Acordo entre Rússia e Ucrânia para cessar-fogo até ao final do ano

Charles Platiau / EPA

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, a chanceler alemã, Angela Merkel, o Presidente francês Emmanuel Macron e da Rússia, Vladimir Putin

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o seu homólogo ucraniano, Volodymyr Zelensky, chegaram na segunda-feira à noite a um acordo de cessar-fogo que deverá ter efeito até ao final do ano de 2019.

“As partes comprometeram-se com uma implementação total e abrangente de um cessar-fogo, reforçada pela implementação de todas medidas necessárias de verificação do cessar-fogo, antes do fim do ano de 2019”, lê-se no comunicado conjunto resultante do encontro dois líderes em Paris, que decorreu com a mediação do Presidente francês, Emmanuel Macron, e da chanceler alemã, Angela Merkel, noticiou o Observador.

O mesmo comunicado, citado pela Reuters, refere igualmente que ambos os países farão esforços para que ocorra uma troca “total” de todos os prisioneiros de guerra detidos por cada uma das partes.

Foi ainda acordado um princípio para que as três zonas que estão no centro do conflito (Lugansk, Donetsk e Donbass) tenham eleições locais de acordo com a lei ucraniana e que, depois disso, aquelas regiões venham a ser autónomas.

Conhecida por “Fórmula Steinmeier” – foi proposta pelo Presidente da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier -, esta solução tem sido rejeitada pela Ucrânia desde 2016 – mas foi admitida como opção em outubro, pelo novo Presidente, Volodymyr Zelenski, que tomou posse em maio de 2019.

Esta foi a primeira vez que Vladimir Putin se reuniu com Volodymyr Zelensky. Uma das promessas de campanha deste último era precisamente o início de conversações com a Rússia, com o intuito de acabar com os conflitos, que já originou aproximadamente 13 mil mortos na fronteira entre os dois países.

Na conferência de imprensa foi ainda anunciado que os quatro países vão permanecer em contacto através de vias diplomáticas e que dentro de quatro meses voltarão a fazer uma nova cimeira com os respetivos chefes de Estado.

Esta foi a quarta vez que aquelas duas partes se reuniram para negociar o curso daquele conflito iniciado em 2014. As duas cimeiras anteriores decorreram ambas em Minsk, igualmente com mediação franco-germânica mas também com intervenção da anfitriã Bielorrússia. A terceira e mais recente aconteceu em outubro de 2016, em Berlim.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

588 condecorações, 17 vetos e 16 visitas de Estado. Os números de Marcelo e um aviso para o último mandato

Marcelo Rebelo de Sousa foi eleito Presidente da República há quatro anos, conseguindo arrecadar 52% dos votos dos portugueses. Desde então, atribuiu mais de 500 condecorações, vetou 17 leis e fez 16 visitas de Estado.  …

"Rúbenball", quatro expulsos e lenços brancos. Sporting cai com estrondo em Braga

O Sporting caiu nas meias-finais da Allianz Cup, num jogo que terminou com quatro expulsões. Uma entrada dura de Mathieu despoletou uma enorme confusão dentro de campo. O Sporting de Braga está na final da Allianz …

Luanda Leaks. Administradores não executivos da NOS chamados pelo Comité de Ética

O Comité de Ética e a Comissão de Governo Societário da NOS decidiu chamar os três administradores não executivos da operadora citados no escândalo Luanda Leaks. Esta decisão foi tomada antes de uma reunião do …

"Ataque contra a imprensa livre." Justiça brasileira acusa jornalista Glenn Greenwald de cometer cibercrimes

O Ministério Público Federal acusou o jornalista Glenn Greenwald por "auxiliar, orientar e incentivar" um grupo de hackers que acedeu aos telemóveis do ex-juiz e ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e dos …

United faz nova proposta por Bruno Fernandes. Saída pode ficar fechada esta quarta-feira

Sporting e Manchester United retomaram as negociações por Bruno Fernandes esta semana, podendo a saída do médio dos leões ser confirmada ainda esta quarta-feira, segundo escreve o desportivo A Bola. De acordo com o jornal, …

Portugal tem de ser "implacável" no combate à corrupção, diz Santos Silva

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, assegurou na terça-feira que o Governo vai continuar a aprofundar a cooperação com Angola, a respeitar a independência judicial e "não ser precipitado a tirar conclusões", após as …

Ministério das Finanças já admite “documento de trabalho” sobre injeção no Novo Banco

Depois de negar ter recebido uma proposta do Banco de Portugal (BdP) com a hipótese de uma injeção final de 1,4 mil milhões no Novo Banco, o Ministério das Finanças, liderado por Mário Centeno, já …

Lobo d'Ávila: "No dia em que quisermos ser um Chega II não seremos o CDS"

O candidato à liderança do CDS Filipe Lobo d’Ávila acha que o partido “não deve cair na tentação” nem cometer o “erro tremendo” de tornar-se num “Chega II”, porque há “um mundo de diferenças” entre …

Em busca da câmara oculta. Cientistas querem voltar a "bombardear" a Grande Pirâmide de Gizé com raios cósmicos

Uma equipa de cientistas quer "bombardear" a Grande Pirâmide de Gizé, no Egito, com raios cósmicos para confirmar a existência de uma câmara interna, detetada numa outra investigação anterior. A informação é avançada pelo portal …

Primo de Sócrates garante que o dinheiro que tinha nas contas era seu

José Paulo Pinto de Sousa, primo de José Sócrates e arguido na Operação Marquês, afirmou ao juiz que era dono do dinheiro que o Ministério Público diz pertencer ao antigo primeiro-ministro, segundo fonte ligada ao …