/

ADSE admite “alterações pontuais” na nova tabela de preços

A nova tabela de preços da ADSE, que entrou em vigor em setembro, levou grupos privados de saúde a retirarem da convenção alguns serviços e atos clínicos, considerando que os valores não compensam a despesa.

“Lamentamos, gostaríamos de ter todos connosco com todos os atos convencionados, mas também sabemos que é uma situação difícil, já não ocorria com a anterior tabela”, disse ao ao ECO a presidente do Conselho Diretivo, Manuela Faria, notando que alguns prestadores que já tinham tabelas específicas para certos atos.

A CUF e a Luz Saúde deixarão de disponibilizar alguns procedimentos no regime convencionado (quando os beneficiários recebem logo a comparticipação), passando a ser possíveis apenas no regime livre (quando o beneficiário paga na totalidade e pede depois o reembolso à ADSE).

Manuela Faria​ destacou que agora será possível olhar para a nova tabela “sem a pressa da entrada em vigor” e ver “em conjunto com os consultores médicos se as reivindicações dos prestadores têm razão de ser e se a ADSE tem capacidade de acomodar essas reclamações e pedidos de alteração de preços”.

De acordo com a responsável, após essa análise, poderão “existir alterações pontuais, até porque agora com a entrada em pleno das tabelas”.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.