Açores recebem primeiro festival internacional de palhaças

Descalças / Blogspot

-

A ilha de São Miguel, nos Açores, acolhe, em 2015, o primeiro festival internacional de palhaças, que pretende dar visibilidade a esta atividade e criar uma rede mundial das mulheres palhaças, revelou hoje a organização.

“Tal como noutras áreas, é um trabalho ainda muito invisível e, portanto, se estivermos mais juntas, cremos que isso vai dar maior visibilidade ao trabalho das palhaças”, afirmou à Lusa Maria Simões, das Descalças Cooperativa Cultural, entidade que promove o evento.

O festival, designado Bolina, vai decorrer de 30 de janeiro a 01 de fevereiro, em Ponta Delgada.

Além de oficinas de formação e intervenções em várias instituições, haverá também espetáculos de rua e outras iniciativas.

Maria Simões, que disse ser a única mulher nos Açores a viver como palhaça, adiantou que este evento resulta de um trabalho que desenvolve há mais de dez anos em vários países e da necessidade que encontrou de haver espaço para refletir, reunir e estabelecer uma maior ligação entre todas as profissionais deste ramo de atividade.

-

Segundo Maria Simões, neste primeiro festival, nos Açores, irá nascer uma rede internacional de palhaças, sendo que um dos objetivos passa por ter uma representante em cada um dos países do mundo, de modo a desenvolver ações estratégicas conjuntas.

Apesar das inscrições decorrerem até 15 de janeiro, Maria Simões revelou haver já muitas manifestações de interesse em participar no Bolina, sobretudo de palhaças do continente americano e europeu, dada a posição geográfica dos Açores, mas lamentou o pouco apoio institucional no arquipélago.

“Independentemente de ter um apoio residual da Direção Regional da Cultura, este é um festival que está a ser auto-sustentado. As participantes vão pagar as suas despesas, nomeadamente no que diz respeito aos transportes, e nós sabemos que é extraordinariamente difícil e, por isso, se calhar, vai ter pouca participação”, afirmou Maria Simões, acrescentando que todo o trabalho que as palhaças desenvolverem durante o festival será gratuito.

Para minimizar custos, a organização apela aos habitantes de S. Miguel para, se puderem, acolherem em sua casa uma participante do festival, assegurando o alojamento e as refeições. Os interessados em colaborar podem entrar em contacto pelo email bolinafestival@gmail.com.

“As palhaças vêm trabalhar, dar alegria, sorrisos, mostrar outra forma de olhar o mundo e recebem a possibilidade de conviver com uma família, durante a semana em que estão cá. Isso também tem um lado positivo de integração das artes na vida das pessoas em geral, para que a arte não seja uma coisa elitista”, referiu Maria Simões, alegando que o que está em causa é uma troca entre ambas as partes envolvidas.

Embora o festival decorra entre 30 de janeiro e 01 de fevereiro, haverá uma pré-festival entre 26 e 29 de janeiro, mais destinado à formação das palhaças e do público em geral, visitas a instituições e saídas de rua, ficando os três dias do festival mais destinados aos espetáculos propriamente ditos, que vão decorrer em vários locais.

O programa final do festival será anunciado a 31 de dezembro.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Idosa de 93 anos recuperou de Covid-19 (e há 6 crianças em estado grave no Dona Estefânia)

Uma mulher de 93 anos que esteve internada em Lisboa, com Covid-19, recuperou da infecção ao cabo de 11 dias. Enquanto isso, há seis crianças com idades entre 4 meses e 17 anos que estão …

"Grande erro" da Europa é não usar máscaras, considera especialista chinês

George Gao, diretor dos Centros de Controlo e Proteção de Doenças da China (CDC), considera que o "grande erro" da Europa no combate à pandemia de covid-19 é o facto de as pessoas não usarem …

Obama critica de Trump. "Cada um de nós deve exigir mais dos nossos líderes"

O ex-Presidente norte-americano, Barack Obama, considerou esta terça-feira que o seu sucessor, Donald Trump, ignorou os avisos sobre os riscos de uma pandemia do novo coronavírus, e recordou o mesmo comportamento quanto às alterações climáticas, …

Covid-19. Hotel cinco estrelas na Austrália vai acolher sem-abrigo

A Austrália vai levar a cabo um projeto piloto que visa retirar das ruas alguns sem-abrigo e transferi-los para hotéis de luxo, protegendo-os assim do novo coronavírus oriundo da China (Covid-19).  O projeto, Hotels With Heart, …

Red Bull equacionou infeção voluntária dos seus pilotos

Um responsável da Red Bull admitiu que propôs aos pilotos da marca austríaca, que participa no Mundial de Fórmula 1, uma estratégia de infeção voluntária de covid-19, visando ficarem imunes no início da temporada. Helmut Marko …

TAP avança com lay-off para 90% dos trabalhadores (e reduz atividade para cinco voos semanais)

Numa mensagem enviada aos seus funcionários, a TAP revelou que vai mesmo avançar com um processo de 'lay-off' para 90% dos trabalhadores e com a redução do período normal de trabalho em 20% para os …

Estado vai devolver 3 mil milhões em reembolsos do IRS

O Estado vai devolver 3 mil milhões de euros aos contribuintes em reembolsos do IRS, cuja entrega arranca esta quarta-feira e se estende até 30 de junho. A informação foi avançada pelo ministro de Estado, …

Há quatro infetados no sistema prisional. Estão todos em isolamento domiciliário

O Ministério da Justiça revelou esta terça-feira que aumentou para quatro o número de infetados com covid-19 no sistema prisional e que estão todos em isolamento domiciliário segundo indicação da saúde pública. Em comunicado, o Ministério …

Sousa Cintra diz que Rafael Leão "não ficou no Sporting porque foi apertado"

Sousa Cintra, ex-líder da SAD do Sporting no tempo da Comissão de Gestão, lamenta a rescisão do jogador Rafael Leão, considerando que "ele não continuou porque foi apertado". O jovem jogador foi, recentemente, condenado a …

Portugal tem há cinco dias os mesmos 43 recuperados. DGS e especialistas explicam porquê

Portugal regista, desde o passado dia 27 de abril, os mesmos 43 recuperados da Covid-19, segundo os boletins epidemiológicos diários da Direção-Geral da Saúde. Questionado pela agência Lusa sobre a estagnação no número de altas hospitalares …