no sábado em Assembleia Geral se Bruno de Carvalho vai permanecer suspenso, na apreciação do recurso do ex-presidente do clube. Da ordem de trabalho para a reunião magna, marcada para …

CDS cola Governo de Costa a Sócrates. "Um país a cair aos pedaços"

O CDS-PP "colou" nesta quarta-feira vários ministros de António Costa ao Governo de José Sócrates, responsabilizando-os pelos problemas financeiros que dificultam a recuperação de infraestruturas de "um país a cair aos pedaços". "As infraestruturas públicas estão, …

Stormy Daniels condenada a pagar 257 mil euros a Donald Trump

Stormy Daniels foi condenada a pagar 293 mil dólares, cerca de 257 mil euros, a Donald Trump para cobrir os gastos do Presidente dos EUA com a justiça. A atriz pornográfica Stormy Daniels, cujo nome real …